Novo Nissan GT-R deve ser lançado em 2018



  

Modelo também deve chegar ao Brasil, mas ainda não tem data confirmada.

Após ser submetido a uma última reestilização, o veículo Nissan GT-R ganhou uma força a mais para antecipar a chegada de sua nova geração, que está prevista para ser lançada daqui dois anos. O lançamento deste modelo ocorreu no ano de 2007, sendo que o seu primeiro facelift foi realizado no ano de 2011 e, dessa vez, passou por novas alterações não somente de cunho visual, mas também no seu propulsor e no seu pacote tecnológico. A fabricante japonesa já confirmou oficialmente que este modelo será comercializado aqui no Brasil, apesar de que ainda não há previsão.

A parte frontal deste veículo foi totalmente remodelada e os principais destaques ficaram por conta da presença de uma charmosa grade cromada com acabamento do tipo “V-Motion”, conforme a atual assinatura de design que está sendo utilizada pela marca. Segundo as informações obtidas por meio da própria fabricante, a grade foi desenvolvida apenas pensando em padrões estéticos e aerodinâmicos, pois o seu formato contribui para que haja um melhor arrefecimento do propulsor. Afim de aumentar a estabilidade do veículo, o capô também foi reforçado, do mesmo modo que o novo aerofólio dianteiro e para-choque ficaram ainda mais robustos.

O perfil desse cupê superesportivo é totalmente definido pelo seu design, contudo, as soleiras laterais foram alargadas. Na parte de trás do veículo, os quatro faróis em formato de anéis foram mantidos. Já o desenvolvimento da nova carroceria foi feito para maximizar o fluxo de ar das saídas de ar laterais que ocorre ao lado das ponteiras do escapamento que é quádruplo. O design ainda mais agressivo deste carro é favorecido pelo acréscimo de tamanho que foi feito na linha de cintura, que foi projetado para separar a seção preta inferior do painel de corpo.





O propulsor utilizado no veículo é o V6 3.8 litros dotado de 24 válvulas biturbo, que é capaz de produzir uma potência máxima de 572 cavalos a 6.800 rpm e 64,5 Kgfm de torque, ou seja, 20 cavalos a mais do que a última versão do GT-R.

Outro quesito que foi melhorado nessa nova versão do GT-R foi a arrancada, pois com a presença do controle de ignição por tempo individual dos cilindros e impulso extra dado pelos turbocompressores a arrancada melhorou significativamente.

Por Adriano Oliveira



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *