A Volkswagen, famosa montadora alemã, que há anos produz carros que rodam em todo o mundo e que desde a década de 50 faz os brasileiros se apaixonarem pelos seus modelos inovadores, propõe mais um lançamento para o fervoroso mercado de carros do Brasil.

Depois do UP! fazer sucesso entre todos os segmentos de classe do país, a VW anunciou nesta semana que lançará o Cross Up!. Para os conhecedores de carros, podemos dizer que esse fato demorou a acontecer, haja vista esse tipo de modelo fazer sucesso no mercado brasileiro.

Foto: divulgação

Percebe-se um forte aumento da preferência das pessoas pelos Cross aventureiros, uma vez que dão um ar de maior robustez, resistência e força.

Contudo, a VW, também anunciou que o seu modelo Cross UP! terá poucas inovações em relação ao UP! convencional. O carro continua com o mesmo motor 1.0 pertencente ao modelo comum. Pouco mais de 86 Cv de potência podem ser extraídos desse propulsor, em rotação máxima.

Além disso, pouco se percebe de mudança, mesmo na parte exterior do carro. O Cross UP! ganhou uma grade que cobre o para-choque e dá uma maior impressão de modernidade ao carro.

Outra inovação se deve ao fato do carro ter ganho uma espécie de capa plástica pouco acima das caixas de roda. Além do mais, um friso de plástico, que se inicia nas portas dianteiras e termina nas portas traseiras, foi inserida no veículo e leva o nome “Cross Up!” cravado em sua superfície.

Foto: divulgação

As cores também não serão radicalmente mudadas. A VW preferiu manter mais tradicionalismo no modelo e os veículos não terão mais que um branco, preto ou cinza.

Outro fator que chama atenção diz respeito à frente do veículo. No modelo, a VW abandonou o seu aspecto de “frente universal”, ou seja, aplicar a todos os veículos da marca uma frente idêntica, a fim de dar familiaridade aos carros da marca.

Por Daniel Alves


A Renault possui uma versão aventureira de seu compacto Sandero, chamada de Stepway. Esse modelo é o concorrente direto dos carros CrossFox e Hb20X de suas concorrentes Volkswagen e Hyundai.

Para o ano de 2015, a fabricante já anunciou seu novo modelo, que passou por modificações notáveis em relação às versões dos anos anteriores, acompanhando a mudança de modelo da versão convencional do compacto.

Foto: divulgação

O carro vem equipado com um motor Hi-Power de 1.6 litros, com 8 válvulas e 4 cilindros, flex, com potência máxima de 98 cavalos quando rodando 100% com gasolina a 5250 rmp e de 106 cavalos no etanol, também a 5250 rpm. A transmissão do Stepway é manual, com câmbio de 5 velocidades. Possui freios ABS, air bags para condutor e passageiro e alarme perimétrico.

Externamente, o carro vem com rodas de liga leve de 16 polegadas, pneus 205/55 R16, adesivos coluna “B”, retrovisores na cor da carroceria, capas pretas plásticas nas caixas das rodas, rack de teto, faróis de neblina, desembaçador e limpador de vidro traseiro e adesivos com a inscrição “Stepway”.

O grande atrativo de seu exterior é transmitir esse estilo off-road, assim como a Renault Duster, sua irmã mais velha, faz.

Foto: divulgação

O interior é bastante moderno, com um volante personalizado, revestido em couro e com comandos para o sistema de áudio, bancos com tecnologia CCT, direção hidráulica com ajuste de altura, ar-condicionado, ar quente, computador de bordo, comando de satélite, travas elétricas, vidros elétricos traseiros e dianteiros, sistema CAR, sensor de estacionamento e retrovisor elétrico.

O carro conta com um sistema de navegação chamado de Media NAV 1.2, que consiste em uma tela de 7 polegadas sensível ao toque, com GPS 2D e 3D e possibilidade de ouvir música via streaming ao conectar-se com iPod, smartphone ou MP3 Player pelas entradas USB, Auxiliar ou Bluetooth.

Foto: divulgação

Outra função do sistema multimídia é de interagir com o celular do motorista através do Bluetooth e realizar chamadas em viva-voz, além de permitir acesso ao histórico de chamadas e aos contatos.

Um grande atrativo é seu porta-malas, que é uma referência na categoria, com 320 litros, podendo chegar a 1.196 litros quando os bancos traseiros estiverem rebatidos. O Sandero Stepway 2015 chega às concessionárias a partir de R$ 48.650.

Por Rannier Ferreira Mendes

Foto: divulgação


Após dois anos de lançamento da mais nova versão da S-10 no Brasil, a GM já se preocupou em desenvolver um novo pacote completo com evoluções para o automóvel na versão 2015.

As mudanças não poderão ser vistas, só poderão ser sentidas. A S-10, ganhou um novo motor, que é mais moderno, 16 V flex,  e conta com um sistema de injeção de combustível direta e, segundo a fabricante GM, esse motor tem capacidade de gerar até 206 cv a 6.000 rpm e 27,3 kgfm de torque a 4.400 rpm, sendo abastecido 100% com etanol.

Foto: GM

O novo pacote de evoluções ainda dispensa o tanque auxiliar de gasolina para partidas a frio e dispensa também qualquer sistema de pré-aquecimento para etanol, pois, o novo sistema de injeção de combustível se encarrega dessas tarefas.

E as novidades não acabam por aí! A inovação para a parte mecânica é que o câmbio manual para modelo com motor de 2.5 conta com 6 marchas, enquanto as versões 2.4 e 2.8 Turbodisel continuam com 5 marchas. E, graças a bons engates, a transmissão tem relações mais longas, o que ajuda a manter o giro do motor baixo e reduz, assim, o consumo do combustível. Ótimo benefício para os usuários deste veículo.

Foto: GM

Com todas essas mudanças, o resultado é ter uma S-10 mais rápida. O motor acelera de 0 a 100 km/h em 9,1 segundos com etanol e 9,5 segundos com gasolina, segundo a própria GM.

O visual externo e a cabine não sofreram alterações, apenas receberam a versão MyLink, que traz um navegador de GPS integrado, dispensando assim o uso de uma conexão de smartphones.

Foto: GM

Hoje, o mercado consumidor que a S-10 está inserido é o de fazendeiros e empresários, que englobam 47% dos clientes.

O que a GM espera agora é que as vendas aumentem, já que o veículo se tornou o mais potente da categoria.

Por Juliana Ghisi


Anunciado com preços parecidos com os da geração da atualidade, o Novo Honda Fit não terá alguns itens da última série lançada. A expectativa é de que a nova geração do veículo da Honda comece a ser vendido entre o fim de abril e o começo de maio. Os preços devem variar de R$ 49.900 a R$ 65.900, dependendo dos itens que cada comprador optar.

O Fit terá motor 1.5 i-VTec FlexOne de 116 cavalos e seu abastecimento será à base de etanol. Uma de suas principais novidades é sua economia de combustível. A tecnologia do Fit é a mesma já disponível no Honda Civic, o que facilita a partida a frio, já que dispensa o tanquinho.

Quanto ao câmbio, o Fit manterá o modelo "CVT", mas não terá mais as borboletas que auxiliam na troca de marchas através do volante. Até a versão atual, o ar condicionado era do tipo digital, porém, a nova versão terá o item do tipo "EX".

Ainda não é possível adquirir o automóvel, no entanto, já há a possibilidade de encomenda nas concessionárias oficiais, mas para isso algumas destas chegam a cobrar um valor de até R$ 2.500, garantindo ao futuro proprietário celeridade na entrega do bem.

Uma das maiores preocupações dos clientes de veículos no momento é quanto ao quesito segurança, as rodas com freios a disco serão mantidas, sendo que na versão de entrada do Fit ficará somente nas rodas dianteiras, enquanto nas outras versões todas as quatro rodas terão o citado tipo de frenagem. A versão atual tem duas bolsas dianteiras de "airbags" e a versão topo de linha terá duas em suas laterais.

Nas versões mais acessíveis ao público, o rebatimento dos bancos traseiros será mais restrito, de forma que somente as versões LX, EX e EXL terão a funcionalidade completa. Nas redes sociais, o clamor e a ansiedade do público são grandes, o que traz expectativa na montadora asiática quanto ao lançamento do veículo.

Novo Honda Fit EX (Foto: Honda)

Por Vinicius Cunha


A Geely, que é dona da Volvo, chegou ao país para ser uma das principais e melhores montadoras de todo o mercado. De origem chinesa, no entanto, a empresa é bastante conhecida no cenário internacional e é, como já frisamos, a responsável pela organização sueca, a Volvo.

A marca, por sua vez, foi lançada na cidade de Itu, município este que fica no estado de São Paulo. Geely, em todo o caso, pretende vender, no ano de 2014, um total de 3,5 mil carros. A cidade de Itu, com efeito, será  a sede de operações da Geely aqui no Brasil.

E, em termos de presidente nacional, a empresa ou marca terá a direção de Van Fonseca, ex-presidente da Ford e que é bastante reconhecido no mercado de automóveis do Rio Grande do Sul. O plano é produzir 60 mil carros por ano e investir R$ 1 bilhão no Brasil. 

Seja lá como for, as instalações já estão sendo feitas em terras brasileiras. A empresa também investirá muito no estado de Santa Catarina, uma vez que essa é uma região que vem crescendo muito e que é conhecida por ter clientes fidedignos.

Os representantes da Geely afirmaram que estão super felizes e confiantes com essa chance de atuar e trabalhar na indústria e no mercado brasileiro que, de acordo com especialistas, é um dos melhores locais para abrir novos investimentos.  

O presidente da Geely também deixou claro que os investimentos estão sendo avaliados e que muitas surpresas e novidades vão ser lançados no Brasil.  Seja lá como for, a grande missão da montadora é, sem sombra de dúvida, mudar a imagem que os brasileiros tem em relação aos carros de origem chinesa, mostrando que esses são bons, dinâmicos e sofisticados atendendo todos os públicos possíveis e tipos de gostos.  

Agora é esperar para ver. Em março desse ano, em todo o caso, será inaugurada uma concessionária da Geely na cidade de Florianópolis, capital do estado de Santa Catarina. O primeiro modelo da montadora a ser vendido no Brasil será  o  sedã EC7, o mais comercializado na China.

Por Juan Wihelm





CONTINUE NAVEGANDO: