Fiat Aegea será fabricado no Brasil



  

Produção do modelo será na fábrica localiza em Goiana, Pernambuco, e terá três tipos de carroceria: sedan, hatch e perua.

O sedan médio da Fiat, o Aegea, será produzido Brasil. A sua produção está atualmente foca na Turquia, porém uma expansão do mercado levará a Fiat a dar início à produção do veículo no Brasil, e também na Índia.

A notícia foi lançada por um site de Portugal, chamado Auto Monitor, onde mais detalhes foram passados sobre a localidade de produção no mercado brasileiro. O Aegea, que a pronúncia correta é Egea, será montado no mesmo local onde o Jeep Renegade é produzido, na nova fábrica da FCA, Fiat Chrysler Automobiles, em Goiana, Pernambuco.

Também, de acordo com o site português Auto Monitor, essa é uma aposta da marca italiana, visando principalmente os mercados de países emergentes, e também o continente europeu.

O carro terá três tipos de carroceria, o já mencionado sedan, e outros dois tipos, o hatch e a perua.

Os prazos para início da produção brasileira não foram divulgados, porém a fábrica na Turquia, localizada em Bursa, dará início às atividades no próximo ano, ou seja, 2016. E terá a função de exportar o modelo para todo o mercado europeu.

Para o ano que vem, a Fiat tem como meta de produção na fábrica turca a montagem de 580 mil unidades do sedan, e de uma forma mesclada, 700 mil exemplares da perua e do hatch.

O que nos resta, então, é esperar um pronunciamento oficial da FCA, sobre o início da produção brasileira do substituto do Linea.





Com várias versões de acabamento, o Aegea, terá ainda quatro opções de motor, duas a gasolina, e duas a diesel. O câmbio estará disponível nas formas manual e automático, e a potência do veículo estará disposta entre 95 e 120 cv.

O Aegea vem para o Brasil em uma tentativa da Fiat de alcançar números mais expressivos no mercado nacional, trazendo a produção para o país a fim de oferecer preços mais atrativos.

Por Igor Furraer

Fiat Aegea

Fiat Aegea

Fiat Aegea

Fotos: Divulgação



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *