Toyota e Honda – Paralisações das atividades nas fábricas do Brasil



  

Os estragos que o terremoto e o tsunami causaram não são de exclusividade do Japão e estão longe de serem sanados. Nesta última semana de abril duas das grandes montadoras automotivas que apresentam fábricas no Brasil anunciaram uma paralisação em caráter temporário das atividades.  A primeira a revelar tal ação foi a Toyota. Devido à falta de disponibilidade de peças vindas do Japão, a planta de Indaiatuba, em São Paulo, não teve funcionamento no dia 25 de abril, segunda-feira. Estão agendadas ainda mais duas paralisações para os dias 06 e 20 do mês de maio, segundo o site Business Week. Nessa localidade o modelo produzido é o Corolla.

A fábrica de Zárate, situada em terras argentinas, que produz o SW4 e a picape Hilux, irá reduzir a produção de tais modelos pela metade nas datas de 13, 20 e também 27 de maio de 2011. Outra montadora que anunciou que paralisação foi a Honda, em sua planta de Sumaré, em São Paulo. No local são produzidos os modelos Fit, Civic e City. Os funcionários teriam suas férias no mês de junho, porém, elas foram antecipadas para o mês de maio, mais precisamente a partir do dia 23, segundo o site australiano My FEN. Com a unidade paralisada por 10 dias, há uma estimativa que 6 mil modelos deixem de ser fabricados no período.





Não há relatos de que possam ocorrer demissões devido a tais fatos. Somente no fim do mês de maio é que saberemos se irão acontecer novas paralisações. Tudo isso foi gerado pelo tsunami que ocasionou danos às usinas, provocando cortes de energia, que por sua vez obrigaram as fábricas a efetuarem as paralisações, assim ocorrendo a falta das peças. Uma das fábricas mais afetadas foi a de Sendai.

Por Oscar Ariel



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *