Fiat Palio vence Peugeot 208 em Teste de Colisão Lateral



  

Teste realizado pelo Latin NCAP mostra que modelo da Fiat oferece mais segurança em caso de colisões laterais.

O Latin NCAP, que é um órgão responsável por realizar avaliações com relação à segurança de veículos na América Latina, alterou as regras em seus testes e agora está mais rigoroso, sendo que desde o começo do ano está realizando o teste de impacto lateral e reavaliando os carros comercializados no Brasil. Na última semana, a empresa publicou um comunicado diferenciando estruturalmente os modelos que foram avaliados recentemente, o Peugeot 208 e o Fiat Palio.

No caso do modelo Peugeot 208, que antes contava com quatro estrelas no quesito proteção para adultos, agora passou a ter duas em sua reavaliação. E na proteção de crianças foi de quatro estrelas para três.

Com o modelo Palio da marca italiana Fiat, que antes tinha sido atribuído três estrelas para o passageiro infantil e quatro estrelas para os ocupantes adultos, no último teste foi classificado com somente uma estrela ao tratar da proteção de adultos e a proteção para crianças continuou com as mesmas três estrelas.

O órgão fez uma comparação dos testes de impacto lateral dos dois modelos e concluiu que houve uma intrusão maior na cabine do Peugeot 208, se comparado com o Fiat Palio.





O teste foi inserido no ano de 2016 e foi revelado que o modelo da Peugeot não possui barras de impacto em sua portas. Já o veículo fabricado pela montadora italiana, na cidade de Betim (MG), é equipada com um reforço na sua estrutura, consequentemente tendo uma maior segurança. Na conclusão do Latin NCAP, é visível que a Fiat fabricou o Palio com o objetivo de dar uma proteção bem maior aos seus ocupantes, caso venha sofrer impactos em suas portas.

O secretário Geral do Latin NCAP, Alejandro Furas, disse que a proteção lateral, infelizmente, ainda não é obrigatória em países latino-americanos, exceto no Equador. Vale lembrar que atualmente são poucos mercados que exigem a implementação deste recurso. Tal tipo de impacto, o lateral, para os ocupantes, representa um grande risco, visto que não há muito espaço nas laterais dos carros para que a energia de um impacto fosse absorvido.

FILIPE R SILVA



Compartilhar:

Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *