Concessionária ou Mecânico de Confiança após a garantia expirar?



Os consumidores brasileiros que conseguem comprar o seu carro novo, já sabem que um dos atrativos das concessionárias é o serviço de manutenção oferecido pelas revendedoras aos seus clientes.

Quem compra sabe que poderá contar com um serviço de manutenção e reparos no caso de alguma falha mecânica e que não vai precisar desembolsar um real mais por isto se ele estive coberto pela garantia oferecida pelo fabricante. Mas aí vem a grande dúvida: E depois que a garantia expirar, será que vale a pena continuar na autorizada, mesmo sabendo que os preços cobrados pelas peças e serviços são muito mais caros que qualquer oficina do ramo?



Depois que o sonho de comprar o seu primeiro veículo zerinho na concessionária, o feliz dono acaba tendo que estar consciente de algumas regras. A seu favor, a certeza que o fabricante sempre oferece algum tipo de garantia para o seu produto, até por que não é a intenção que seu cliente compre o seu carro somente uma vez. Mas para que isto seja possível e preciso que o feliz comprador possa cumprir algumas condições. Então lá vem o velho Manual do Veículo que recomenda seguir à risca os prazos de manutenção sugeridos pela marca.

Neste ponto, a coisa ainda não fica ainda tanto complicada. Muitos consumidores ficam “descapitalizados” e acham até uma boa, pois, às vezes, não vão precisar pagar nada se as manutenções periódicas forem seguidas conforme as instruções. Até aí, tudo bem. Ele segue feliz em uma “ lua de mel” com a concessionária.



Entretanto, sabemos que a garantia de um produto não vai durar para sempre e aí, o antes feliz comprador começa a se deparar com um dilema: Quando acabar a garantia, se o carro quebrar ou precisar fazer a manutenção recomendada, será que ele vai ter dinheiro suficiente para cobrir os custos, já que sabemos que os valores cobrados são bem mais elevados.

Leia também:  Mitsubishi Lancer Evo - Lançamento e novidades

Se dinheiro não for problema, tudo bem, ele vai ter a certeza que seu veículo estará no local mais adequado. Caso contrário, só resta a alternativa de procurar outra oficina e ai, outro dilema é encontrar um local que seja de confiança. Muitos recorrem aos parentes próximos, amigos ou recorrem à internet para achar uma oficina de confiança.

Alguns especialistas são unânimes em afirmar que o consumidor deve estar consciente de que poderá entrar em uma operação muito arriscada e que, se não for bem planejada, poderá trazer muita dor de cabeça e alguns reais a mais de prejuízo.

Neste ponto, o consumidor deve fazer uma análise criteriosa em relação à sua escolha. Ele deve ter em mente que nas concessionárias todos os profissionais são altamente treinados para lidar com todos os aspectos da manutenção e reparo do seu veículo. Além disto, ele vai ter a certeza de que as peças de reposição são originais de fábrica e que, apesar do custo mais elevado, elas possuem tanto uma qualidade quanto uma durabilidade bem maior.

Se o dono de um carro resolve economizar e resolve levar seu veículo numa oficina não autorizada, ele corre o risco de ter no seu veículo uma peça de procedência duvidosa e de um fabricante desconhecido e que, na maioria das vezes, não ter a mesma resistência e desempenho que a original. Ele deve ter consciência que poderá gastar duas vezes mais para a execução do mesmo serviço. Ai toda a sua economia já foi consumida várias vezes.

Outro ponto a considerar é questão de que nas oficinas fora da rede de concessionarias nem sempre os profissionais possuem um conhecimento técnico adequado e as ferramentas certas para a execução do serviço. Logo, durante a reposição o mau uso pode danificar outras peças e o prejuízo vai ser bem maior.

Leia também:  Tesla Model X provoca Novo Acidente nos EUA

Estes são alguns dos aspectos a considerar para quem possui um carro que venceu a garantia e o seu dono não sabe se continua a realizar a manutenção na autorizada ou não. Se optar por outro local, ele deve saber do risco que corre e esta oficina deve ser de inteira e total confiança para se evitar muitas dores de cabeça futuras.

Emmanoel Gomes

Outros Conteúdos Interessantes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *