A Infiniti, que em pouco tempo vai estar presente no Brasil, divulgou esta semana a primeira foto do Q50.

Este seda esportivo não foi mostrado de forma completa, mas apenas o seu farol confirmando um novo estilo com impacto que será a marca desta nova remessa de veículos da Infiniti.

Fonte: Autoblog.com

 

O Infiniti Q50 será produzido na plataforma FM com um motor de quatro cilindros turbo além do V6 3.0 litros com capacidade para desenvolver até 550 cavalos.

O lançamento oficial deste modelo com todos os seus detalhes revelados irá acontecer no final de janeiro durante o Salão do Automóvel de Detroit nos Estados Unidos.

Por Ana Camila Neves Morais


Buscando o aprimoramento das tecnologias usadas nos modelos híbridos que começam a ganhar espaço no mercado mundial e fazendo parte do seu programa especial (Nissan Green Program 2010) que busca melhorias ambientais e ao mesmo tempo eficazes para os carros produzidos pela marca, a montadora anunciou que dois dos seus novos modelos híbridos, o Nissan Fuga Hybrid que será lançado no Japão neste terceiro trimestre e o sofisticado Infinit M Hybrid, que terá seu lançamento efetuado em 2011 na Europa e Estados Unidos.

Ambos estarão equipados com novas tecnologias que procuram aumentar o desempenho ambiental dos modelos, principal conceito do carro híbrido, sem, no entanto perder o conforto na hora de se dirigir veículos com estas características de acordo com informações do site G1.

O Electro-hydraulic Power Steering system (sistema eletro-hidráulico de direção) permite que o motor a gasolina seja ativado apenas quando o motorista está dirigindo o veículo, oferece os dois tipos de direção, a caracterizada pela suavidade da direção hidráulica combinada com a eficiência de combustível da elétrica.

E o Electric Driven Intelligent Brake (freio elétrico inteligente) que opera os cilindros de freio diretamente através do motor elétrico quando o pedal de freio é acionado. A força de frenagem necessária é mantida enquanto a pressão hidráulica do freio de atrito é controlada para ajudar a regeneração de energia do motor hibrido.

Por Mauro Câmara





CONTINUE NAVEGANDO: