Normas de conduta no trânsito – Comportamentos corretos que os motoristas devem ter



  

No Capítulo III do CTB (Código de Trânsito Brasileiro) existem as normas de circulação e conduta que exigem respeito máximo por parte de condutores para não acontecerem problemas no trânsito.

Em termos práticos se pode dizer que as normas definem quais os comportamentos corretos exigidos aos usuários das vias terrestres. O conjunto de regras se direciona de forma principal aos motoristas de veículos motorizados. Nos dias de hoje, os erros de manobra são responsáveis por parte dos acidentes e o conhecimento de técnicas referentes às direções defensivas consiste em ponto indispensável à direção segura.

Qualquer tipo de infração que se comete no trânsito consiste em crime contra o sistema de trânsito passível de multas, medidas administrativas (como no caso da suspensão da CNH, por exemplo) ou outras penalidades, conforme indica o Artigo 161 do CTB.

A responsabilidade do condutor começa antes de conduzir o veículo na via, como no caso de ter CNH depois de aprovação em provas teóricas e práticas. Motoristas precisam evitar atos individuais que representam obstáculo ou perigo aos elementos que usufruem do trânsito, assim indica o Artigo 26 no CTB.





Portar documentos consiste em elemento básico para quem deseja dirigir na legalidade. Artigo 129 indica sobre a obrigatoriedade de portar CNH original compatível com o veículo dirigido. Tal documento precisa estar dentro da validade. O licenciamento também deve estar presente no veículo.

Quem tem CNH sem foto precisa portar cédula de identidade ou qualquer documentação válida que tenha fotografia, como no caso da Carteira de Trabalho, por exemplo. O Artigo 27 indica que veículos precisam estar em condições boas ao uso, seja na parte externa (estrutura da lataria) ou interna (dentro da estrutura do motor).

Trafegar com combustível em quantidade suficiente também consiste em obrigação aos condutores, assim como trafegar com itens obrigatórios em boas condições para trafegar na pista.

Por Renato Duarte Plantier



Compartilhar:

Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *