Como Importar Carro Clássico com Segurança



  

Possuir um veículo clássico hoje em dia não é algo tão fácil assim. Além de ter de se preocupar com detalhes específicos da transação, o comprador também necessita conhecer de forma aprofundada não só o veículo, mas também o seu vendedor. Para quem deseja importar um carrão do exterior são necessários alguns conhecimentos fundamentais para garantir o sucesso da transação e evitar problemas futuros.

Em primeiro lugar uma conta bancária bem recheada é requisito fundamental, já que a tendência é que alguns clássicos (principalmente aqueles que fazem sucesso no cinema e na TV) custem até mais caro que tops de linha. Além disso, a burocracia que envolve o processo é tão grande que existem empresas especializadas para que esse procedimento seja feito de maneira legal e sem que o comprador corra o risco de perder seu novo membro da família antes que ele chegue em casa. Para isso, é necessário expedir uma procuração para que um despachante de uma dessas empresas fique no controle das responsabilidades que envolvem o processo.





Geralmente, o frete no país de origem, as despesas portuárias e o pagamento das taxas de importação, costumam agregar um valor enorme ao final do procedimento. No entanto, para quem realmente é amante de carros antigos, isso é apenas um contratempo no processo. Modelos como o Ford Mustang Fastback, o Corvette e o Rolls Royce, são somente alguns dos modelos mais desejados por brasileiros. Se tudo correr conforme o planejado, em cerca de 5 meses após o início das negociações será possível ter um clássico na garagem para passear nos finais de semana.

POR EBENÉZER CARVALHO



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *