A expectativa é que o carro seja lançado no mercado em 2017 e a produção deve ser em Piracicaba, interior de São Paulo.

O Hyundai Creta já teve a sua confirmação de fabricação no País, de acordo com a marca. Entre algumas novidades, o objetivo do novo carro é concorrer com os líderes do segmento dos SUV’S compactos. A expectativa é que o carro seja lançado no mercado em 2017 e a produção deve ser em Piracicaba, interior de São Paulo. Na cidade, também, é produzido um dos carros líderes de venda da Hyundai, como, por exemplo, o HB20.

Entre alguns rumores, a base do Elantra servirá para montagem do Creta e o modelo do motor é o denominado Nu, tendo 2.0 e um excelente desempenho, uma vez que tem a capacidade de alcançar cerca de 166 cavalos.

Entretanto, algumas novidades já foram divulgadas pela marca em relação ao Creta como, por exemplo, mudanças no design externo e interno, como grade frontal em formato maior, faróis de neblina que tem um desenho reformulado, além do para-choque, que foi redesenhado, deixando o carro mais estiloso.

Além disso, o novo Hyundai Creta deve ter 4,27 m de comprimento, 1,63 m de altura, 400 litros de capacidade para o porta-malas, além de 1,78m de largura. O preço ainda não foi revelado, mas a estimativa é que o carro custe cerca de R$ 80 mil a versão mais simples, e a mais completa cerca de R$ 100 mil.

O carro foi apresentado no Salão de São Paulo em novembro e deve chegar ao mercado na segunda quinzena do mês de janeiro. Entre outros detalhes, o Cetra conta com um excelente isolamento acústico e na versão mais completa o usuário poderá contar com banco de couro, quadro de instrumento com computador de bordo colorido multimídia. Porém, todas as versões podem ser encontradas com rádio convencional.

A expectativa é que o novo carro possa concorrer com líderes de mercado como, por exemplo, o HR-V e o Renegade, e o novo Hyundai Creta tem um bom potencial para ganhar espaço no mercado e conquistar os usuários, sobretudo na versão mais completa. Desta forma, a marca soube investir de forma estratégica nas versões e nos possíveis preços.

Qual a sua opinião sobre o novo Hyundai Creta? Compartilhe com a gente!

Por Babi

Hyundai Creta 2017

Hyundai Creta 2017

Fotos: Divulgação


Modelo passou por mudanças no design, mecânica e eletrônica.

A notícia de hoje é para aqueles que são fãs de um dos modelos mais conhecidos da Chevrolet, o Camaro. A Chevrolet apresentou recentemente para o mercado a sexta geração do carro, um de seus garotos propaganda, com reestilizações no design, na mecânica e eletrônica do automóvel. Este conjunto de mudanças tornou a sexta geração bem diferente da anterior.

O novo Camaro está mais leve e mais rígido, o que só foi possível graças ao uso de metais nobres extensivos dando 28% mais rigidez e 83 kg a menos no veículo se comparado com a quinta geração.

Outro diferencial do Muscle Car é a compactação de suas medidas. São 4.784 mm no comprimento (sendo 52mm menor que o modelo da quinta geração) e a altura também perdeu 31 mm desse para o modelo anterior.

Se já não bastasse, o motor V8 6.2 aspirado com injeção direta de gasolina, do Corvette, está presente no Camaro. Diante desta combinação, é possível alcançar os 461cv de potência com um torque de 62,9 kgfm tracionados para as rodas traseiras através de um câmbio em formato borboleta no volante, de oito marchas com trocas manuais.

O seletor de modo de condução permite uma condução mais segura e com mais velocidade, proporcionando quatro diferentes personalizações. Ele mantém sempre os freios Brembo com o intuito de garantir a segurança em qualquer passeio.

No interior do veículo a conectividade também fala mais alto, sendo possível o espelhamento de smartphones via Apple Car Play e Android Auto. Existem também outros equipamentos , como o carregador por indução, ar-condicionado de duas zonas , tela customizável com computador de bordo e manômetros indicando a pressão do óleo e de força G.

Na comemoração de 50 anos do modelo, a Chevrolet fabricou apenas 100 unidades do coupé. No Salão de São Paulo houve a entrega de veículos da sexta geração do Camaro saindo pelo valor de R$ 297.000,00. Sendo todos os modelos na cor cinza e faixas no capô. Rodas aro 20" exclusivas, logos especiais e uma plaqueta indicando a versão numerada. Em 2017 é previsto a chegada de modelos Conversível e o SS Coupé, ainda sem valores definidos.

Por Denisson Soares


O Renault Captur já começou a ser produzido no Paraná e será lançado no mês de fevereiro.

A montadora Renault deu uma maior importância para os crossovers no Salão do Automóvel. A francesa colocou três novos modelos no evento, onde dois são nacionais. O Renault Captur é a grande aposta da empresa para rivalizar a altura do Jeep Renegade e do Honda HR-V. A marca ainda conta com o Kwid e o crossover Koleos.

Segundo Olivier Murguet, o presidente da montadora na América Latina, o Renault Captur já começou a ser produzido no Paraná, na cidade de São José dos Pinhais e será lançado no mês de fevereiro. Ainda esta semana se iniciam as pré-vendas, provavelmente no dia, 09, quarta-feira o mesmo já esteja no site da montadora.

Muitas revistas especializadas em carros já haviam antecipado o Captur ainda no ano de 2013, antes mesmo do Kaptur russo aparecido e era previsto que o crossover seria lançado até o mês de março de 2017, sendo o maior nome da francesa. O fato é que a fabricante percebeu que o Captur original era um pouco pequeno. Baseado na mesma plataforma do Duster, divide também o eixo de torção e a suspensão traseira.

A parte interna possui um ótimo espaço para comportar cinco adultos e porta-malas com boa litragem. Já quando se trata do acabamento fica faltando um pouco de refinamento no revestimento do painel e também pelo volante não contar com ajuste de profundidade, somente de altura. Um pouco de sofisticação ficam por conta do quadro de instrumentos originado no Clio e também os bancos bem desenhados.

O modelo Captur Zen possui um 1.6 SCe, da Nissan e tem câmbio manual de cinco velocidades, podendo ser CVT. Conta com 1220 cavalos de potência que está acima dos 114 cavalos do Kicks que possui o mesmo propulsor. As versões mais top de linhas terão como opcionais os motores que podem ser 1.6 CVT ou então 2.0 16V com 148 cavalos, com câmbio automático de quatro velocidades do Duster. Todas as versões contarão com rodas de liga leve de 17 polegadas, hill-holder e ESP. Aproximadamente 75% receberão teto em outra cor, nos tons branco ou preto. O seu comprimento é pouca coisa maior que o Duster, contando com 4,32 m, possui 437 litros de porta malas e tem espaço confortável para 5 pessoas. Os valores variam entre R$ 75 mil e R$ 90 mil.

Por Filipe Silva

Novo Renault Captur


Confira as principais novidades e o preço da nova Chevrolet S10 Advantage.

A versão Advantage retorna à série da pick-up Chevrolet S10, depois de algum tempo fora de linha (desde de maio deste ano), por causa do lançamento da linha S10 2017. A previsão de apresentação no mercado, durante a Adventure Sport Fair (maior feira de esporte de turismo de aventura do continente americano). O modelo estará disponível a partir de novembro deste ano. Os valores da caminhonete giram em volta dos R$ 90.000,00, preço bastante competitivo segundo a Chevrolet, que visa este item como diferencial para conquistar clientes.

Algumas funções da versão Advantage da S10 são: Sistema OnStar (pacote de proteção veicular por 3 meses); Sistema multimídia MyLink com touchscreen de 7 polegadas; direção elétrica progressiva; alerta de pressão dos pneus; ar condicionado; vidros elétricos; capota marítima; travas elétricas; airbags frontais; Freios ABS com EBD (auxiliar complementar do freio ABS); comando com controle remoto; Apple CarPlay / Android Auto; Rodas de liga-leve de 16 polegadas; farois de neblina; chave tipo canivete; Bancos com revestimento em tecido escuro; adesivos “Advantage” nas portas dianteiras; motor 2.5 litros flex; 197/206 cavalos de potência (gasolina/álcool, respectivamente); Torque de 26,3/27,3 kgfm (gasolina/álcool, respectivamente); câmbio manual de 6 marchas; tração 4×2; Velocidade: até 163 km/h; Garantia de 3 anos; cores disponíveis: Azul Blue Eyes, Cinza Graphite, Branco Summit, Prata Switchblade, Preto Ouro Negro e Vermelho Chili; Painel interno remodelado; além da tampa traseira com trancas.

Com relação ao pacote de proteção veicular OnStar, vale a pena destacar alguns ítens interessantes do plano:

  • Bloqueio do veículo;
  • Acionamento de emergência;
  • Transferência de ligação para Chevrolet Road Service em caso de pane elétrica/mecânica;
  • Informações em tempo real por meio de aplicativo;
  • Alerta de velocidade;
  • Travamento/destravamento remoto das portas;
  • Monitoramento em rotas

Avaliações de consumidores. Alguns consumidores gostaram da nova versão, especialmente se o objetivo do veículo é para trabalho, e concordam no tocante ao número de itens fornecidos pela pick-up, além do motor flex – muitos comentaram que esse é o melhor motor flex da categoria. Outros, no entanto, argumentam que a versão poderia ter incluídos alguns itens, como câmbio automático. Também sentiram falta da função de controle de estabilidade.

Cristiane Magalhaes


A expectativa de chegada deste modelo ao mercado é para ocorrer entre os anos de 2017 e 2018, sendo que a principal missão dele será a de concorrer diretamente com o Audi modelo Q2.

Com o grande número de modelos de veículos automotores no mundo sendo lançados no mundo, as fabricantes adotam diversas estratégias para conseguir chamar atenção dos consumidores, contudo algumas marcas já conhecidas e renomadas, quando lançam novos modelos já atraem a atenção não só dos consumidores, mas também de todo mercado automobilístico. É neste contexto que a grandiosa BMW está trabalhando a todo vapor no seu mais novo lançamento que será o BMW X2 Concept por meio de fotos e vídeo-teasers. O modelo foi mostrado inteiramente no decorrer da abertura do Salão de Paris.

Esse novo veículo da empresa foi desenvolvido com base na segunda geração do BMW X1, pelo que já foi divulgado pela própria fabricante a expectativa de chegada deste modelo ao mercado é para ocorrer entre os anos de 2017 e 2018, sendo que a principal missão dele será a de concorrer diretamente com o Audi modelo Q2.

A plataforma que deu base a BMW X2 Concept foi a mesma utilizada no MINI dotado de tração dianteira, em resumo o modelo X2 nada mais é do que o modelo X1, porém com um design ainda mais jovem que possui o tamanho um pouco menor, teto com caimento mais baixo, estilo esportivo, bem como característica de um veículo hatchback de porte mediano.

O revestimento da parte lateral escolhido pela fabricante foi o plástico, detalhe este que acabou dando uma sensação de maior robustez, principalmente em conjunto com as rodas no tamanho 21 polegadas que utilizam pneus de uso diferenciado.

De um modo geral, os traços visualizados neste protótipo serão mantidos na versão de produção do veículo e ao que tudo indica a BMW irá ofertar o modelo tanto com tração integral como com tração dianteira. Com relação à motorização, os motores que serão disponibilizados serão compartilhados com o X1.

Este é um modelo que sem sombra de dúvidas irá chamar atenção dos diversos apaixonados pela BMW espalhados pelo mundo ainda mais devido ao fato de este veículo reforçar a concepção de um verdadeiro aventureiro esportivo urbano compacto. Em breve teremos maiores notícias e detalhes sobre este modelo que foi desenvolvido para atrair a atenção de pessoas exigentes e que desejam combinar a praticidade e o prazer de conduzir um BMW.

Por Adriano Oliveira

BMW X Concept

BMW X Concept

Fotos: Divulgação


Modelo terá valores a partir de R$ 87.900, e podem chegar a R$ 124.900 na versão top.

A Honda apresentou oficialmente ao mercado brasileiro o Honda Civic 2017. O modelo chega para brigar com o Audi A3 Sedan na versão Civic Touring, com mais potência e motor turbo. O novo Honda Civic começa a ser comercializado em agosto com valores a partir de R$ 87.900, e podem chegar a R$ 124.900 na versão top.

Serão oferecidas 5 versões do modelo para 2017. Nas versões Sport MT6, Sport CVT, EX CVT e EXL CVT, o motor será de 2.0, e os itens e equipamentos disponíveis variam de versão para versão. Já o Civic Touring possui motor de 1.5 turbo, e mais de 170 cavalos.

O modelo de entrada, Sport, possui câmbio manual de seis marchas e 155 cavalos, e também será oferecido na versão com transmissão automática CVT. A versão possui ar-condicionado digital, direção e vidros elétricos, freio de estacionamento eletrônico, 6 airbags, faróis de neblina, central multimídia com Bluetooth, câmera de ré, e outros itens.

As versões EX e EXL deverão competir com os modelos da Toyota Corolla XEi e Altis e com o novo Cruze LTZ1 e LTZ 2. Nestas versões, a Honda oferece apenas a opção de motor 2.0 e câmbio CVT. Entre os itens de série do EX estão os mesmos equipamentos da versão Sport acrescidos de bancos em couro, painel de instrumentos digital, acabamento cromado, e outros itens. Para a EXL, o pacote inclui, além dos itens da versão anterior, central multimídia de 7 polegadas sensível ao toque, navegador e compatibilidade com os aplicativos CarPlay, da Apple, e Android Auto, do Google.

Já a versão topo de linha, que deve competir com modelo Audi A3 Sedan, o Civic Touring traz 173 cv de potência e uma lista de equipamentos extensa, incluindo câmera sob o retrovisor direito, alerta de saída de faixa de rolamento, controle de cruzeiro adaptativo, partida por botão, ajuste elétrico para os bancos dianteiros com 8 opções, sensor de chuva, teto solar elétrico, faróis full LED, e outros.

Confira os valores de cada versão do Honda Civic 2017:

– Sport 2.0 MT6: R$ 87.900

– Sport 2.0 CVT: R$ 94.900

– EX 2.0 CVT: R$ 98.400

– EXL 2.0 CVT: R$ 105.900

– Touring 1.5 Turbo CVT: R$ 124.900

Por André Barbirato

Honda Civic 2017

Honda Civic 2017

Fotos: Divulgação


Além do Bravo, os modelos Linea e Idea também pararam de ser produzidos no Brasil.

A montadora Fiat deve encerrar, até o final de julho, a produção do modelo Bravo em todo território brasileiro. Além do encerramento da produção Bravo neste mês, também deverão sumir das lojas nos próximos meses o sedan Linea e o Idea, que deixaram de ser produzidos pela Fiat no mês passado.

A Fiat não confirma oficialmente o encerramento da produção dos 3 modelos, porém especialistas em mercado automotivo e a imprensa dão como certo o término da produção. A confirmação deverá ser oficializada pela montadora apenas no final de agosto, quando deverá terminar o estoque dos modelos nas lojas brasileiras.

Os modelos Bravo, Linea e Idea nunca foram grandes sucessos de venda da Fiat. Porém, a decisão de descontinuar os modelos vai ao encontro da tendência do mercado nacional, que tem apresentado pouca procura por peruas e monovolumes nos últimos anos. O valor dos carros também pesava na escolha por parte dos consumidores: em 2016, o Bravo é oferecido a partir de R$ 72.120 nas lojas, Idea partindo de R$ 54.660 e o Linea, por R$ 65.860 na versão de entrada.

Lançado no mercado em 2008 com proposta de brigar com Honda Civic, Toyota Corolla e outros queridinhos dos consumidores, o Linea oferecia preço abaixo dos seus concorrentes e um programa de benefícios para os proprietários, mas nunca chegou a deslanchar no mercado nacional. Já o Idea teve lançamento 3 anos antes, em 2005, e chegou a ser bastante comercializado em 2010, quando recebeu reestilização da montadora. Porém, o ritmo das vendas caiu em 2014 e permaneceram em baixa nos anos seguintes. Já o Fiat Bravo, famoso pelo criticado motor 1.8, por conta do alto consumo, viu suas vendas despencarem no ano passado.

O novo projeto da Fiat para o Brasil é lançar e produzir o hatch X6H, que deverá chegar ao mercado com arquitetura inédita, e poderá ocupar boa parte das linhas de produção da montadora em Betim, na região Metropolitana de Belo Horizonte. O projeto do X6H chega no ano em que a montadora comemora 40 anos de atividades no Brasil; desde o lançamento do famoso Fiat 147, que inaugurou a linha de produção da Fiat no país, foram produzidos e lançados pela marca mais de 50 modelos de veículos automotores. O lançamento da nova linha X6H da Fiat deverá ocorrer apenas no primeiro semestre de 2017.

Por André Barbirato

Fiat Bravo

Foto: Divulgação


Modelo tem previsão de ser lançado no Brasil em 2018, após o início da produção na Argentina.

Foi lançada recentemente a Alaskan, um automóvel bastante importante na história da Renault, haja vista ser a primeira picape média da montadora francesa. O visual da picape é bastante semelhante ao conceito apresentado pela Renault em 2015. O modelo já se encontra disponível em alguns mercados latino-americanos, como é o caso da Colômbia. No Brasil, no entanto, a Alaskan só deve chegar em 2018, após o início da produção na Argentina.

Vale ressaltar que a Alaskan é o segundo lançamento deste segmento, pois a Renault já havia apresentado à compacta Duster Oroch no final de 2015. O grande objetivo da montadora francesa é tornar-se um forte concorrente global nesta área.

Um detalhe bastante interessante é que a Alaskan foi desenvolvida através de uma parceria com a Nissan. Com isso, a nova picape da Renault apresenta a mesma arquitetura da nova geração da Nissan Frontier.

Como trata-se de uma picape média, a Alaskan é capaz de carregar 1,2 tonelada. Outro destaque deste lançamento é a sua versatilidade, pois a mesma foi desenvolvida tanto para o trabalho quanto para a cidade. Dessa forma, o automóvel dispõe de suspensão traseira de eixo rígido com cinco pontos de ancoragem e seletor para configuração da tração entre 4×4 e 4×2.

A parte interna da Alaskan é bastante semelhante ao Nissan Frontier, sendo que as diferenças ficam por conta apenas do painel de instrumentos e volante. Além disso, saiba que este lançamento também possui um pacote de itens recheados de tecnologia, dentre os quais: sistema multimídia com tela sensível ao toque de sete polegadas, bancos dianteiros com tecnologia para aquecimento, botão de partida, computador de bordo com tela digital, ar-condicionado digital de duas zonas, volante multifuncional e GPS integrado.

Um grande destaque da Alaska é a visão em 360º que visa auxiliar o motorista durante as manobras e balizas. Tal visão é possível graças às quatro câmeras que foram posicionadas ao redor do veículo. Além disso, saiba que a segurança também foi uma das prioridades da Alaska: o automóvel possui controles eletrônicos de tração e estabilidade, assistente de partida em campa e decida, além de piloto automático.

O motor, por sua vez, é o 2.3 dCi movido a diesel e acompanhado de quatro cilindros com dois turbocompressores. Trata-se da mesma motorização utilizada na nova geração da Frontier. A picape da Renault contará com opções com 160 cv e 190 cv. O câmbio é manual de seis marchas ou automático com sete marchas.

Por Bruno Henrique

Renault Alaskan

Renault Alaskan

Fotos: Divulgação


Nova SUV da Kia chega ao Brasil para brigar com Audi Q3, Hyundai IX35 e Honda CR-V.

Os fãs dos carros da Kia têm mais um motivo para comemorar. O Kia Sportage chega ao mercado brasileiro para competir com as SUVs mais vendidas do mercado.

À primeira vista, o Kia Sportage lembra em muito o Porsche Cayenne, principalmente no que diz respeito ao seu aspecto frontal.

Com relação à sua competitividade com os demais SUVs, é importante destacar que a faixa de preço do Kia Sportage varia entre R$ 109.990,00 (LX) e R$ 134.990,00 (EX), em sua versão topo de linha.

No que diz respeito às versões, a topo de linha é a que mais chama atenção por seu custo benefício e acessórios que foram implementados. Entre os acessórios é possível encontrar airbags, sistema de partida sem utilização das chaves, sensor que permite ao motorista ter maior atenção aos pontos cegos, que foi empregado nos retrovisores, entre outros.

As rodas também destacam-se no Kia Sportage, haja vista sua grande dimensão. As atuais contam com 19 polegadas, o que dão mais charme e estabilidade ao SUV.

Com relação ao design, luzes auxiliares de LED, que já são usadas em vários SUVs, dão um ar de esportividade e modernidade ao carro da Kia.

Com relação ao conforto, que nesse caso está diretamente ligado ao comprimento do veículo, o Kia Sportage passou por um aumento de três centímetros entre os eixos, o que consequentemente permite maior conforto para os usuários dos bancos traseiros, que podem se assentar e perceber uma boa distância entre seus joelhos e o encosto dos bancos dianteiros. Porém, ainda não houve uma melhoria expressiva em relação à largura do Kia Sportage, haja vista transportar com conforto dois adultos e uma criança.

Entre os principais rivais do Kia Sportage estão o Audi Q3, o Hyundai IX35 e o Honda CR-V.

Sem dúvidas, o Kia Sportage agrada em seu design e preço. Alguns intens da versão EX, topo de linha do modelo, agradam os usuários que, na atualidade, estão acostumados com o grande conforto que é prioridade nos SUVs.

Após análise de todos os itens, preço, conforto, segurança e custo benefício, cabe ao comprador avaliar a vantagem ou desvantagem em adquirir esse carro para fazer parte de suas idas e vindas diárias, seja para o dia a dia ou para viagens.

RAQUEL ALICE MOREIRA


Algumas montadoras estão restaurando e/ou reproduzindo carros clássicos repaginados e zero-quilômetro.

Quem nunca sonhou em ter um carro clássico dos anos 50, mas já se pegou pensando na quantidade de dinheiro que irá gastar só em manutenção e para restaurar o veículo? Pois as montadoras tem uma boa notícia para os amantes deste tipo de veículo.

Isso porque algumas já divulgaram que estão restaurando e/ou reproduzindo carros clássicos repaginados e zero-quilômetro. Ou seja, aliando assim a beleza do passado com a tecnologia do presente, os veículos que fizeram história têm voltado com tudo.

É o caso, por exemplo, do Jaguar XKSS D-Type, um carro luxuoso de 1957, que terá produção de nove unidades de forma artesanal. É claro que a brincadeira não sairá barata e, já se especula que a comercialização destes, a partir de 2017, será em torno de 1 milhão de libras, o equivalente a R$ 5,2 milhões. Porém, a montadora reafirma que os carros, apesar de mais recentes, ainda terão as mesmas especificações mecânicas e o mesmo visual das demais produzidas há cinquenta anos atrás.

Talvez poucos saibam, mas o Jaguar XKSS D-Type foi um dos mais famosos carros de corrida de todos os tempos, nos anos de 1955, 1956 e 1957. Com um peso de 914 quilos, sua capacidade de aceleração era extremamente potente, chegando do 0 a 100 km/h em um tempo de até cinco segundos.

Além deste, em abril deste ano, a Land Rover divulgou a venda de 25 unidades do Série 1, que foi lançado em 1948. Esta contará com as peças e design original, bem como todas as demais características foram preservadas. Quem quiser adquirir um dos veículos, poderá personaliza-lo, inclusive com a pintura que preferir. O valor ficará entre 60 mil a 80 mil libras, o que equivale a R$ 312 mil a R$ 416 mil.

A própria Ford, em 2003, homenageou os cem anos da marca, fabricando unidades do T 1947 Touring. A fabricação foi artesanal e realizada por engenheiros, vendida exclusivamente para colecionadores fissurados.

A prática tem sido muito visada e, provavelmente, não terá seu final com estes modelos. A estratégia é que cada vez mais estes carros estejam novamente circulando nas ruas. Porém, sabe-se que, uma vez que a produção é muito mais artesanal e detalhada, não será realizada em grande escala ou em fabricação em série, como é realizada nos dias de hoje, refletindo inclusive no valor deste no mercado.

Por Kellen Kunz

Jaguar XKSS D-Type

Foto: Divulgação


Modelo chega equipado com um motor 3.0 e custa cerca de R$ 380 mil.

Se você perguntar aos apaixonados por carros se já sonhou em possuir um BMW, com certeza nenhum apresentará uma negativa para esse questionamento. Pois bem, não bastasse o sucesso dos seus carros mais básicos, a montadora alemã é mestre em mexer com as emoções de seus consumidores.

É possível que, ao andar pelas ruas, ultimamente você tenha reparado a quantidade crescente de veículos da marca. Não é para menos, haja vista que nas últimas décadas o poder de compra dos brasileiros está crescendo de forma galopante, apesar de que, nos últimos anos a crise atacou a saúde de nossa economia. Contudo, mais possível ainda é que, poucas vezes você tenha visto um modelo Coupé da BMW.

A fim de atrair os amantes de esportividade, a BMW lança o M2 Coupé, que foge aos padrões de “sedã tiozão” da marca. Não que isso seja um ponto negativo, pois os “sedãs tiozão” são sonho de consumo de milhares de jovens de todo o mundo, devido ao design atraente dos carros produzidos pela montadora alemã.

Voltando ao M2 Coupé, o carro chega ao Brasil com um preço inicial de R$ 380.000,00 e um motor 3.0 que gera uma potência máxima de 370 cv e 51 kgfm de torque.

Outro aspecto interessante é a tração traseira, fator que proporciona ao Coupé alcançar a velocidade de 100 Km/h em apenas 4,3 segundos e velocidade máxima de 250 Km/h.

Outro fator interessante do M2 Coupé é seu câmbio automático com sete marchas e embreagem duplicada. Não é novidade que há uma tendência do mercado mundial de automotores em empregar câmbios automáticos em seus modelos, porém, em um veículo Coupé fica de certa forma “diferente”. A emoção de passar marchas em um Coupé faz parte da emoção em dirigir. Contudo, o M2 Coupé da BMW conta com “borboletas” que proporcionam, ainda, uma certa emoção em jogar marchas no motor potente do carro.

As primeiras impressões do Coupé da BMW são de boas para ótima. O prazer em se andar em um BMW e, além disso, esse BMW ser um modelo Coupé, em muito atrai. Tende a ser um veículo de grande aceitação entre os amantes de esportividade e velocidade.

RAQUEL ALICE MOREIRA


SUV chega ao país para disputar espaço com o Porsche Macan e BMW X4.

A fabricante de automóveis de luxo da empresa indiana Tata Motors, a Jaguar, anunciou o lançamento do F-Pace para o mercado brasileiro. Ele é esperado para começar a ser vendido em setembro com preço inicial de R$ 309.300. O modelo SUV da fabricante já está em pré-venda. Há uma versão limitada a 19 unidades com a cor azul Caesium Blue, que custará R$ 416.400.

A Jaguar desembarcará o F-Pace em três modelos de motorização. O primeiro será equipado com um motor diesel 2.0 Ingenium, com 182 cv e 43,8 kgfm. A segunda opção de motor, muito mais potente, é um 3.0 V6 movido a gasolina, com 344 cv e 45,8 kgfm. O terceiro modelo também conta com um V6 com 385 cv e 45,8 kgfm. De acordo com a Jaguar, o F-Pace em sua versão mais potente consegue chegar a 100 km/h em apenas 5,1 segundos. Em todos os modelos o câmbio é automático e há oito velocidades com trocas realizadas no volante. A tração do veículo é integral.

O Jaguar F-Pace Prestige 2.0 180 cv diesel custará R$ 309.300. Nesta versão haverá sistema de navegação via GPS, farol de xenon, rodas aro 18", teto solar panorâmico e bancos dianteiros de couro com ajuste elétrico.

Outro modelo que será comercializado é o Jaguar F-Pace R-Sport 3.0 V6 340 cv gasolina. Esta versão sairá por R$ 360.500. Os clientes que adquirirem o veículo contarão com rodas aro 20", bancos esportivos, teto solar elétrico, faróis em LED, sistema multimídia inTouch Control Pro, painel de instrumentos com tela TFT, tampa do porta-malas acionável por gestos e sistema de som Meridian de 380 W.

O modelo Jaguar F-Pace S 3.0 V6 380 cv gasolina custará R$ 405.900. Ele oferece bancos de couro esportivos, sistema Adaptative Dynamics, pinças de freio esportivas, banco dianteiro elétrico com 14 ajustes, kit visual "S" e sistema de som Meridian de 825.

Por último, o modelo mais caro e com versão limitada a 19 unidades custará R$ 416.400. Ele é o Jaguar F-Pace First Edition 3.0 V6 380 cv gasolina. Além da cor azul Caesium Blue, ele oferece bancos esportivos em couro Windsor, luz ambiente interior configurável, acabamento exclusivo e soleiras iluminadas. O F-Pace oferece de série a tração integral, faróis com assinatura LED, vetorização de torque, sistema multimídia com tela touchscreen, start-stop, sensores de estacionamento, ar-condicionado, bancos dianteiros com ajustes elétricos e 8 airbags.

Nos modelos mais completos, haverá o Activity Key, uma pulseira que funciona como a chave do veículo.

Com o lançamento no Brasil, a Jaguar pretende inserir o F-Pace para brigar com o Porsche Macan e o BMW X4, que são vendidos a gasolina. Em sua versão em diesel, o modelo deverá ser uma boa alternativa para os clientes de carros de luxo.

Por William Nascimento


Toyota Prius é o principal responsável pela marca obtida pela montadora.

A grande e renomada fabricante de veículos automotores Toyota continua fazendo bastante sucesso e a prova desse sucesso são marcas históricas que vem sendo atingidas pela empresa, sendo que a última delas foi atingida no último dia 30 de abril deste ano, ocasião em que a empresa conseguiu superar a marca de 9 milhões de veículos híbridos comercializados em todo o mundo. Um fator interessante é que a empresa atingiu essa surpreendente marca apenas nove meses depois de ela ter comemorado o registro de 8 milhões de veículos movidos por esta tecnologia. O grande destaque da marca nesse setor é o Toyota Prius, modelo este que, atualmente, já ultrapassou a incrível marca de 5,7 milhões de unidades comercializadas em todo o mundo. Para termos uma noção, esse quantitativo representa nada mais nada menos que 63% do total mencionado acima.

Além de serem uma nova tendência para o mercado automotivo mundial, os veículos híbridos vêm ganhado cada vez mais espaço nos mercados. Com essa marca de mais de 9 milhões de veículos híbridos comercializados, a Toyota estima que nada mais nada menos que 67 milhões de toneladas de dióxido de carbono deixaram de ser emitidas na atmosfera. Outra estimativa positiva da empresa é de que estes veículos economizaram aproximadamente 25 bilhões de litros de gasolina, quantitativo este feito por meio da mensuração da quantidade de gasolina consumida nos veículos convencionais.

Todo esse resultado que a Toyota vem obtendo em relação ao comércio de veículos híbridos no mundo é oriundo do programa de Desafio Ambiental da empresa, que foi anunciado oficialmente no mês de outubro do ano de 2014, o qual tem como objetivo primordial definir os desafios a serem desenvolvidos para minimizar os impactos causados pela utilização de automóveis na saúde do meio ambiente no mundo inteiro. Esse é um dos passos que a Toyota está utilizando para contribuir com o surgimento de uma sociedade cada vez mais sustentável.

O primeiro veículo híbrido a ser comercializado pela marca foi o Coaster Hybrid EV, o qual foi apresentado no mês de agosto de 1997, sendo que em dezembro deste mesmo ano o Prius foi lançado aqui no mercado nacional. Aqui no Brasil, a Toyota passou a vender o Prius no mês de janeiro de 2013, sendo que do lançamento até o presente momento 783 unidades foram vendidas no mercado nacional.

Por Adriano Oliveira


Novo Cruze traz um visual mais agressivo e um porta-malas maior. Modelo deverá começar a ser vendido no próximo ano.

A cada mês que se passa mais próximo vai ficando o início do São do Automóvel de São Paulo, evento que ocorrerá entre os dias 10 e 20 de novembro deste ano de 2016. E os profissionais do ramo da automobilística, bem como os apaixonados por carro, já começam a especular a respeito dos novos modelos que serão apresentados pelas fabricantes neste evento. O certo é que algumas fabricantes aproveitam este momento para ir divulgando aos poucos quais serão as suas principais novidades e com a Chevrolet não ocorre de forma diferente, haja vista que a empresa já fez a divulgação oficial que irá apresentar o novo Cruze Hatch neste evento.

O Cruze Hatch foi apresentado no mercado exterior na última versão do Salão de Detroit, a qual foi realizada no mês de janeiro, sendo que no mercado norte-americano o modelo começará a ser comercializado já no mês de outubro ainda deste ano. Se formos comparar este modelo que será mostrado aqui no Brasil, o Cruze Hatch, ao já conhecido e comercializado por aqui e em diversos outros países, o Cruze Sport 6, este novo hatch que será lançado no mercado nacional traz consigo um visual muito mais agressivo, principalmente na sua parte traseira, uma vez que foram inseridos alguns apliques a fim de simular entradas de ar no para-choque.

Já na parte interna, o principal destaque do veículo ficou por conta do seu porta-malas, que teve a sua capacidade aumentada e passará a contar com nada mais nada menos que 524 litros. Para termos uma noção do quanto o compartimento ficou espaçoso, o porta-malas de um VW Golf, por exemplo, possui exatos 338 litros apenas.

Do mesmo modo que o Cruze sedã, este modelo também será importado da Argentina e será lançado no mercado nacional no segundo semestre. Essa nova versão do hatch do Cruze deverá ser lançada com o novo propulsor 1.4 16V turbo, o qual na Argentina possui um potência máxima de 155 cavalos, porém, por lá o motor é fabricado para ser movido somente por gasolina.

Aqui no Brasil, a tendência é que a Chevrolet adapte este motor à tecnologia flex, detalhe este que fará com que este propulsor fique ainda mais potente quando abastecido com etanol. Ao que tudo indica, o Cruze Hatch deverá ser fabricado na unidade argentina, localizada em Rosário, e poderá começar a ser comercializado aqui no Brasil ao longo do ano de 2017.

Por Adriano Oliveira


Tecnologia está disponível na Europa mas deve chegar ao Brasil em breve.

A nova geração do Ford Edge vem com uma grande inovação da montadora: o controle inteligente de velocidade. Mas calma, isso ainda está lá pelo mercado europeu. Mas é claro que logo estará certamente pintando por aqui.

Mas o que exatamente é esse novo recurso, você deve estar se perguntando. Esse recurso chegou para ajudar os motoristas a trafegarem em segurança nas vias públicas, obedecendo as condições regulamentadas, evitando ser multado por infrações e é claro, evitando acidentes.

O novo recurso funciona por meio de um sistema de câmeras que conseguem identificar a sinalização de trânsito e também ajustar a velocidade do automóvel, fazendo com que o motorista respeite os limites de velocidade e qualquer outra peculiaridade da rua, avenida ou estrada.

O controle inteligente de velocidade foi introduzido pela primeira vez em 2015, no Galaxy e S-MAX, tendo conquistado muitos simpatizantes, tanto que a opção pelo equipamento aumentou 95% nesses modelos. O modelo reformulado traz duas tecnologias da montadora combinadas: o limitador de velocidade (que é ajustável e que pode ser configurado manualmente) e a tecnologia que reconhece os sinais de trânsito, mostrando no painel do veículo o último limite de velocidade que foi identificado e sinais como conversões ou trechos onde é proibido ultrapassar.

Acionado por controles no volante, esse equipamento pode ser ajustado à velocidade máxima local, de forma manual. Há alguns modelos – os equipados com navegação – que tem a sua precisão aumentada, por conta da utilização de dados de mapas. Os sinais de trânsito são monitorados por meio de uma câmera situada no para-brisa e quando é identificado um limite menor de velocidade, o carro é desacelerado automaticamente. Quando esse limite é aumentado, há a "permissão" para acelerar.

Ainda não há previsão da vinda dessa tecnologia para o Brasil, mas se formos considerar o grande número de acidentes que acontecem diariamente tanto em estradas quanto em vias urbanas, seria uma ótima solução para ajudar a abrandar e diminuir a incidência de excessos no trânsito, seja por descuido ou por irresponsabilidade. A montadora certamente deu um passo importante com relação a buscar um tráfego melhor e garantir mais segurança no trânsito.

Elma de Fátima Morales Jacinto


Modelo passou por mudanças no visual e ganhou novos itens. Picape custará entre R$ 72 mil e R$ 160 mil.

Uma das grandes novidades do mercado de automóveis é, sem sombra de dúvidas, a chegada da linha 2017 da Chevrolet S10. Trata-se de uma linha reestilizada e que promete fazer bastante sucesso. É importante destacar que seu novo visual possui a frente fortemente baseada na picape Colorado, que é comercializada nos EUA. O preço da versão mais barata custa R$ 72.350, enquanto que nas versões top de linha o preço ultrapassa a casa dos R$ 160.000.

A nova S10 não vem recheada de novidades apenas no visual, a linha 2017 também ganhou: direção elétrica, melhoras nas tecnologias dos sistemas de controle de vibrações, novos conjuntos de suspensão e de freios, além do aperfeiçoamento no isolamento acústico. Outro grande destaques da nova S10 é o alerta de colisão e de mudança involuntárias de faixa, sendo que esses dois itens prometem trazer ainda mais segurança. Além disso, ainda podemos destacar outras novidades: acionamento da ignição a distância, multimídia acompanhada de Android Auto e Apple CarPlay, luzes diurnas de led e sistema Onstar.

Levando em consideração o grande aumento do apelo urbano, a Chevrolet também investiu pesado em alertas de colisão frontal, desvio de faixa, além de sensor de ré de estacionamento.

Apesar das mudanças no design e dos novos itens que compõem a Chevrolet S10 2017, é importante destacar que sob o capô do automóvel não houve mudanças. Dessa forma, permanece o motor 2.8 turbodiesel de 200 cv a 3.600 rpm e 51 kgfm a 2.000 giros. O referido motor é acompanhado de câmbio automático com seis velocidades. Esse câmbio tem como principais características as trocas rápidas e suaves.

Como já destacado, a parte visual é uma dos destaques da nova S10. Saiba que as mudanças foram muito bem feitas. O capô passou a contar com uma cavidade em sua área central posterior, a grade recebeu um alongamento até os faróis (que foram redesenhados) e o para-choque dispõe de novo design.

As mudanças no interior, por sua vez, procuraram organizar ainda mais a parte interna do automóvel. O painel dispõe de aparência e tecnologia mais agradáveis. A nova central multimídia também chama bastante atenção, haja vista a tela de oito polegadas capacitiva.

Por Bruno Henrique


Confira aqui o preço e as principais novidades da nova versão do Audi A4.

A fim de manter a sua colocação de liderança entre as marcas premium aqui no mercado brasileiro, a Audi demonstra que deseja muito mais do que simplesmente produzir veículos automotores por aqui, haja vista que o plano da fabricante é não desacelerar a sua produção, mesmo diante da crise que assola o setor no Brasil.

Pra continuar no mesmo ritmo, a fabricante alemã quer disponibilizar para os consumidores do Brasil toda a sua gama de produtos ofertados em outros países. E como prova de ousadia, ela acaba de fazer, aqui no Brasil, o lançamento oficial do novo Audi A4,o qual manteve o estilo sóbrio, porém, traz consigo avanços tanto tecnológicos quanto estruturais.

O novo Audi A4 é um sedã de médio porte que chama atenção por causa da grande qualidade que foi utilizada nos acabamentos, outro aspecto em que o veículo não deixa a desejar é na dirigibilidade, porém, a única notícia desanimadora é que o veículo possui preço salgado.

Com relação ao visual, o design do veículo ainda continua bem discreto, sem a presença de muita ousadia e pouco grau de esportividade. Na parte frontal, o destaque fica para a grade de elementos paralelos que é cromada, bem como para os faróis full-LED que possuem tecnologia para se adaptar a desníveis e curvas, desse modo não ofuscando a visão dos condutores que deslocam em sentido oposto. Já as lanternas traseiras também foram contempladas com um novo design tridimensional e a tampa do porta-malas deste carro vem com um difusor de ar discreto.

O novo Audi A4 ganhou novas medidas e nessa nova edição ficou um pouco maior que na versão anterior, nessa nova configuração o carro possui 4,73m de comprimento e 2,82 m de distância entre-eixos, dimensões estas que proporcionaram com que o veículo obtivesse um aumento no seu espaço interior.

Com relação ao interior do veículo, os acabamentos mantiveram o mesmo padrão tecnológico e de sofisticação que dispensam comentários. Nessa nova versão o sedã tem como novo propulsor o motor 2.0 TSFI, que possui a capacidade de produzir uma potência de 190 cavalos e um torque de 32,6 Kgfm, este novo motor trabalha com um sistema de dupla injeção de combustível, sendo que a sua taxa de compressão mais elevada é de 11,6:6. Todo este conjunto mecânico trabalha em conjunto com a transmissão S Tronic, que é dotada de um sistema de dupla embreagem e com câmbio de sete velocidades.

Os valores de comercialização desse carrão por aqui é de R$ 159.990 para a versão Attraction (que é a versão de entrada) e de R$ 182.990 para a versão topo de linha, que é a Ambiente.

Por Adriano Oliveira


Modelo também deve chegar ao Brasil, mas ainda não tem data confirmada.

Após ser submetido a uma última reestilização, o veículo Nissan GT-R ganhou uma força a mais para antecipar a chegada de sua nova geração, que está prevista para ser lançada daqui dois anos. O lançamento deste modelo ocorreu no ano de 2007, sendo que o seu primeiro facelift foi realizado no ano de 2011 e, dessa vez, passou por novas alterações não somente de cunho visual, mas também no seu propulsor e no seu pacote tecnológico. A fabricante japonesa já confirmou oficialmente que este modelo será comercializado aqui no Brasil, apesar de que ainda não há previsão.

A parte frontal deste veículo foi totalmente remodelada e os principais destaques ficaram por conta da presença de uma charmosa grade cromada com acabamento do tipo “V-Motion”, conforme a atual assinatura de design que está sendo utilizada pela marca. Segundo as informações obtidas por meio da própria fabricante, a grade foi desenvolvida apenas pensando em padrões estéticos e aerodinâmicos, pois o seu formato contribui para que haja um melhor arrefecimento do propulsor. Afim de aumentar a estabilidade do veículo, o capô também foi reforçado, do mesmo modo que o novo aerofólio dianteiro e para-choque ficaram ainda mais robustos.

O perfil desse cupê superesportivo é totalmente definido pelo seu design, contudo, as soleiras laterais foram alargadas. Na parte de trás do veículo, os quatro faróis em formato de anéis foram mantidos. Já o desenvolvimento da nova carroceria foi feito para maximizar o fluxo de ar das saídas de ar laterais que ocorre ao lado das ponteiras do escapamento que é quádruplo. O design ainda mais agressivo deste carro é favorecido pelo acréscimo de tamanho que foi feito na linha de cintura, que foi projetado para separar a seção preta inferior do painel de corpo.

O propulsor utilizado no veículo é o V6 3.8 litros dotado de 24 válvulas biturbo, que é capaz de produzir uma potência máxima de 572 cavalos a 6.800 rpm e 64,5 Kgfm de torque, ou seja, 20 cavalos a mais do que a última versão do GT-R.

Outro quesito que foi melhorado nessa nova versão do GT-R foi a arrancada, pois com a presença do controle de ignição por tempo individual dos cilindros e impulso extra dado pelos turbocompressores a arrancada melhorou significativamente.

Por Adriano Oliveira


Modelo foi redesenhado pela primeira vez e ganhou duas novas opções de motor.

A montadora Peugeot, na última segunda-feira, dia 4, na cidade de Fortaleza, apresentou a linha 2017 do modelo 208. A linha será redesenhada pela primeira vez, o modelo agora possui duas novas opções de motorização, uma focada na parte mais esportiva e outro com foco no desempenho. No total são 7 versões, com 3 transmissões e 3 motores.

O motor que era de 1.5 e 4 cilindros passou a ser de 1.2 com 3 cilindros. Ele é um pouco menos potente e vem com o objetivo de ser o mais econômico do país, tendo um consumo médio de 10,9 km/l com etanol, rodando na cidade. O outro é um motor 1.6 com 122 cv e conta também com o 1.6 THP (turbo) de 173 cavalos.

O visual do Peugeot 208 passa por pequenas reestilizações, que foram mostradas no modelo apresentado no Salão de Genebra no ano passado. Na frente, o para-choque conta com um formato levemente diferenciado, já a grade tem um novo local.

Os faróis de neblina passaram a contar com uma moldura maior. Na parte traseira, a novidade fica por conta da disposição das luzes. Na parte interna foram modificadas somente as cores e as texturas.

Se comparado com outras versões, o comportamento dinâmico teve um reajuste. A suspensão vem com uma regulagem especifica para a esportividade, os pneus possuem um perfil mais baixo, as rodas traseiras ganharam discos sólidos, os freios foram redimensionados tanto no diâmetro como na espessura, além da direção também estar mais direta.

A montadora resolveu também apostar num incremento do visual do novo 208 GT. O qual vem com rodas de 17 polegadas em alumínio com acabamento diamantado, retrovisor com acabamento na cor preto brilhante, aerofólio, escapamento com dupla saída e ponteiras cromadas, além da grade com detalhes em vermelho. Internamente, o modelo possui pedaleiras esportivas, volante revestido em couro com detalhes vermelhos e bancos com costuras na mesma cor.

Para os que desejam esportividade somente no visual, há a versão Sport, que possui uma aparência esportiva, porém, conta com um propulsor de 1.6 com 16V e potência de 122 cavalos, somado ao câmbio manual de cinco velocidades. A grade é em preto brilhante e com detalhes vermelhos, os retrovisores e o aerofólio também são em preto brilhante.

FILIPE R SILVA


Novo veículo deve se chamar I-Type ou I-Pace. Carro deve ser lançado em 2018.

As empresas dos mais diversos setores há algum tempo investem no mercado sustentável, por vários motivos, como a preocupação com o meio-ambiente, passar uma boa imagem para o público ou para firmar acordos e para outros tantos.

Seguindo esse conceito, a fabricante de carros luxuosos, a inglesa Jaguar, está seguindo esse preceito ao anunciar que está trabalhando para o desenvolvimento do seu primeiro carro elétrico, com previsão de lançamento para o ano de 2018.

O grande benefício dos carros elétricos é que eles não são poluentes, não emitem nenhum tipo de gás que prejudicaria o ambiente. Além, é claro, de não emitirem nenhum tipo de som, dessa maneira evitam os ruídos, muitas vezes prejudicais à saúde das pessoas.

Faz parte do imaginário da população possuir entre seus bens um carro luxuoso e a montadora inglesa ao unir o luxo ao sustentável, dá um salto em seus negócios, pois a preocupação com vertentes sustentáveis é um quesito que muitas pessoas valorizam. Até o Governo está incentivando as pessoas a adquirirem carros classificados como verdes, que quase não agridem o meio ambiente. A prova disso é que o Governo está zerando impostos de importação para carros elétricos e a hidrogênio. Vale lembrar que com essa isenção o preço do automóvel cai em 35%.

A montadora não divulgou mais detalhes sobre o projeto, as únicas informações obtidas até o presente momento é que ela já registrou dois possíveis nomes (I-Type e I-Pace) para os automóveis. Também não se sabe se os carros serão modelos totalmente originais ou um aprimoramento de algum modelo já existente.

Quem sabe ao apostar nesse novo setor de criação a montadora inglesa não consiga ser a quarta representantes do setor automobilístico a participar da tradicional lista das “100 empresas globais mais sustentáveis” publicada pela revista canadense “Corporate Knights”. As empresas que participam desse ranking são em 6º lugar a Bayerische Motoren Werke (BMW/ montadora alemã); em 60º lugar a Daimler (empresa alemã) e em 81º lugar a Renault (fabricante francesa).

Por Isabela Castro


Veículo deverá chegar ao Brasil no 1º semestre de 2016 e custará a partir de R$ 217 mil.

E quem nunca sonhou em desfilar por aí com um Range Rover? Os carros dessa marca são extremamente conhecidos por serem utilizados pela família real britânica. O que mais impressiona é que essa marca tem ficado cada vez mais “popular” no Brasil. Ora, apesar de estarmos em crise, a versão HSE Dynamic custa entre R$ 217.500,00 e R$ 265.800,00.

Apesar dos pesares, o que mais chama atenção nessa marca é o estilo. Nesse aspecto, a Range Rover traz ao mercado o seu mais novo veículo: o Range Rover Evoque Facelift.

A princípio, a produção desse carro foi um desafio, principalmente para os designers. Como inovar em um carro que não precisa ser mudado em nada. Seria o mesmo que “mexer em um time em que se está ganhando todas as partidas, todos os campeonatos e todos os torneios”. Sendo assim, para o Range Rover Evoque Facelift, poucas mudanças visuais foram realizadas. Dentre elas se destacam a divisão dos faróis de LED, charme da marca. Tal truque foi repetido nas lanternas traseiras.

Segundo Gerry McGovern, chefe de design da Land Rover, a intenção foi evoluir o design do carro sem diminuir o caráter peculiar.

A expectativa é que o Range Rover Evoque Facelift seja lançado ainda no 1º Semestre de 2016. Segundo informações, o Range Rover Evoque Facelift deve ser fabricado em Itatiaia, RJ.

O Range Rover Evoque Facelift apresenta uma boa desenvoltura no que diz respeito a motor, além de possuir uma boa tolerância a pisos ruins.

A versão básica do Range Rover Evoque Facelift conta com rodas de 18 polegadas, ao passo que a versão top e esportiva da marca (HSE Dynamic) conta com rodas de 20 polegadas. Além disso, possui retrovisores pretos.

O interior do Range Rover Evoque Facelift não deixa a desejar. Os bancos são abraçados por couro Oxford nos tons preto e vermelho. Além disso, foi incorporada uma central multimídia de maior definição.

A versão compacta conta com um motor 2.0 de 240 cv, o que possibilita um consumo médio de combustível de 11,6 km/l na estrada e na cidade, o carrão apresenta um consumo médio de 5,4 km/l.

Para quem pode desembolsar o preço pedido estará bem servido.

Raquel Alice Moreira


Novo carro terá 500 unidades produzidas e custará 2,4 milhões de euros.

Você é alucinado por carros esportivos? Gosta de ficar por dentro das novidades? O novo Bugatti Chiron foi oficialmente apresentado no Salão de Genebra, na Suíça. O carro, que é o sucesso do Veyron, conta com motor de 8.0 turbocompressores, além de 1520 cavalos de potência a 6.700 rpm e 163,1 Kgfm de torque, entre 2000 e 6000 rpm. O câmbio de dupla embreagem possui sete velocidades.

Outro destaque para o esportivo, é a aceleração, que pode alcançar 0 a 100Km, e pode ser feita em até 2,5 segundos. A velocidade máxima do Bugatti é de 420 km/h, sendo 11 km/h mais rápido que o antecessor.

Inicialmente, o preço do esportivo será de 2,4 milhões de euros, o que equivale a, aproximadamente, R$ 10 milhões. Além disso, a produção será limitada em até 500 unidades. Mesmo com o valor alto, segundo a fabricante do carro, já teve 150 pedidos.

O design do Bugatti guarda algumas semelhanças com o Veyron, seu antecessor. Entretanto, a parte estrutural do automóvel apresenta boas diferenças entre ambos. Por exemplo, pela presença da fibra de carbono na construção, que deixa o carro, cerca de 155 kg mais pesado. Além disso, o automóvel esta 8,2 cm mais comprido, 4 cm mais largo e 5,3 cm mais alto.

Você conhece os principais carros mais caros do mundo?

1-      Bugatty Veyron, que tem o preço médio inicial de US$ 1,5 milhão. A velocidade média é de 407 Km/h e a aceleração é de 0 a 96Km, em 2,5 segundos.

2-      SSC Ultimate Aero, que tem o preço médio inicial de US$ 654,4 mil e velocidade média de 414 Km/h. Ele pode fazer 2,7 segundos em até 0 a 96Km.

3-      Koenigsegg CCX, que tem o preço inicial de US$ 695 mil e a velocidade máxima de 400 Km/h. Em relação à aceleração, ele pode chegar a 0 a 96Km, em apenas 3,2 segundos.

4-      Sallen S7 Twin Turo, que pode custar cerca de US$ 555 mil. A velocidade máxima é de 400 km/h e a aceleração é de 0 a 96Km, em, apenas, 3,2 segundos.

5-      Lamborghini Murciélago LP64, que pode custar até US$ 430 mil. A velocidade máxima é de 343 Km/h e a aceleração é de 0 a 96 Km, em até 3,3 segundos. 

Por Babi

Bugatti Chiron

Bugatti Chiron

Fotos: Divulgação


Veículo chega ao país em 3 versões e custará entre R$ 166 mil e R$ 199 mil.

Recentemente a BMW apresentou ao público em geral a nova geração de seu modelo X1 aqui no Brasil. A princípio, o modelo será importado e começará a ser vendido por aqui agora, em março, nas versões xDrive25i, sDrive20 X-Line e sDrive20i. Os preços iniciais divulgados são os seguintes: R$ 199.950, R$ 179.950 e R$ 166.950, respectivamente.

Saiba mais:

O novo X1 terá como base a nova plataforma de tração dianteira adotada pela BMW e motor transversal. É interessante destacar que a citada plataforma é a mesma que já é usada no BMW Série 2 Active Tourer e no MINI Cooper. A nova versão será maior que seu antecessor no que diz respeito a largura, bem como na altura. Um dos pontos focados no modelo foi o porta-malas, que traz uma capacidade para 505 litros e o espaço interno.

Outro aspecto apresentado no carro é a posição do condutor ao dirigir, que agora ficou mais alta. Já no que toca a arquitetura interna, pode-se dizer que o design ficou mais moderno, seguindo o mesmo estilo apresentado na linha da minivan Active Tourer.

De acordo com a fabricante, as versões do X1 chegam ao mercado portando um motor 2.0 Twinpower (com turbo de duplo fluxo). Neste caso, a 20i terá 192 cv e tração dianteira, enquanto que a 25i terá 231 cv e tração 4×4. Seja lá qual for a opção escolhida pelo consumidor, o câmbio será o mesmo: Um automático de oito marchas. Esse item teve como responsável pela sua fabricação a Aisin. Isso deixa claro que o X1 terá um câmbio diferente dos modelos BMW que possuem um motor longitudinal e que contam com a transmissão ZF de oito marchas.

Na seção de itens de série vamos encontrar os faróis full-LED, pneus RunFlat, controles de estabilidade e tração, seis airbags, sensores de estacionamento, luz e chuva, função Eco Pro para os modos de condução, borboletas nos volantes para quem quiser fazer a troca manual de câmbio e por fim, o sistema start-stop.

Já o sistema de navegação terá uma tela 6,5”. Entre os detalhes nessa parte estão os aplicativos BMW para os smartphones voltados ao Android e iOS, informações de trânsito em tempo real e os serviços de concierge.

Lá no começo falamos que o X1 seria importado. Entretanto, a partir de março passa a ter fabricação nacional, saindo da planta de Araquari, em Santa Catarina.

Por Denisson Soares


JAC reafirmou que lançará o modelo compacto T5 no Brasil.

Faz cerca de um ano que conhecemos o T6 que chegava ao mercado com linhas claramente inspiradas no Hyundai ix 35. Pois bem, agora é hora de outra novidade: a JAC já havia dados sinais, porém, recentemente a fabricante tornou a reafirmar que está mesmo planejando lançar por aqui o compacto T5. Esse fato acaba contribuindo para fechar ainda mais o círculo chinês que vem crescendo cada vez mais no mercado de SUVs.

Sobre o carro em si, suas linhas lembram bastante (até porque são parecidas) com a do Ford Ecosport que, por sinal, é um dos principais concorrentes. De qualquer forma a informação é de que a estreia chegará em três versões. Todas elas serão equipadas com um motor 1.5 de 16v, os modelos contarão ainda com câmbio manual de seis marchas. Um detalhe que chama a atenção nesse ponto é que serão diferenciadas devido a presença do pacote de equipamentos, os quais, usando os termos da JAC são chamados de Packs.

Como sempre tem um porém, a JAC não quis ficar de fora disso. Um dos motivos é o fato de que o primeiro lote composto por 500 unidades será restrito e infelizmente a versão mais cara do modelo.

De acordo com as informações divulgadas pela companhia até o presente momento a expectativa é de que o T5 Pack 1 e 2 deverão chegar por aqui em dois meses no mais tardar.

A produção do modelo irá acontecer na já famosa fábrica de Camaçari, estado da Bahia. A produção somente deverá começar lá pelo primeiro trimestre do ano de 2017. Já as unidades que acabarem a sair da linha de montagem estão com previsão de serem homologados até o final deste ano.

A JAC, por sua vez, está bastante otimista sobre o modelo. A fabricante chegou a afirmar que espera efetivamente que o T5 chegue a representar a metade da cota mensal de importação. Essa por sua vez gira em torno das 400 unidades.

Saiba mais:

A versão automatizada que conta com CVT continuará sendo mantida na linha, pelo menos até o mês de agosto. Já com relação aos preços há uma ligeira alteração sendo que os valores vão de R$59,9 mil podendo chegar até R$69,9 mil. Pode parecer uma má ideia, mas anteriormente a expectativa era de que os valores ficassem entre R$59 mil e R$72 mil.

Por Denisson Soares

JAC T5

JAC T5

Fotos: Divulgação


Modelo teve seu visual redesenhado e recebeu alterações no pacote de equipamentos, além da motorização 1.0 com 3 cilindros que foi fabricada de forma exclusiva para o mercado brasileiro.

Após ser lançado no Salão da cidade de São Paulo em uma versão pré-série, o Nissan Versa é um dos carros mais esperados da marca, com diversas variações de equipamentos e motorização, por valores que variam entre R$ 41.990, com motor 1.0 e R$ 54.990 com motor 1.6 Unique.

Fora o visual que foi redesenhado, o veículo está mais próximo dos sedans maiores Altima e Sentra, a grande notícia do novo sedan é a motorização de 1.0 com 3 cilindros, a qual foi fabricada de forma  exclusiva para o mercado brasileiro e acabou estreando no New March.

De acordo com a montadora, este motor, que é produzido no RJ, na cidade de Resende, gera até 77 cavalos de potência e um torque de 10 kgfm, com etanol ou gasolina. O modelo possui também uma variante com motor de 1.6 litros, com 111 cavalos, o qual deverá atrair 80% dos consumidores, na expectativa da empresa.

A marca pretende vender aproximadamente 1.500 exemplares do modelo somente nos primeiros meses, acreditando que ocorrerá um aumento, chegando em 2 mil ao chegar no seu ápice, num nicho que é liderado pelo Fiat Siena.

Os principais responsáveis pela progressão do segmento foram o Hyundai HB20 S e o Chevrolet Prisma, e acabou ficando ainda mais disputado com a entrada do Renault Logan e do Ford Ka, juntamente com o Toyota Etios, Chevrolet Classic e Volkswagen Voyage.

O veículo que teve seu visual redesenhado e também alterações no pacote de equipamentos, obviamente, teve seus valores alterados, abaixo você pode consultar os valores das versões, confira:

– 1.0 – R$ 41.990;

– 1.0S – R$ 44.990;

– 1.6 SV – R$ 46.490;

– 1.6 SL – R$ 49.490;

– 1.6 Unique – R$ 54.990.

Ao ser equipado com todos os itens na versão Unique, o valor do Versa chega bem perto de opções em uma categoria acima, como por exemplo, o Chevrolet Cobalt que inicia suas vendas em R$ 50.770 com motor 1.8 litros e Honda City que custa a partir de R$ 53.900, lógico, sem os mesmos acessórios.

Por Nádia Neves 

Nissan Versa 2016

Nissan Versa 2016

Fotos: Divulgação


Carro elétrico tem previsão de ter sua produção nacional iniciada em 2017 na fábrica de Resende, no Rio de Janeiro.

O ano de 2016 vem se mostrando cada vez mais como o ano da revolução dos carros elétricos aqui no Brasil. Primeiramente foi informada pela Kia a produção do Soul elétrico, e agora a Nissan entra com o Leaf para competir no mercado dos veículos elétricos no país. E para o ano de 2017, a expectativa é que a produção nacional do automóvel se inicie na fábrica de Resende, no Rio de Janeiro.

Embora ainda não seja comercializado no Brasil, a Nissan confirmou a importação de exemplares do veículo para o país.

O veículo elétrico chega ao mercado nacional com novidades. A principal delas se encontra na autonomia do automóvel que será aumentada em 120 km. A versão atual do carro possui autonomia de 150 km com a bateria totalmente carregada, já o modelo 2016, que será comercializado no Brasil alcançará incríveis 270 km.

João Veloso Jr., diretor de comunicação da Nissan no Brasil, afirmou em entrevista a conceituada revista Quatro Rodas, que a empresa tem como objetivo de produzir o veículo no ano de 2017 aqui no Brasil utilizando o sistema CKD, onde as peças são produzidas no exterior, chegando prontas aqui, porém, com a montagem do veículo sendo feita nacionalmente.

Para o ano de 2020 a expectativa é que o veículo seja 100% produzido no Brasil. Outra possibilidade destacada por Veloso Jr., é a possível produção nacional do furgão E-NV200 da empresa.

O que faz com que a empresa se importe tanto com o mercado brasileiro é o fato de que o governo garante a isenção do IPI (imposto sobre produto industrializado) sobre veículos elétricos.

Após a aprovação da resolução que isenta os veículos elétricos, veículos com propulsão a hidrogênio e híbridos do tipo plug-in da taxa de importação, espera-se que o mercado desse tipo de veículo cresça consideravelmente no Brasil, pois isso pode causar uma redução do preço final do produto importado em torno de 30%.

Com a redução do imposto, estima-se que o preço do Leaf no Brasil seja de R$ 140 mil, e mais barato ainda após a produção nacional do produto.

Por Igor Furraer

 

Nissan Leaf no Brasil

Nissan Leaf no Brasil

Fotos: Divulgação


Foram mais de 10 mil unidades vendidas em setembro no estado de São Paulo, colocando o modelo em 1º lugar no ranking de vendas do mês.

Para os que afirmam, principalmente os economistas, que o tempo não anda muito bom para vendas, a montadora GM, também conhecida como Chevrolet, não tem do que reclamar quanto ao seu modelo Onix que é hoje considerado como uma liderança em vendas no segmento carro popular.  

O Onix foi o único carro, velando em consideração apenas o estado de São Paulo, que teve a marca de 10 mil unidades vendidas somente no mês de setembro. Esses dados são oficiais e emitidos pela Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores. O órgão ainda informa que também no mês de setembro o total exato de 10.212 unidades passou pelo emplacamento, o que leva à conclusão de que as boas vendas do Onix seguem por meses anteriores.  

O que tem feito o Onix ser tão bem vendido pode ser explicado até mesmo no slogan do modelo “Um carro feito para os dias de hoje”. Exatamente essa é a proposta da Chevrolet ao lançar e aprimorar cada vez mais esse modelo, por colocar no mercado um carro 1.0 ou 1.4,  motor SPE/4 8V, com 9,8 de torque, potência de 80 cv, freios ABS e ainda com dois airbags de segurança.

Pode-se encontrá-lo também na versão 1.4 com câmbio automático em seis marchas e volante revestido em couro. De um carro da linha popular, os compradores nunca esperaram tanto!  

Outro ponto interessante no Onix é o seu design, o qual passa uma robustez até então incomum em carro popular; estando na lista dos hatchs mais amados do Brasil. Prova disso está na sua liderança por dois meses seguidos (agosto e setembro) com mais de 10 mil unidades de Onix vendidos. Sempre importante salientar que esses números levam em consideração apenas o estado de São Paulo.  

A Chevrolet ainda trouxe uma proposta inovadora para alavancar ainda mais as vendas do Onix, através do projeto Monte Seu Carro. É bem simples, você vai a uma concessionária Chevrolet e escolhe quais os opcionais que lhe interessam ter no carro, tudo isso sem elevar a preços exorbitantes o preço do popular mais querido do Brasil.  

O Onix colocou para trás tradicionais em vendas como o Gol da Chevrolet e o Fiat Palio, sem dúvidas, uma marca merecida de ótimas comemorações. O preço médio do Onix varia do seu modelo hatch ou sedan, oscilando entre R$ 33.890 e R$ 51.846.   

Quer conhecer mais dele? Acesse o site www.ofertaschevrolet.com.br e veja como sair com seu Onix obtendo ótimas ofertas de compra, tanto em preço quanto em prazo de pagamento. Conheça mais e faça parte do grupo de proprietários de carro mais satisfeitos do Brasil.

Por Michelle de Oliveira

Chevrolet Onix

Chevrolet Onix

Fotos: Divulgação


Novo modelo conta com diversas novidades que irão agradar a todos os amantes da marca.

Pense em um carro que mistura um estilo cross com linhas modernas e suaves. Assim é o novo protótipo da Citroën, que tem como principal atração para o Salão do Automóvel de Frankfurt o conceito Cactus M. O salão tem previsão de abertura ao público a partir do dia 17 de setembro, porém, a montadora francesa já divulgou algumas imagens que mostram esse veículo com design completamente irreverente.

A base desse novo conceito é inspirada em dois carros: o clássico jipe Méhari, que foi produzido durante quase 20 anos, e muito utilizado pelo exército francês, e o C4 Cactus, um dos últimos modelos crossover da Citroën.

Apesar de seu design ter como base o estilo cross, suas linhas dão um ar tecnológico e agressivo ao mesmo tempo, contando com para-brisa com inclinação de 60º em seu ângulo e para-lamas mais robusto. E o mais interessante: suas portas, alongadas, são feitas de plástico. Ainda na parte visual, esse novo conceito chama a atenção pela sua cor: um azul bem vivo.

E para quem gosta da parte interna dos veículos, esse Cactus M é bem curioso: sua cabine é literalmente à prova d'água, sendo lavável. Dessa maneira, os aventureiros que gostam de entrar no veículo estando molhados de água do mar, podem fazê-lo sem se preocupar, pois os bancos são revestidos em neoprene e o assoalho tem buracos estratégicos para que a água escoe sem que fique acumulada. Falando em bancos, eles também vêm com um visual bem irreverente, em um vermelho bem chamativo e com estampa floral.

E para os que querem aproveitar o veículo para pegar uma onda, o Cactus M vem com um santantônio que permite o carregamento de até duas pranchas de surf. E se a preocupação é não se molhar durante uma chuva, o carro também conta com uma capota inflável, acionada por meio de um compressor.

A parte mecânica também é interessante, contando com um bloco de 1.2 litro de três cilindros, que gera uma capacidade de 110 cv, além de transmissão automática de seis velocidades.

Por Felipe Villares

Citroen Cactus M

Citroen Cactus M

Citroen Cactus M

Fotos: Divulgação


Novos motores V6 e V8 turbo e a gasolina serão fabricados para novos modelos do grupo Volkswagen.

Duas das mais famosas montadoras do mundo dos automóveis estão com uma parceria para produzir uma família de novos motores sobrealimentados destinados para os novos modelos do grupo Volkswagen. Audi e Porsche firmaram compromisso para desenvolver os novos modelos de motores V6 e V8 turbo e a gasolina.

De acordo com o afirmado no site de notícias automobilísticas Autocar, os dois motores levariam o nome de KoVoMo (código que significaria Konzen Vee Otto Motoren) e possivelmente usariam um turbocompressor de gás, mas eventualmente os dois motores poderiam ser substituídos pelos equipados com um turbocompressor movido a energia elétrica. Os turbocompressores elétricos garantirão uma resposta melhorada em baixas rotações e menor consumo, além de menor emissão de poluentes.

Pouco se sabe sobre o projeto, mas o que pode-se descobrir é que os modelos dos motores utilizarão arquitetura de 90 graus, onde cada cilindro terá aproximadamente 500cc de capacidade. Isso quer dizer que os motores V6 serão de capacidade 3.0 litros e os modelos V8 serão de capacidade de 4.0 litros. A arquitetura dará ainda tolerância de produções de motores maiores ou menores.

Alguns rumores dizem que o projeto poderia ainda sofrer uma alteração. Há boatos de que a montadora poderia introduzir, eventualmente, um motor V6 de nível de entrada que deslocaria 2.5 litros e usaria o processo de combustão de ciclo denominado Atkinson.

Se tudo correr bem, os dois modelos, V6 e V8, poderão ser usados em uma grande variedade de modelos, como os da Bentley, Audi, Porsche, Lamborghini e Volkswagen.

Com o desenvolvimento dos dois motores, a Porsche e a Audi se aperfeiçoam e se aproximam cada vez mais das novas tendências do mercado que preza alta performance, com a preocupação constante com a natureza. Os motores desenvolvidos dariam aos clientes essas duas opções, e têm grandes chances de serem o futuro modelo da maioria dos outros motores semelhantes.

Por Patrícia Generoso

Motor parceria entre Audi e Porsche

Foto: Divulgação


Modelo traz nova central de multimídia que possibilita ao usuário integração total com seu smartphone.

Após lançar recentemente a série especial do Fox Rock in Rio, a fabricante de veículos automotores Volkswagen não perdeu tempo e já fez o lançamento do Fox edição 2016, esta versão além de receber algumas pequenas alterações acabou tendo um aumento considerável nos seus valores.

O veículo virá equipado , assim como em todos os Fox 1.0, com o novo e moderno motor 1.0 modelo MSI que é composto por três cilindros. A grande novidade deste lançamento ficou por conta da nova central de multimídia que foi inserida nele, tendo em vista que esta fará a sua estreia de maneira simultânea também em outros modelos da Volkswagen que são comercializados na Europa.

Este propulsor 1.0 12V tri-cilíndrico passou a equipar as versões Trendline, Comfortline e BlueMotion, sendo que em todas ele terá a mesma potência de 75 cavalos e 9,7 Kgfm de torque quando for abastecido com gasolina e de 82 cavalos e 10,4 cavalos quando for abastecido com etanol.

O motor por ser uma novidade é um grande atrativo, tendo em visto que o veículo teve um ganho substancial em potência e economia em relação à versão do ano anterior, mas fora estas questões de ordem mecânica, no interior do veículo o inédito sistema batizado com o nome de MIB 2, que é uma plataforma Modular de Infointretenimento compatível com os sistemas operacionais veicular tanto da Apple, o Carplay, quanto com o do Google, que é o Android Auto, o qual ainda não foi liberado para uso no país, é a atração que está chamando a atenção de muitos especialistas da área automotiva e dos consumidores brasileiros.

A grande vantagem destes sistemas operacionais é a de possibilitar ao consumidor a função de ter uma integração total do seu smartphone, a função denominada MirrorLink já está fazendo o maior sucesso devido ao fato de fazer o espelhamento da tela do celular do proprietário do veículo de forma direta no visor da central de multimídia, em princípio, esta central será disponibilizada como um opcional, porém somente a partir da versão Comfortline.

Outra novidade que a Volkswagen preparou para os clientes foi a inserção de cores metálicas, tais como, Prata Tungstênio, Azul Silk e Cinza Platinum, além da novidade que é o Preto Mystic perolizado.

Por Adriano Oliveira

Volkswagen Fox 2016

Volkswagen Fox 2016

Volkswagen Fox 2016

Fotos: Divulgação


No Brasil o Jeep Renegade ganhou uma versão mais básica e mais barata, podendo custar até R$ 1 mil a menos, sem perder muito para a versão Sport.

Sucesso de vendas, o Jeep Renegade Sport é a grande aposta da Jeep. Dividindo mercado com o HR-V, o modelo SUV já conquistou o mercado automobilístico e agora promete se consolidar em outros países.

A 'família Renegade' oferece três opções de câmbio e duas de motor. 1.8 flex 132 CV ou 2.0 turbodiesel de 170 CV, podendo ter câmbio automático de nove marchas ou transmissão manual de cinco, dependendo da versão. É bom pesquisar, pois alguns itens de série a menos podem render um bom desconto na hora da compra.

Contando com um motor 1.8 16V, o modelo Sport tem pegada Off Road e promete aguentar o tranco. Mais robusto que os demais carros da categoria, possui câmbio automático com 6 marchas, o que o coloca em igualdade com modelos parecidos mas as versões Longitude e Trailwalk possuem praticamente as mesmas proporções com poucas mudanças internas e na capacidade. A tração pode ser 4×2 ou 4×4 dependendo do modelo.

No Brasil, ele ganhou uma versão mais básica, porém atende as expectativas. Ar condicionado, controle de estabilidade e rádio Bluetooth/USB são itens de série que atraem no mercado nacional. A versão Sport tem mais potência, mas a básica apresenta grande competitividade com outras marcas, contando com cinco marchas. O que mais chama a atenção é a queda do preço que pode chegar a mil reais, sem perder muito para o Sport.

A grande diferença entre o básico e o Sport está nos faróis de neblina, rodas de liga leve e alarmes de comando no volante. Itens de série que não possuem tanto destaque quando colocados em comparação em potência e proporções.

A expectativa do Renegade básico no Brasil é alavancar as vendas do SUV esquentando a competição entre os modelos preferidos do brasileiro. Por ser produzido no País sem perder as características de um Jeep, a facilidade de compra e de troca de peças pode ajudar na hora de decidir. Redução do custo de manutenção também é um ponto que conta bastante no cenário atual do mercado automobilístico nacional. A palavra de ordem é reduzir sem abrir mão da qualidade que a marca pode oferecer.

Por Bruna Fernandes

Jeep Renegade Sport

Jeep Renegade básico no Brasil

Fotos: Divulgação


Novo modelo conta com diversos itens e detalhes exclusivos à edição que fascinou fãs e colecionadores do mundo inteiro.

Homenagear a ida do homem à Lua, foi esta a intenção da Ford ao desenvolver o seu novo Mustang que foi leiloado em Oshkosh, nos Estados Unidos, durante uma feira. Esta edição especial do Mustang foi totalmente inspirada nas missões que a Nasa realizou para o programa espacial Apollo, responsável por levar pela primeira vez, o homem à Lua, no dia 20 de julho de 1969. O leilão da versão exclusivíssima do Mustang foi durante o EAA AirVenture Oshkosh, no dia 23 de julho.

O modelo recebeu o nome de "Mustang Apollo Edition" e até hoje é o único modelo que passou por uma transformação deste porte, que foi feita pelos engenheiros da Ford que tiveram como base o Mustang GT 2015. O visual do veículo fascinou fãs e colecionadores do mundo inteiro.

O branco da carroceria foi obtido com uma pintura especial e foram acrescentados alguns pequenos detalhes em preto, remetendo ao programa Apollo. O modelo também conta com difusor dianteiro confeccionado em fibra de carbono. Na traseira tem um bonito aerofólio que deixou o visual ainda mais impactante e para completar, uma iluminação em LED bem abaixo do assoalho, que é uma homenagem ao momento da reentrada da nave na atmosfera terrestre.

Mas o Mustang Apollo Edition não ficou apenas na aparência, a parte de desempenho também passou por transformações e conta com um pacote de novidades, o motor é de 635 cv e tem o "SuperCharger" que são as saídas de escapamento presentes nas laterais e também na traseira. A suspensão é com tunagem esportiva e para conseguir parar esta máquina foram implantados freios Brembo de 6 pistões.

Para dar um toque final ao Mustang Apollo Edition, rodas Forgiato de 21 polegadas, personalizadas com exclusividade para esta edição.

E as exclusividades não são apenas da parte externa do modelo, por dentro também tem muito o que ser visto e apreciado. Os bancos de couro preto trazem pequenos detalhes em branco e vermelho e o painel teve os instrumentos alterados, trazendo medidores de alto desempenho e as portas contam com um acabamento especial, assim como os tapetes.

Mesmo tendo muito preto em seu interior, o Mustang Apollo Edition não ficou com um visual carregado, pelo contrário, parece que tudo foi muito bem dosado e ficou na medida exata.

Foi a 8ª vez que a For doou um Mustang para o leilão da Experimental Aircraft Association. Os 7 modelos anteriores a este conseguiram arrecadar cerca de US$ 3 milhões.

Por Russel

Mustang Apollo Edition

Mustang Apollo Edition

Mustang Apollo Edition

Fotos: Divulgação


Nova versão terá apenas 300 unidades fabricadas e conta com itens surpreendentes.

A montadora japonesa Mitsubishi apresentou a nova série especial da pick-up L200 Triton. Trata-se da Chrome Edition um modelo restrito a somente 300 unidades e que conta com uma série de itens surpreendentes. Com um design semelhante ao do modelo GR-HEV híbrido, o lançamento apresenta as modificações dos últimos 9 anos. Saiba mais sobre o modelo:

Na frente, o novo para-choque veio equipado com uma grade frontal cromada maior, a qual foram adicionados os novos faróis em LED. Projetadas para compor o conjunto óptico, os faróis ficaram maiores, assim como as lanternas traseiras, que na nova versão, chegam até os para-lamas. Além deles, a pick-up ganhou detalhes cromados nas maçanetas e retrovisores.

A versão básica – HLS conta com o motor segue o 2.4 flex, equipado com 4 cilindros e 16 válvulas. A Mitsubishi afirma que esta motorização chega a 142 cavalos de potência e 22 kgfm de torque. O câmbio de cinco marchas manual trabalha bem com a tração é 4×4 e as suspensões, as quais apresentam um sistema que reduz o balanço dentro da cabine. Além dele, a marca oferece a opção com motor turbo diesel 2.5 litros, que entrega até 178 cvs. A capacidade do tanque de combustível é de 90 litros.

O interior conta com um acabamento impecável e no porta-luvas está a marcação em uma plaqueta a série especial. Os bancos contam com um novo estilo, mais bonito e funcional, o que acabou lhe rendendo a categoria de Premium. Para completar, o novo pacote multimídia com tela sensível ao toque de 7 polegadas, além das entradas USB, CD player, Bluetooth e rádio AM/FM. A central permite a conexão com dispositivos como iPod, MP3.

A nova Mitsubishi L200 Triton – Chrome Edition já está chegando às concessionárias a partir de R$ 87.990, com rodas de 17 polegadas, capota marítima e com o protetor da caçamba. 

Por Ana Rosa Martins Rocha

Mitsubishi L200 Triton Chrome Edition

Mitsubishi L200 Triton Chrome Edition

Mitsubishi L200 Triton Chrome Edition

Fotos: Divulgação


Novo modelo será fabricado, a princípio, no continente asiático e em breve em outros mercados.

O lançamento oficial da nova Toyota Hilux SW4 edição 2016 já está marcado para ocorrer nesta quinta-feira, dia 16 de julho de 2015. Este lançamento irá ocorrer na Tailândia, contudo por ser um veículo famoso em âmbito mundial, os apaixonados por este carro e especialistas não deixam de querer desvendar um ou outro detalhe antes do lançamento. Para matar um pouco da curiosidade de todos, a nova Toyota Hilux SW4 já foi encontrada rodando em testes sem nenhum tipo de disfarces.

A versão que pode ser visualizada em teste na Tailândia é a topo de linha, apesar de a carroceria dela estar pintada de branco, mesmo assim foi possível distinguir alguns detalhes pelo menos do visual.

Em princípio, essa nova SW4 2016 só será fabricada no continente asiático, porém, segundo as notícias de bastidores, em breve este modelo também será montado também em outros países, tais como, Egito, Venezuela e Argentina. A expectativa da montadora é que até em meados do ano de 2016 essa nova versão da SW4 já esteja sendo montada na Argentina.

Como o lançamento oficial está preste a ocorrer, a Toyota está tentando segurar o máximo de detalhes possíveis, todavia especialistas da área já ariscam em dizer que este veículo será produzido com freios ABS com sistema EBD, sete airbags, controle de tração, controle de estabilidade, sistema de frenagem de emergência, rodas de liga-leve no tamanho 18 polegadas, assistentes para partida em rampas, lanternas e faróis de neblina.

Uma novidade que irá agradar muitos consumidores por aqui é de que esta nova SW4 poderá ter um sistema exclusivo de partida e abertura das portas, sistema este que não necessitará do uso de chaves, porém a notícia triste é a que estas tecnologias só estarão disponíveis na versão topo de linha desse carrão.

Para aqueles quiserem acompanhar de perto todos os detalhes deste lançamento, o interior deste carro já foi revelado, sendo que as fotos já estão disponíveis nas redes sociais.

O certo é, que sem dúvida alguma, esta SUV premium derivada da picape Hilux não irá decepcionar os seus consumidores, pois foi totalmente reformulada por dentro e por fora.

Por Adriano Oliveira

Toyota Hilux SW4

Foto: Divulgação


Novo SUV terá capacidade para 7passageiros e será comercializado na Indonésia.

A Honda anunciou mais um de seus modelos, e dessa vez a estreia do veículo está programada para o final de agosto, na Indonésia. O novo Honda BR-V teve suas informações e imagens divulgadas oficialmente na última segunda-feira, 29 de junho. O novo modelo se encaixa no segmento SUV tem capacidade para levar até sete passageiros, e foi desenvolvido pela Honda Tailandesa.

Ao que tudo indica, o modelo deverá ser distribuído inicialmente em território asiático. O SUV deverá ser produzido na mesma plataforma do modelo Brio. O BR-V será espaçoso e terá três fileiras de assento. Além disso, o motor que acompanha o modelo deve ser 1.5 litro, que deve ser econômico, aproveitando todo o combustível aplicado para gerar o máximo de desempenho possível.

Não foram divulgados muitos dados a respeito da potência máxima do veículo, porém o mesmo promete uma performance digna de modelos esportivos e bom desempenho. O modelo deverá ter versões com câmbio manual e automático. Além disso, o BR-V contará com um excelente sistema de segurança, que é comum nos modelos produzidos pela Honda.

O Honda BR-V possui design elegante e robusto. Segundo a própria montadora, o modelo tem boa altura em relação ao solo, rodas de liga-leve e design interno trabalhado. Os para-choques do modelo possuem design agressivo em contraste com o para-lama. Além disso, o modelo deve contar com opções de cores vibrantes e vincos nas laterais e porta-malas, dando um estilo mais agressivo.

Ao contrário do HR-V que logo que foi produzido teve a produção efetuada para outros continentes, o BR-V deverá se manter afastado do Brasil, pelo menos inicialmente.

A estreia do modelo deverá ocorrer durante o evento de automóveis Salão da Indonésia no dia 20 de agosto deste ano. O novo modelo BR-V deve chegar ao mercado automobilístico Indiano em 2016. Ainda não existem informações sobre o preço do modelo.

Por Wendel George Peripato

Honda BR-V

Honda BR-V

Fotos: Divulgação


Novo modelo terá apenas 60 unidades produzidas e será a versão de entrada dessa nova linha de veículos da montadora.

Um dos veículos mais elegantes e ao mesmo tempo mais populares da Land Rover acaba de ganhar uma versão exclusiva. O novo Discovery RAW terá somente 60 unidades produzidas, e servirá como uma versão de entrada dessa nova linha de veículos da montadora britânica.

Essa versão exclusiva aparentemente não traz muitas novidades em termos visuais, contando com uma pintura que aparece na cor branco Fuji, além de faróis de neblina, faróis xênon em LED, rodas de aro 19 polegadas e um pacote de acessórios que vem de série, com proteção lateral nas portas e rack curto de teto.

A parte mecânica é interessante: conta com um bloco TDV6 movido a diesel, que gera uma potência de 211 cavalos e tem torque de 53 kgfm. Essa configuração está ligada a uma caixa automática ZF com até oito velocidades diferentes, com borboletas no volante, deixando a direção ainda mais prática.

Essa configuração de motor, segundo a Land Rover, faz com que o veículo seja menos poluente, mais econômico e reduz o índice de ruídos e vibrações. Como exemplo, a marca cita que o Discovery RAW chega a 120 km/h com o motor trabalhando a menos de 2.000 rpm, um desempenho muito bom para veículos como esse.

Além desses itens mecânicos, o SUV ainda vem com um exclusivo sistema Terrain Response e com suspensão pneumática, deixando a direção muito mais macia. Internamente, como todo veículo da Land Rover, esse Discovery é elegante, contando com sistema de áudio da própria marca, bancos revestidos em couro e espelho retrovisor interno que possui a função de antiofuscamento.

E para quem curte prática de esportes radicais, o Discovery RAW ainda vem com um tapete de proteção do porta-malas feito em borracha, para não sujar o chão.

Quem quiser adquirir essa versão exclusiva da Land Rover deve desembolsar R$ 229 mil. A marca oferece 3 anos ou 100 mil quilômetros rodados de garantia total.

Por Felipe Villares

Land Rover Discovery Raw

Land Rover Discovery Raw

Fotos: Divulgação


Novo modelo será apresentado na Inglaterra, enquanto isso, o novo teaser revelou como será a lanterna, o farol e o velocímetro do carro.

A Peugeot resolveu revelar recentemente um novo teaser do já muito comentado e esperado 308 GTi. De acordo com as informações oficiais o modelo está previsto para ser apresentado durante a realização do Festival de Velocidade de Goodwood. O evento em questão tem data marcada para acontecer a partir do dia 26 de junho na Inglaterra. Voltando a falar do teaser temos um vídeo que nos mostra bem mais detalhes do chamado hot hatch. Como exemplo, podemos citar a lanterna, o farol e o velocímetro. Nas imagens ainda é possível perceber certa parte do equipamento que a primeira vista será mesmo a central multimídia do novo veículo.

Até agora a companhia de origem francesa não revelou nenhum detalhe técnico significativo. Isso, claro, faz com que as especulações em torno do lançamento fiquem com proporções cada vez maiores.

De qualquer maneira a expectativa geral e não apenas dos mais otimistas (ou pessimistas conforme o ponto de vista) é de que o modelo chegue ao mercado automobilístico equipado com um bloco 1.6 turbo. A título de curiosidade esse motor é o mesmo que se encontra presente no já conhecido RCZ R.  A possibilidade de ter um bloco que oferece mais ou menos 270 cv de potência atrai muitos olhares tanto de curiosos, da crítica e, claro, dos futuros compradores.

Além dos aspectos já citados ainda temos a informação de que o motor será alinhado a uma transmissão manual que contará com seis marchas.

E ainda tem mais. De acordo com algumas informações que já circulam em sites especializados no setor o 308 GTi contará também com rodas bicolores desenvolvidas em liga leve de 19 polegadas. As pinças de freio serão na cor vermelho. O carro também deverá ter um escapamento com saída dupla. Por fim, ainda há a informação de que o acabamento interior do 308 GTi receberá um tratamento diferenciado. É esperar para ver!

E ainda sobre a Peugeot, vale lembrar que o 308 reestilizado está com data marcada para aparecer no Salão de Buenos Aires em junho.

Por Denisson Soares

Peugeot 308 GTi

Peugeot 308 GTi

Fotos: Divulgação


Novo modelo, que será lançado somente no mercado britânico, promete fazer uma média incrível de 27 km/l. Ele terá duas versões: uma sedan e outra perua.

O sonho de grande parte dos motoristas em todo o mundo, sobretudo no Brasil, é ter um veículo que tenha alto rendimento de combustível, ainda mais se considerarmos o alto valor que está atualmente em nosso país. Mas essa realidade já está bem próxima. Pelo menos é o que diz a Volkswagen, que anunciou nessa última segunda-feira um veículo que promete fazer uma média de 27 quilômetros por litro! Essa é uma marca incrível, pois a grande maioria dos carros, pelo menos no Brasil, faz uma média de, no máximo, 10 km/l na cidade, e, com muita sorte, 15 km/l rodando nas estradas. Mas, infelizmente essa novidade não tem previsão de chegar por aqui, pois o veículo em questão é o novo Passat, em sua versão BlueMotion, que por enquanto deve estar disponível apenas para o mercado britânico.

Além disso, a montadora alemã garante que o veículo também é bem ecológico, emitindo apenas 96 g/km de CO2, o dióxido de carbono.

Todo esse desempenho é graças ao motor 1.6 litro turbodiesel composto por quatro cilindros. Essa configuração gera uma potência de 120 cv e um torque de 25,5 kgfm. O carro está disponível em duas versões: uma sedan, onde alcança de 0 a 100 km/h em 10,8 segundos; e outra em carroceria perua, com desempenho um pouco mais baixo, fazendo a mesma velocidade em 11 segundos.

A velocidade máxima que o Passat BlueMotion alcança é de 210 km/h com a versão sedan e de 208 km/h na versão perua. O câmbio é manual de seis marchas. Por ser um veículo relativamente de luxo e com tão bom desempenho, seu custo benefício pode ser considerado ideal, custando 23,2 mil libras esterlinas na versão sedan, e 24,7 mil libras esterlinas na versão perua. Entre os itens de série, estão rodas de liga leve de aro 17 polegadas, sistema start-stop e sistema multimídia com tela de 6,5 polegadas. 

Por Felipe Villares

Passat BlueMotion

Passat BlueMotion

Passat BlueMotion

Fotos: Divulgação


Novo modelo conta com chassi mais robusto e resistente à torção, ganhando mais espaço na carroceria e na cabine traseira de passageiros.

A Nissan, famosa montadora japonesa, conhecida mundialmente, traz ao mercado o seu mais novo veículo automotor: Frontier NP 300 2016.

A nova geração da Nissan Frontier NP 300 2016 foi lançada no México e promete um design mais chamativo e robusto. O carro, aparentemente, está sensacional.

A Nissan, desde 2007, não apresentava grandes inovações em seus modelos e, consequentemente, saía um pouco atrás dos seus concorrentes. Atualmente, os modelos, a cada ano, surpreendem mais por seu design inovador e futurístico.

Os designers da marca buscaram um estilo de atleta no qual a Nissan Frontier NP 300 2016 devia se inspirar. E qual foi a categoria escolhida por esses profissionais? O Halterofilista. Fica um pouco difícil compreender e entender esses conceitos de design para quem não é um profissional da área, contudo, podemos dizer que a Nissan Frontier NP 300 2016 ficou com uma cara bem interessante e tende a agradar o público consumidor.

A robustez tão explorada pelo marketing na Nissan Frontier NP 300 2016 não é só questão de propaganda. A Nissan empreendeu no modelo um chassi mais robusto e resistente à torção. Esse fato permitiu que a caminhonete ganhasse mais espaço na carroceria e na cabine traseira de passageiros, fato que permite mais espaço para as pernas e, consequentemente, oferece um pouco mais de conforto ao usuário. Por enquanto, a Nissan anunciou apenas modelos de cabines duplas.

A versão mais cara da Nissan Frontier NP 300 2016 vem com pintura “bedliner”, que possui maior resistência contra choques menores e corrosão.

Apesar da robustez, por dentro o carrão não deixa a desejar. O painel ganhou um tom de preto fosco de bom gosto. Os bancos oferecem conforto. Além disso, a Nissan Frontier NP 300 2016 conta com ABS, vidros, travas e nos modelos mais caros, possui uma central multimídia que faz diferença para os mais apaixonados por tecnologia.

A caminhonete, ainda, não está nos planos da marca para ser vendida no Brasil, haja vista utilizar um motor a diesel Euro 5, um tipo de diesel mais puro. Contudo, o Chile se adequa a esse padrão e deve ser o primeiro país da América do Sul a receber a Nissan Frontier NP 300 2016.

Ficaremos na expectativa!

Por Daniel Alves

Nissan Frontier NP 300

Nissan Frontier NP 300

Fotos: Divulgação


Novo SUV traz diversas novidades, principalmente no seu design, com uma nova grade frontal, novos para-choques, novos faróis de LED e novo desenho no capô.

Quem gosta de veículos SUV certamente estava esperando o tão aguardado Mitsubishi Outlander 2016. O carro foi apresentado ao público durante o último Salão do Automóvel de Nova York, em abril, e agora, pouco tempo depois, já é lançado oficialmente no mercado.

O novo Outlander inicialmente chegará ao Brasil como um modelo importado, porém a previsão é que ele se torne o próximo nacional a ser fabricado na planta da Mitsubishi em Catalão, no estado de Goiás.

O SUV aparece com diversas novidades, principalmente na parte visual, já que o modelo antigo não agradou tanto o público quanto a montadora japonesa esperava. Essa era uma das maiores reinvindicações que os consumidores alegavam, e a Mitsubishi anotou as sugestões e apresenta nesse novo modelo.

Isso significa que o Outlander 2016 conta uma nova grade frontal, totalmente cromada, além de novos para-choques. Também foram introduzidos novos faróis de LED, que têm uma moldura cromada, e novo desenho no capô. O cromado também aparece na parte traseira do veículo, mas as lanternas antigas foram substituídas por outro modelo mais discreto.

Internamente, o sistema multimídia vem atualizado, sendo mais moderno, e conta com volante redesenhado. O veículo ainda ganhou novos revestimentos internos. De série, o modelo também vem com rodas de liga leve de 18 polegadas, e um sistema de retrovisor interno eletrocrômico, que serve para evitar o ofuscamento de luzes quando está escuro.

A parte mecânica e funcional também sofreu alterações, que incluem uma nova geração de câmbio automático, modelo CVT, e houve um reforço na parte do isolamento acústico.

O Mitsubishi Outlander 2016 está sendo lançado com duas versões de motorização: um motor de 3.5 litros V6 que gera 227 cavalos de potência, e um outro, com opção de 2.4 litros de quatro cilindros, com potência de 168 cavalos. Os valores partem da casa dos R$ 114.900, podendo chegar a R$ 173.990, dependendo da versão escolhida.

Por Felipe Villares

Mitsubishi Outlander 2016

Mitsubishi Outlander 2016

Fotos: Divulgação


Novo modelo exclusivo terá apenas 3 mil unidades produzidas, com preços que variam de R$ 61.150,00 a R$ 64.690,00.

Algumas montadoras costumam lançar modelos exclusivos de veículos populares, que possuem alguma configuração específica, deixando o carro mais estilizado. E agora é a vez da Chevrolet, que anunciou uma versão especial do Cobalt, batizada de Graphite.

O novo e exclusivo modelo deve ter apenas 3 mil unidades produzidas, com preços que variam de R$ 61.150,00 (na versão de câmbio manual) a R$ 64.690,00 (para a versão com câmbio automático).

Essa série especial pode ser considerada a top de linha do Cobalt, já que ela ganha diversos itens visuais, tornando bem diferente das versões populares. Entre esses itens, estão soleira de alumínio, revestimento especial nos bancos e volante, lâmpadas Blue Vision  – que possuem luz mais branca e brilhante, autorizada para rodar nas ruas, rodas exclusivas de aro 15 polegadas, grade frontal e moldura em preto brilhante no sistema MyLink, e um estilizado tapete em carpete. Tudo isso falando apenas em recursos estéticos.

Falando em funcionalidades, o Cobalt Graphite também apresenta itens exclusivos para a série, como computador de bordo, ar condicionado, retrovisores externos com ajuste eletrônico, faróis de neblina, chave canivete, volante multimídia com ajuste de altura, e sensor de estacionamento. O veículo ainda possui outros dois opcionais, que são: módulo de TV no sistema MyLink, e câmera de ré.

Todas as alterações desse modelo exclusivo da Chevrolet são em termos estéticos e de funcionalidades, já que em termos de motorização não há nenhuma novidade ou alteração. O Cobalt Graphite se mantém com um motor de 1.8 litro flex com quatro cilindros, o mesmo que apresenta as versões LT e LTZ. Essa configuração faz com que o motor gere 108 cavalos de potência rodando no etanol, e potência de 106 cv quando anda com gasolina.

Se você gosta de veículos com muitos recursos, exclusividade, e preço baixo, essa é uma grande aposta que a Chevrolet apresenta ao mercado nacional.

Por Felipe Villares

Chevrolet Cobalt Graphite

Chevrolet Cobalt Graphite

Chevrolet Cobalt Graphite

Fotos: Divulgação


Novos modelos têm condições especiais nos financiamentos até o final de maio.

A montadora e fabricante de veículos Nissan divulgou, por meio de um comunicado oficial, feito no dia 13 de maio, que iniciará em todo território nacional o “Festival Nissan 1.0”. Com o lançamento dessa campanha, a Nissan, fabricante de origem japonesa, irá oferecer aos consumidores aqui no Brasil o compacto New March, bem como o sedan Versa, até o final do mês de maio, com condições diferenciadas para financiamento, além disso, estes veículos irão vim de fábrica com propulsor de três cilindros e 1.0.

As condições de financiamento especiais serão as seguintes: para quem quiser adquirir o New March versão Conforto, este veículo poderá ser financiado por mediante uma entrada de R$ 21.594 e 30 parcelas de R$ 516,06, parcelas estas que terão taxa zero de juros, mas as outras versões do compacto também terão condições similares para o financiamento, sendo que o New March já vem equipado com direção elétrica modelo progressiva, freios ABS e computador de bordo, o preço sugerido para a comercialização deste hatch é de R$ 35.990.

Já as condições para aquisição do Novo Versa são as seguintes: uma entrada de R$ 25.194 e 24 parcelas fixas de R$ 842,32, parcelas sem o acréscimo de juros, o preço sugerido para comercialização deste veículo é a partir de R$ 41.990.

Para aqueles que têm receio de adquirir carros de empresas estrangeiras, uma informação muito relevante é a de que tanto o motor tricilíndrico que será utilizado nestes dois modelos, quanto os dois veículos, o New March e o Novo Versa, serão integralmente produzidos em solo brasileiro. A produção será feita no complexo industrial da Nissan, o qual se localiza na de  cidade de Resende que fica na região sul do estado do Rio de Janeiro. Esta unidade da empresa já está em atividade há um ano, sendo que desde a sua inauguração oficial, no mês de abril de 2014, ela já superou o patamar de 30 mil veículos fabricados.

Por Adriano Oliveira

Nissan New March

Nissan New March

Nissan Versa

Nissan Versa

Fotos: Divulgação


Modelo 2016 traz novidades no design, com nova grade frontal no estilo ?Aston Martin?, novas rodas, faróis e lanternas.

No dia 13 de maio, tivemos a realização do Seminário de Tecnologia e Conectividade, que ocorreu na cidade de São Paulo. Durante o evento tivemos uma surpresa bastante agradável: a Ford anunciou de forma inesperada o novo Focus 2016. Vale ressaltar que esta foi a primeira aparição do novo Focus 2016 em território nacional. Essa é uma das grandes apostas da montadora norte-americana para o mercado brasileiro, bem como outros mercados pelo mundo.

A apresentação da novidade da Ford foi a grande estilo, haja vista o estúdio cinematográfico e a utilização da projeção mapeada em grande escala para a apresentação das novidades do automóvel.

Um dos principais destaques desse automóvel é, sem sombra de dúvidas, o visual externo do mesmo, haja vista o novo Ford Focus 2016 possuir um design muito bonito. Dentre os destaques está a nova grade frontal no estilo “Aston Martin”. Além disso, ainda podemos destacar as novas rodas, faróis e lanternas que foram redesenhados.

A parte interior do automóvel também passou por mudanças e vem recheado de novidades. Dentre os destaques está o novo volante de três raio, o console central que foi totalmente redesenhado e o sistema multimídia Sync 2 que possui tela sensível ao toque e conta com o polegadas. Vale destacar que a nova versão do sistema Sync vem acompanhada de uma função de chamada de emergência.

Um dos pontos mais interessantes deste automóvel é sem sombra de dúvidas a frenagem automática até 50 km/h, chamada de Active City Stop.

E acompanhando todas essas novidades, é importante destacar que a novidade da Ford será acompanhada de uma nova geração do sistema de controle de estabilidade.

E quando o assunto é a parte mecânica do Focus 2016, saiba que o mesmo virá com os mesmos motores: 1.6 (135 cv) e 2.0 de injeção direta (178 cv). Ambos os motores são associados a um câmbio manual de 5 marchas ou automatizado PowerShift.

Por Bruno Henrique

Ford Focus 2016

Ford Focus 2016

Fotos: Divulgação


Modelo é o novo sedan da marca e foi lançado para substituir o X-Type. Será lançado no Brasil entre setembro e outubro deste ano, por aproximadamente R$ 170 mil.

Foi lançado pela Jaguar, na Espanha, o mais novo sedan da marca, o XE. Este carro da montadora inglesa foi projetado para ser o substituto do X-Type, o problema maior é que este veículo terá concorrentes de peso no segmento, tendo em vista que os seus principais rivais serão o Audi A4, a BMW Série 3 dentre outros.

O sedan XE irá chegar aqui no Brasil entre os meses de setembro e outubro, este veículo terá uma versão inicial básica, que será equipada com um propulsor 2.0 turbo, o qual é capaz de produzir uma potência de 240cv e deverá ser comercializado por aproximadamente R$ 170 mil. Já a versão topo deste carro que será a S virá equipada com um motor 3.0 de seis cilindros, este motor terá a uma potência tão alta que terá a capacidade de acelerar de 0 a 100 km na incrível marca de apenas 5 segundos.

A estrutura do Jaguar XE foi projeta quase que na sua totalidade em alumínio, material este que reduz o seu peso, no entanto sem perder a rigidez, tendo em vista que a sua rigidez é 40% superior à do XF. A plataforma deste veículo será modular e confeccionada em alumínio, plataforma esta que poderá ser compartilhada com outros veículos da marca, tais como, o esportivo F-Pace, que será baseado em um protótipo X17 que foi lançado oficialmente no último são de Frankfurt, evento ocorrido na Alemanha.

Segundo as informações advindas dos bastidores da empresa, no futuro, a linha do XE ganhará novas configurações, como, por exemplo, cupê, perua e até mesmo conversível. Todas essas novas versões serão desenvolvidas e fabricadas com a utilização da plataforma iQ, sendo que estes veículos terão os seus conjuntos mecânicos e o nível tecnológico idêntico aos disponíveis atualmente. O XE contará também com uma versão esportiva que será desenvolvida exclusivamente para competir com o BMW M3 e o Mercedes-Benz C63 AMG, veículos estes que já são tradicionais neste ramo, o XE esportivo deve ser equipado com um motor V8 que possuirá até tração integral.  

Por Adriano Oliveira

Jaguar XE

Jaguar XE

Jaguar XE

Fotos: Divulgação


Novo modelo terá motor de seis cilindros em linha 3.0 turbo, com 326 cv e transmissão automática Steptronic de oito marchas.

Uma das grandes apostas da BWM para o mercado automobilístico é, sem sombra de dúvidas, o BMW Série 3. Vale ressaltar que além de mudanças no design, o novo modelo da BMW também dispõe de mudanças importantes na parte mecânica. Outro destaque bastante interessante é que o BMW Série 3 também vem acompanhado de uma nova versão top de linha, mudanças na transmissão, bem como outras novidades que devem agradar ainda mais o público-alvo.

Uma das principais novidades é a nova versão: trata-se da 340i. E um dos principais destaques desta nova versão é o motor de seis cilindros em linha 3.0 turbo com nada menos que 326 cv. O modelo ainda conta com transmissão automática Steptronic de oito marchas. E o principal destaque fica mesmo com o motor 1.5 turbo de três cilindros que consegue render 16 cv. Esse motor também passou a ser integrado à versão de entrada, a 318i.

As atualizações não param por aí, pois a BWM também anunciou que o motor 2.0 quatro cilindros passou a produzir 184 cv na versão 320i e 252 cv na versão 330i. A versão 330i é a substituta da antiga 328i que já não existe mais. Outra excelente novidade ficou por conta da versão 330e, um hibrido plug-in com potência de 252 cv.

E quando o assunto são as novidades em relação aos itens tecnológicos, saibam que o BWM Série 3 não fica para trás. A novidade da empresa alemã vem acompanhada de novo sistema de navegação com conexão 4G LTE. O Head-up Display, por sua vez, sofreu mudanças e agora é oferecido com um visual colorido.

Além disso, é importante destacar que o automóvel também ganhou novidades no design em suas versões. Mudanças na entrada de ar, faróis com novos contornos em LED são algumas das novidades. Também houve mudanças na parte traseira, haja vista as lanternas totalmente preenchidas por LEDs. Já no interior, podemos notar os novos materiais empregados, bem como o novo acabamento cromado de alguns comandos.

Por Bruno Henrique

BMW Série 3 340i

BMW Série 3 340i

Fotos: Divulgação


Novo modelo conta com propulsor 1.6 turbo de 211 cv em um motor 2.0. Seu design é atraente e é considerado em compacto premium.

Quem gosta de carro estilo cooper e está no aguardo do momento ideal para comprar o seu, não pode perder a chance de adquirir o seu Mini John Cooper, um carro que tem um estilo tão conceitual em seu design e, ao mesmo tempo, tanta potência em seu motor, que fica difícil entender até mesmo o porquê de ter o termo “mini” em sua conceituação.

O primeiro lugar que esse carro se apresentou – conquistador pelo seu design único e também pela sua dinâmica – foi em Detroit, nos Estados Unidos. Depois ele andou pelo continente europeu, onde foi aplaudido e consagrado como um carro compacto premium; agora, é a vez de outros territórios conhecerem mais de perto toda a potência e beleza do Mini John Cooper Works.

Começando a falar da parte externa, o carro tem um desenho inovador com suas linhas bem harmonizadas. Mesmo sendo compacto, esse termo em nada compromete o espaço e conforto que o Mini John Cooper Works – que pertence a uma montadora britânica – tem para oferecer aos seus proprietários. Para quem gosta de inovação, ele ainda pode vir na versão três portas, o que passa um ar ainda mais moderno para esse carro que promete atrair o olhar dos amantes do estilo hatch.

Na parte externa, vamos compreender porque de mini ele não tem nada. O Mini John Cooper Works é equipado com propulsor 1.6 turbo de 211 cv em um motor 2.0. O que isso representa em velocidade vai dar para compreender agora, pois, o Mini John Cooper Works chega a 100km/h em apenas 6,3 segundos. Toda essa potência fica maior porque a versão nova desse carro vem com uma suspensão mais baixa e rígida, oferecendo também segurança aos condutores por oferecer sistemas de freios Brembo, marca renomada por fabricar freios especiais para carros potentes.

O cooper inglês também dispõe de rodas de liga leve de 17 polegadas, que vêm com um charme a mais por serem rodas com desenho exclusivo. Ainda não se sabe quando ele estará no Brasil, mas se pode adiantar que atualmente ele tem sido comercializado a 23.050 libras – o que equivale a R$ 106.000,00. Para quem gosta de carros inovadores, sofisticados e fortes, não seria uma má ideia ficar na expectativa de aguardar esse pequeno possante chegar ao Brasil para adquirir o seu.  

Por Michelle de Oliveira

Mini John Cooper Works

Mini John Cooper Works

Fotos: Divulgação





CONTINUE NAVEGANDO: