Vendas de carros importados no Brasil – Crescimento em fevereiro de 2011



  

A comercialização de veículos automotores teve, basicamente, dois grandes momentos no ano passado. Em março, as vendas dispararam em função do término anunciado (para abril) da isenção do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI); no último bimestre de 2010, o número de emplacamentos foi recorde devido a uma combinação de situações, entre as quais determinação de contenção do crédito a pessoas físicas e jurídicas (levando consumidores a anteciparem as compras).

Além das montadoras nacionais, as fabricantes estrangeiras também se aproveitaram do maior poder de renda do consumidor e da economia em crescimento. Neste ano, bons números continuam sendo constatados, tanto que a Associação Brasileira das Empresas Importadoras de Veículos Automotores (Abeiva) detectou avanço de 24,2% dos emplacamentos em fevereiro em comparação a janeiro, para 11.893 unidades.

No confronto anual, de acordo com a Abeiva, ocorreu salto de 122,7% no número de veículos estrangeiros comercializados.





Outro bom indicador, favorável às montadoras estrangeiras, refere-se à participação dos carros importados em solos brasileiros. O índice de antes, de 4,16%, subiu para 4,59% em fevereiro.

Para José Luiz Gandini, presidente da associação, a perspectiva de emplacamentos para 2011 é de 165 mil unidades, mas para isso ocorrer a média mensal terá de chegar a 13,7 mil carros, algo não conquistado no primeiro bimestre.

Por Luiz Felipe T. Erdei

Fonte: Assessoria de Imprensa



Compartilhar:

Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *