Renault Captur – Especificações Técnicas, Preços das Versões



  

Confira as características das versões do Renault Captur.

Fabricado na Europa desde 2013 e compartilhando algumas características e componentes mecânicos do irmão Duster, o Renault CAPTUR chegou ao Brasil com forte apelo ao seu Design. Com linhas modernas, fluidas e suaves sem parecer “fracote”, o SUV (Utilitário Esportivo) da Renault quer ganhar terreno em uma briga que envolve concorrentes difíceis de serem ultrapassados (pelo menos no que diz respeito à aceitação de mercado). A empreitada tem pela frente os interessantes e bem sucedidos Creta (Hyundai), Renegade (Jeep), Kicks (Nissan) e HR-V (Honda).

Das quatro versões disponíveis, apenas uma possui motor 2.0 16v e câmbio automático “tradicional” – que difere do CVT X-TRONIC. É a Intense 2.0 Automático. Esta versão topo de linha tem valor inicial de R$ 93.490 na configuração “padrão”, mas que pode chegar aos R$ 97.890 apenas com uma mudança de cor (biton) e a inclusão de bancos revestidos parcialmente em couro. As versões abaixo do Intense 2.0 têm valores a partir de R$ 80.000 (Zen 1.6 Manual), R$ 86.000 (Zen 1.6 CVT X-TRONIC), e R$ 89.590 (Intense 1.6 CVT X-TRONIC).

Apesar da forte concorrência o Renault CAPTUR aproveita um mercado aquecido para o segmento de SUVs (tanto que a concorrente chinesa JAC Motors anunciou recentemente que vai focar unicamente em SUVs no Brasil e descontinuar seus modelos tradicionais) e seu design se beneficia de uma gama que tem 13 opções de cores, das quais “nove são biton” nas palavras do fabricante. Vale o destaque para a elegante combinação Preto Nacré com teto marfim e as chamativas Laranja Ocre com teto preto e Vermelho Fogo com teto preto. No CAPTUR o Design pode vir acompanhado de rodas 17 com acabamento diamantado nas versões Intense.

Apesar de ser topo de linha e a mais potente (com 148cv) a versão Intense 2.0 recebeu algumas críticas por conta do seu câmbio automático, já considerado ultrapassado, e as versões Zen e Intense com transmissão CVT X-TRONIC devem ganhar fatias de mercado por apresentarem uma boa relação entre tecnologia, desempenho e consumo. A caixa de mudanças é a mesma utilizada no Nissan Kicks (já que falamos de veículos do mesmo grupo Renault-Nissan) e possui as características comuns a este tipo de câmbio – suavidade nas acelerações e praticamente ausência de trancos nas trocas de marchas. No caso do CAPTUR há a opção de troca sequencial de 6 velocidades.

O conforto disponibilizado pelas trocas suaves na hora de conduzir também é complementado por itens adicionais como porta-malas de 437 litros, espaço interno graças a uma boa distância entre-eixos, diversos “porta-trecos” e bancos R-Confort em formato concha com forração de duas densidades e foco na ergonomia. A fabricante autointitula o SUV como tendo a "posição de direção mais elevada e a maior área envidraçada do segmento". Na estrada, o Captur promete maior altura do solo do segmento também, com 212mm de altura livre e ângulos de ataque e saída de 23° e 31° respectivamente. Talvez faça falta uma versão 4×4 para o SUV francês. Por enquanto, estão disponíveis apenas modelos com tração 4×2, mas pelo menos todos são bi-combustível. Clique aqui www.renault.com.br/veiculos/conheca-nossa-gama/captur/conforto.html para ver mais especificações do CAPTUR.

Quando o assunto é Segurança o veículo vem de fábrica com quatro airbags, controle de estabilidade ESP e tração, assistente de partida em rampas e sistema de fixação para duas cadeirinhas infantis no banco traseiro, chamada de Isofix. O pacote tecnológico é amplo: farol de neblina com sistema Cornering Light (apenas nas versões Intense) que acende automaticamente para o lado em que o volante é esterçado iluminando assim a curva e melhorando sua visibilidade; sensores de estacionamento, chuva, luminosidade (crespuscular); indicador/limitador de velocidade (piloto automático); ar-condicionado automático que altera o fluxo e a temperatura das saídas de ar (também apenas para a versão Intense); espelhos retrovisores rebatíveis eletricamente de forma automática; e painel digital com computador de bordo com seis funções. Com o acirramento da concorrência em 2018 com a ampliação da linha de SUVs da JAC e a chegada de SUVs “menores” como o WR-V da Honda, por exemplo, o CAPTUR tem uma missão árdua pela frente. Mas se depender de sua beleza e bom conjunto mecânico, já começou bem.

RENAULT CAPTUR

Zen 1.6 16v Manual

Potência: 120cv

Preço: R$ 80.000

Zen 1.6 CVT X-TRONIC





Potência: 120cv

Preço: R$ 86.000

Intense 1.6 CVT X-TRONIC

Potência: 120cv

Preço: R$ 89.590

Intense 2.0 Automático

Potência: 148cv

Preço: R$ 93.490

Por Uirá Fernando Lopes Fernandes

Renault Captur



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *