A mesma deverá entrar em vigor em dois meses

A nova lei sancioanada pela presidente Dilma Rousseff oferece ao comprador de automóveis novos e usados maior transparência nas negociações. A Lei 13.111 torna obrigatório da parte dos empresários que comercializam veículos automotores, sejam eles novos ou usados, a informação ao cliente a respeito do valor dos tributos, da situação de regularidade em relação a multas, furto, débitos de impostos, taxas anuais legalmente devidas, alienação fiduciária e quaisquer outros registros que limitem ou impeçam a circulação do veículo.

O descumprimento da Lei implicará para o empresário no pagamento do valor correspondente ao montante de todas as pendências existentes sobre o veículo até o momento da aquisição pelo comprador. Caso seja um objeto de furto, o mesmo deverá restituir o valor integral pago pelo cliente.

Agora vamos entender melhor o que cada uma destas situações podem interferir para o cliente. O valor dos tributos da comercialização auxiliarão a identificar o preço final e o preço financiado como abusivo ou não, levando em consideração as taxas base do mercado.

Se houver multas não pagas, pode ocorrer um bloqueio do registro do veículo, impedindo a transferência de propriedade e também na renovação do licenciamento anual.

Os débitos de impostos podem fazer com que o dono atual perca 7 pontos da Carteira Nacional de Habilitação, CNH, seja penalizado com uma multa de R$ 191,54 e tenha o veículo apreendido.

A alienação fiduciária ocorre quando o bem é financiado e passa a pertencer ao instituição financeira até a quitação de suas parcelas. Quando as mesmas não são quitadas, o órgão em que foi cedido o financiamento, pode solicitar busca e apreensão do bem.

A partir do dia 27/03/2015 a contar 60 dias, a nova lei entrará em vigor. É importante também que essas informações, além de repassadas ao consumidor, apareçam no contrato de compra.

Espera-se que esta medida minimize as reclamações por irregularidades na comercialização de veículos.

Por Bruna Domingos dos Santos

Foto: divulgação


A montadora lançou recentemente uma máquina de café expresso portátil como linha de acessórios dos carros na Europa

Você gosta de café? Já imaginou ter uma máquina de café expresso no seu carro? A Audi pensou nisso, e colocou uma máquina de café expresso portátil em sua linha de acessórios na Europa. Desta forma, os motoristas podem saborear um delicioso café! Este sistema já era comercializado por uma empresa chamada Hanpresso e agora ele pode ser comprado junto com o automóvel, oferecendo comodidade para os amantes do café. O nome do sistema é “Espresso Mobil”, que traduzindo significa expresso móvel.

Como funciona a máquina de café expresso da Audi? O sistema atua ligado a uma tomada de 12v do veículo. O café é feito quando a pessoa coloca a cápsula na máquina, depois é necessário jogar água quente e, para finalizar, é só apertar o botão e a bebida fica pronta em 2 minutos. O sistema é muito simples, prático e rápido, para agradar a todos que adoram apreciar e saborear um café quentinho.

Entretanto, o custo da máquina de café no carro é alto, e pode ser considerado um padrão luxo. Inicialmente, o preço sugerido para o sistema foi de 199 euros, o que equivale a, aproximadamente, R$ 700,00. Além da máquina de café, outros itens a acompanham como: 2 copos, toalha e 18 cápsulas.

Mas, além da Audi, outras montadoras já pensaram nessa ideia: no ano de 2012, a Fiat falou que iria lançar o 500L com uma máquina de expresso e em parceria com a Lavazza, e o sistema não teria cabo de energia.

Outra novidade do mundo automobilístico, é que muitas marcas de carro estão emprestando o seu nome para vários objetos e eletrônicos de casa. Como, por exemplo, torradeira Ford, abajur Maserati, poltrona Lamborghini, entre outros.

Isso ocorre porque muitas montadoras têm produtos, além de carros, ou seja, são itens que têm licença e são produzidos por empresas especializadas.

Gostou de saber das novidades?  

Por Babi

Foto: divulgação


A nova geração busca maior segurança, menos consumo de combustível, menor custo de fabricação e design mais atraente

A Toyota divulgou que irá disponibilizar ainda em 2015 um novo modelo médio que será o pioneiro a usar a nova geração de plataformas da empresa. A meta da companhia é ampliar a competitividade e segurança de seus veículos, somado a diminuir os gastos de fabricação. A nova geração de plataforma é integrante de um objetivo divulgado pela empresa há aproximadamente quatro anos.

Somado à nova plataforma, a empresa apenas anunciou que o veículo possuirá tração dianteira. Depois, a companhia terá o foco na produção da plataforma de um modelo compacto e um grande, possuindo também tração dianteira.

Ainda é objetivo produzir as bases para novos veículos com tração traseira, entretanto, a companhia não forneceu mais especificações a respeito destes projetos. Se os objetivos forem garantidos, metade dos veículos comercializados pela empresa em 2020 possuirá a nova geração de plataformas, que possui o nome de Toyota New Global Architecture (TNGA, que significa Nova Arquitetura Global da Toyota).

Os novos veículos possuirão centro de gravidade mais inferior. A empresa também tem o objetivo de que as novas estruturas irão possibilitar que os designers produzam veículos mais atrativos. Com as novas plataformas, a companhia possui a meta de ampliar a rigidez estrutural de seus veículos entre 30% e 65% em relação aos veículos comercializados recentemente. Para isto, irá usar uma nova tecnologia de solda a laser.

Os gastos de fabricação poderão diminuir em até 20% com a união de plataformas. Desta forma, não será preciso ter muito investimento em uma linha de fabricação para disponibilizar um novo veículo, como exemplo.

A renovação da base faz a inclusão também da produção de uma nova linha de motores. Mais sofisticados, eles possuirão características mais leves e compactos. De acordo com previsões oficiais, os novos propulsores terão a função de diminuir 25% no consumo de combustível, somado à ampliação de 15% da possibilidade de geração de potência.

Por Felipe Couto de Oliveira

Foto: divulgação


O início das fiscalizações agora ficará a partir do dia 1º de junho de 2015

Foi anunciado pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) na última quarta-feira, dia 25 de março, que a obrigatoriedade do uso do extintor veicular do tipo ABC foi prorrogada por mais 90 dias. Agora, a nova previsão do órgão para o início das fiscalizações será para o dia 1º de julho de 2015.

O motivo para tal decisão, segundo o Ministério das Cidades, foi a grande dificuldade que os proprietários de carros estão tendo em encontrar o produto disponível no mercado. O problema da falta desse equipamento nas lojas foi detectado pelo governo brasileiro desde o mês de dezembro do ano de 2014, quando foi feita a primeira previsão de cobrança do equipamento que seria a partir do dia 1ª de janeiro deste ano.

A principal justificativa para a exigência  deste novo modelo de extintor é devido ao fato de ter sido comprovado em testes que o extintor ABC é mais eficiente no combate em incêndios onde hajam materiais como tecidos e madeiras, materiais estes que são usualmente encontrados, principalmente, na estrutura interna dos veículos automotores.

Essa modificação, apesar de ter pegado muitas pessoas de surpresa, não é uma inovação, haja vista que no ano de 2004 foi estabelecido por uma resolução do Contran que todos os veículos iriam ser obrigados a sair de fábrica com o extintor do tipo ABC, contudo, o cumprimento dessa resolução foi derrubado na época.

Quando a resolução estiver efetivamente valendo, o condutor que for surpreendido sem o extintor do tipo ABC será sancionado com uma multa no valor de R$ 127,69 e o decréscimo de cinco pontos na Carteira Nacional de Habilitação.

Então, para os mais precavidos, agora é o momento de já ir tentando providenciar o equipamento, pois o adiamento da medida não desobriga os condutores estarem com o extintor do tipo BC com validade dentro do prazo, mas como a troca será obrigatória, vale a pena começar a pesquisar e adquirir o produto onde o preço estiver mais em conta.

Por Adriano Oliveira

Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil


Apesar de pensarmos que nossos profissionais não são valorizados, principalmente na área de engenharia automotiva, os brasileiros têm mais um motivo para comemorar, pois mais um modelo nacional deve ser exportado para o mercado asiático e europeu. Estamos falando da segunda geração do Ford Ka Nacional, que foi projetado pela filial brasileira da montadora. 

Feito semelhante aconteceu com o EcoSport. Em flagra pela imprensa automotiva internacional, o modelo já foi visto pelo site britânico Auto Express passeando pelas ruas do Reino Unido sem nenhum tipo de camuflagem. Em 2013, o modelo já havia sido exibido como conceito em outras terras.

Foto: divulgação

Apesar de seguir as mesmas linhas em termos de design, o novo Ka que será vendido lá fora deve passar por algumas adaptações para se adequar às exigências do mercado europeu, como a introdução de novos equipamentos: suspensão adaptada, airbags laterais, além de uma estrutura mais rígida e um acabamento mais refinado.

Na parte mecânica, também haverá algumas alterações, como motor 1.5 a diesel de 75 cv, o mesmo modelo do novo Fiesta britânico. Também estão previstas versões com motores da linha EcoBoost, que está se tornando popular entre os novos veículos da Ford. Nesse caso, ainda terá uma versão EcoBoost com turbo.

Porém, mesmo já contando com diversas informações, ainda não existe uma data de lançamento do Ka nacional na Europa, nem no mercado asiático. O que se sabe, por enquanto, é que o novo hatch deve entrar nesses mercados em meados de 2016. Assim como a data, também ainda não foram informados os valores que deve sair o Ka nesses mercados.

Independente das modificações que possa sofrer o Ka nacional no modelo que deve desembarcar fora do país, essa já é uma grande conquista para os engenheiros brasileiros, que muitas vezes não têm seus projetos aprovados pelas montadoras, mesmo sendo para atingir o próprio mercado nacional.

Por Felipe Villares

Foto: divulgação


Muito bem sucedido no mercado brasileiro e com a posição de carro mais vendido da Chevrolet no Brasil, a marca estadunidense decidiu efetuar um novo reajuste de preços para o Onix no fim do ano de 2014.

Sendo assim, se anteriormente a versão de entrada do modelo (LS 1.0) era comercializada por R$ 37.540, agora o Chevrolet Onix parte dos R$ 39.190, salgando um pouco o preço do carro.

Marcando o quinto aumento de preço desde o mês de maio do ano passado, quando a Chevrolet lançou a linha 2015 do Onix, o aumento das outras versões também foi considerável, sendo que a versão LT 1.0 teve o maior reajuste, deixando de custar R$ 40.940 para ser oferecido por R$ 42.740, acréscimo de R$ 1.800.

Foto: divulgação

Os modelos equipados com o motor 1.4 passaram por um reajuste mais ameno, com aumento de preços próximos a R$ 1.000, como, por exemplo, na versão LT 1.4, que deixa de custar R$ 44.890 para ser vendido por R$ 45.820, bem como nas versões LTZ e Effect, que agora custam R$ 51.230 e que antes saiam por R$ 50.190.  

Os sucessivos aumentos podem ser explicados pelo fato do modelo manter os bons índices de vendas.

Para ter uma ideia, o Onix bateu um novo recorde de vendas no mês de novembro de 2014 com 14.484 unidades vendidas. Além disso, na primeira quinzena de dezembro ficou em terceiro lugar emplacando 8.945 veículos, o que justifica a estratégia de reajustes de preços da Chevrolet para o carro.

Contudo, os reajustes sucessivos pode ser um caminho perigoso para a marca, já que outros carros, como o Hyundai HB20 (parte dos R$ 35.760), o novo Volkswagen Fox (que parte dos R$ 36.170) e o novo Ford Ka (parte dos R$ 35.990), podem passar a ser alternativas mais interessantes para quem deseja comprar um carro desta categoria.

Abaixo, versões e preços do Chevrolet Onix:

– LS 1.0 – Manual – R$ 39.190

– LT 1.0 – Manual – R$ 42.740

– LT 1.4 – Manual – R$ 45.820

– LT 1.4 – Automático – R$ 51.330

– LTZ 1.4 – Manual – R$ 51.230

– Effect 1.4 – Manual – R$ 51.230

– LTZ 1.4 – Automático – R$ 55.410.

Por Caio Polo

Foto: divulgação


Pode-se dizer que carros são como estrelas de cinema. Em muitas ocasiões o melhor de todo o filme não está nos atores, não está na história, e sim nos carros que eles dirigem.

Seguem alguns filmes que contam histórias excelentes, acompanhadas de perto por algumas belas máquinas.

1-  Gran Torino

O filme de 2008 foi produzido, dirigido e interpretado por  Clint Eastwood, ator conhecido por ter sido por vários anos expoente máximo do conhecido faroeste e que, atualmente, se mostra engajado em produzir obras de qualidade para os expectadores.

Nesse filme, que concorreu a muitos prêmios e pode ser facilmente enquadrado, como um clássico do cinema, Clint Eastwood encarna Walter Kowalski, um homem que vive em profunda agonia e solidão mas que carrega consigo muito orgulho de seu passado com a Ford e do carro que dá nome ao filme, presente em sua garagem. É uma excelente pedida de filme.

2-  Besouro Verde

O filme é uma comédia de ação baseada em quadrinhos e, posteriormente, em uma série clássica dos anos 60 (interpretada pelo mestre das artes marciais Bruce Lee, na época). Conta a história de um ricaço e seu motorista que combatem o crime à noite.

O filme foi lançado em 2011 e não representou um sucesso de bilheterias. Vale a pena conferir o carro da dupla dinâmica: o Beleza Negra.

3-  Carros

Carros é uma belissima animação lançada em 2006, cujos protagonistas são realmente carros. Os modelos são paródias de modelos reais que vivem na cidade de Radiator Springs.

Alguns modelos são facilmente identificáveis, como Porsches e Cadillacs, inclusive o protagonista, Relâmpago MCQueen, que é um carro de corrida.

Além de apresentar grandes representantes do mundo do automobilismo moderno e passado, o filme é uma ótima pedida para assistir na companhia dos filhos, sobrinhos e priminhos mais novos.

Como não poderia deixar de ser, a animação chama atenção dos menores e até mesmo dos mais velhos.

Por Nosf

Foto: divulgação


Está sendo lançado o novo modelo 500 Abarth da Fiat no mercado. O modelo foi apresentado em Goiânia no Autódromo Internacional, onde a Fiat fez a apresentação das características e qualidades do modelo esportivo.

Uma boa parte dos ajustes teve a colaboração do brasileiro Marco Diniz, que é um engenheiro especializado nesta área de performance.

O modelo apresenta uma excelente condução com uma boa precisão no contorno de curvas e a facilidade de modificar a trajetória com eficácia e rapidez. Está voltado também para a segurança do motorista e dos passageiros, apresentando assim sete air bags, freios do tipo ABS.

Foto: divulgação

Neste mesmo sentido da segurança, este modelo apresenta uma melhor direção para o motorista, onde existe a característica Sport, que age de modo automático, intensificando a pressão do turbo compressor no sentido do motor, o volante é mais facilmente controlado e o acelerador é acionado com mais eficiência e rapidez.

O 500 Abarth também se destaca no sentido da tecnologia e design. É notável algumas características internas, como a qualidade dos bancos e do volante que são revestidos em couro. O painel agora apresenta uma inovação na cor, que confere ao carro um excelente design.

De maneira opcional, o modelo também apresenta o seu lado interativo. Neste sentido, pode ser equipado com dispositivo com da renomada grife Beats by Dr. Dre, muito conceituada e conhecida por ser patrocinadora de grandes estrelas da mídia, como, por exemplo, o Neymar, integrante da seleção brasileira.

É um modelo que vem ao mercado para proporcionar uma inovação em tecnologia e design. Neste sentido, o motorista é lisonjeado com a excelente qualidade da segurança e estabilidade, o que proporciona uma tranquilidade e satisfação no decorrer de todo o trajeto.

Além de toda a inovação no acabamento interno, que melhorou ainda mais o seu designer, tornando-o mais atraente no mercado.

Por Felipe Couto de Oliveira

Foto: divulgação


A Mitsubishi apresentou no último dia 18 de novembro em sua fábrica na cidade de Laem Chabang na Tailândia, a nova L200 Triton. O novo design da picape é semelhante ao modelo GR-HEV híbrido, que pôde ser visto no Salão do Automóvel de São Paulo desse ano.

As modificações apresentadas foram as maiores em 9 anos. Na frente, a grade frontal cromada se apresenta mais grandiosa e acentuada, novos faróis em Led foram projetados para compor seu conjunto óptico, assim como em sua traseira, que ganhou lanternas maiores que agora vão até os para-lamas da picape. 

Foto: divulgação

O utilitário recebeu ainda novos para-choques, uma câmera de ré acoplada na tampa da sua caçamba, novos vincos e novas rodas.

Mesmo com essas modificações, algumas linhas permaneceram na L200 Triton, como aquela característica em formato de “J” que separa a cabine da caçamba. No entanto, ela está um pouco mais suave e o intuito disso é dar um maior conforto aos passageiros. A impressão de uma carroceria mais larga também permanece, graças a sua forma horizontal e suas linhas mais simples.

Por dentro, a nova Mitsubishi L200 Triton apresenta um visual mais limpo, com acabamento em Black Piano em algumas peças, bancos em couro mais largos e confortáveis, porta copos visível apenas quando o apoio de braço do banco traseiro está abaixado, botão rotativo de escolha de tração, botão de acionamento do motor e sistema multimídia integrado. A L200 Triton poderá ser encontrada nas versões de cabine simples e cabine dupla.

Foto: divulgação

Motores nas versões a diesel e a gasolina estarão disponíveis para empurrar a Mitsubishi L200 Triton 2015. O primeiro, um turbo diesel em alumínio, 2.4 litros MIVEC de 181 cv e um segundo motor turbo diesel 2.5 litros configurado em 128 e 178 cavalos de potência.

Na versão a gasolina, você encontrará um 2.4 litros de 128 cv. Já o câmbio da nova L200 Triton irá variar de acordo com o motor escolhido, mas eles serão de 5 e 6 marchas manual e de 5 marchas quando o câmbio for automático.

A nova Mitsubishi L200 Triton já está sendo vendida dentro do mercado tailandês e será comercializada em mais 150 países. A previsão é que a fábrica da Mitsubishi instalada no Brasil, na cidade de Catalão – GO comece a produzir a L200 Triton com as novas modificações antes do segundo semestre de 2015.

Por André F.C.

Foto: divulgação


A Renault possui uma versão aventureira de seu compacto Sandero, chamada de Stepway. Esse modelo é o concorrente direto dos carros CrossFox e Hb20X de suas concorrentes Volkswagen e Hyundai.

Para o ano de 2015, a fabricante já anunciou seu novo modelo, que passou por modificações notáveis em relação às versões dos anos anteriores, acompanhando a mudança de modelo da versão convencional do compacto.

Foto: divulgação

O carro vem equipado com um motor Hi-Power de 1.6 litros, com 8 válvulas e 4 cilindros, flex, com potência máxima de 98 cavalos quando rodando 100% com gasolina a 5250 rmp e de 106 cavalos no etanol, também a 5250 rpm. A transmissão do Stepway é manual, com câmbio de 5 velocidades. Possui freios ABS, air bags para condutor e passageiro e alarme perimétrico.

Externamente, o carro vem com rodas de liga leve de 16 polegadas, pneus 205/55 R16, adesivos coluna “B”, retrovisores na cor da carroceria, capas pretas plásticas nas caixas das rodas, rack de teto, faróis de neblina, desembaçador e limpador de vidro traseiro e adesivos com a inscrição “Stepway”.

O grande atrativo de seu exterior é transmitir esse estilo off-road, assim como a Renault Duster, sua irmã mais velha, faz.

Foto: divulgação

O interior é bastante moderno, com um volante personalizado, revestido em couro e com comandos para o sistema de áudio, bancos com tecnologia CCT, direção hidráulica com ajuste de altura, ar-condicionado, ar quente, computador de bordo, comando de satélite, travas elétricas, vidros elétricos traseiros e dianteiros, sistema CAR, sensor de estacionamento e retrovisor elétrico.

O carro conta com um sistema de navegação chamado de Media NAV 1.2, que consiste em uma tela de 7 polegadas sensível ao toque, com GPS 2D e 3D e possibilidade de ouvir música via streaming ao conectar-se com iPod, smartphone ou MP3 Player pelas entradas USB, Auxiliar ou Bluetooth.

Foto: divulgação

Outra função do sistema multimídia é de interagir com o celular do motorista através do Bluetooth e realizar chamadas em viva-voz, além de permitir acesso ao histórico de chamadas e aos contatos.

Um grande atrativo é seu porta-malas, que é uma referência na categoria, com 320 litros, podendo chegar a 1.196 litros quando os bancos traseiros estiverem rebatidos. O Sandero Stepway 2015 chega às concessionárias a partir de R$ 48.650.

Por Rannier Ferreira Mendes

Foto: divulgação


Após dois anos, o Governo Federal vai recompor o valor da alíquota do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) para carros. A informação foi divulgada na quinta-feira (20) pelo presidente da Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes dos Veículos Automotores), Luiz Moan, após ter ouvido do Ministro da Fazenda, Guido Mantega, que os subsídios do imposto serão revogados em janeiro de 2015.

A decisão, no entanto, não é oficial, já que o Ministro Mantega está com sua saída confirmada e a Presidente Dilma Roussef está em vias de anunciar o futuro substituto, que pode alterar esse cenário.

O IPI dos carros populares passará de 3 para 7% e os demais modelos sofrerão reajuste de 9 para 11% para os carros da linha flex e de 9 para 13% para carros movidos a gasolina.

Se for confirmada a volta do IPI cheio, é aguardada uma antecipação das vendas para os últimos meses de 2014. Depois disso, no entanto, a tendência é de estabilização dos preços, segundo o vice-presidente e diretor regional da Fenabrave SC, Júlio Schroeder.

Mesmo com o aumento do IPI para os automóveis, a partir de janeiro de 2015, o presidente da Anfavea, Luiz Moan, acredita que o setor espera um aumento das vendas, e acrescentou que não estão previstas demissões. Porém preferiu não arriscar em emitir estimativas de crescimento.

Segundo ele, o nível dos trabalhadores da indústria automobilística possui um nível muito qualificado, o que significa que foram bem treinados, e isso representa um custo que traduz um investimento muito forte por parte da indústria automobilística.

A expectativa da volta do valor do IPI ocorre num momento que o governo precisa promover um ajuste nas contas públicas, que registraram valores desfavoráveis nesse ano, e com isso recuperar a confiança do empresariado.

Segundo o presidente da Anfavea ainda, o crédito bancário para financiamento da compra de veículos está voltando. Em setembro houve um aumento de 8%, e em outubro esse valor subiu para 10%.

Na última sexta-feira (14) houve a aprovação da nova lei de retomada do veículo, que favorece o consumidor que esteja em dia com seu financiamento, o que significa que pode haver uma redução do custo de financiamento para esse consumidor, o que propicia uma maior segurança jurídica  para o sistema financeiro.

Por Russel Hernandes

Foto: divulgação


A espera está no fim para os apaixonados por carros de alto padrão. A Lexus, braço de luxo da Toyota, acaba de confirmar o lançamento do modelo NX no Brasil. O crossover estará exposto no Salão do Automóvel de São Paulo 2014 e o público poderá conferir a grande novidade entre os dias 30 de outubro e 9 de novembro.

Entretanto, os mais ansiosos terão que esperar um pouco: as vendas só terão início em março do ano que vem. Se você quer muito garantir o seu, já pode efetuar um pré-cadastro; a fabricante começará a aceitar reservas no Salão de São Paulo.

Foto: divulgação

Segundo o portal iCarros, as concessionárias da montadora divulgaram que o preço do novo NX girará em torno de R$ 190.000 e R$ 210.000.

O Lexus NX teve sua estreia no Salão de Paris, que aconteceu na última quinta-feira, 2 de outubro. O lançamento contou com a participação do músico e produtor Will.I.Am. O artista criou uma roupagem diferenciada do compacto, integrando uma novidade especial: o carro veio com quatro câmeras fotográficas embutidas e conectadas; assim, o motorista pode tirar quantas fotos quiser e enviá-las direto para o seu smartphone, com ajuda da tecnologia Bluetooth. Infelizmente a ideia não será replicada nos veículos de produção.  

No Brasil, o modelo estará disponível em duas versões: Luxury e Sport. Ainda de acordo com o iCarros, o SUV compacto vai contar com um motor a gasolina 2.0 turbo, que entrega 238 cv de potência, 35,7 kgfm de torque e transmissão automática de seis velocidades.

Foto: divulgação

Quem for conferir as novidades da Lexus no Salão vai poder conhecer, além do NX, o novo cupê RC F, com motor V8 5.0 de 460 cv, mas que ainda não tem previsão de venda no país. Os modelos já comercializados por aqui também estarão expostos no evento: CT200hIS250,ES350, RX350, LS460L

Por Ana Clara de Souza


O simpático carro da montadora chinesa Chery tem previsão de voltar esse ano com mais novidades e com um plano de ser o carro mais barato comercializado no Brasil (linha 0), custando menos de R$ 20.000,00 na sua versão de entrada. O carro perdeu seu posto para o Fiat Mille Economy e pretende retomar o posto. 

O novo QQ será fabricado no Brasil e há a possibilidade de ter alguns de seus itens de série removidos para atingir o preço estimado. O modelo atual é importado da China, vendido a R$ 23.950,00, e estima-se que o valor almejado pela montadora será devido a ausência do imposto de importação.

Com isso, o carro promete ser um sucesso em vendas para aquelas pessoas que querem adquirir um primeiro veículo sem gastar de muito dinheiro, ou até mesmo para pessoas que gostam de carros compactos e pequenos. 

O QQ, que já está sendo comercializado na China, conta agora com um novo design e também é conhecido pela quantidade de opcionais (e itens de série) que ele oferece. 

Prometendo trazer um nível maior de qualidade em relação à sua antiga versão, o carro conta com um design mais “ocidental” e itens bem acabados. O design está mais harmonioso, apesar de ainda passar a sensação de que as rodas são pequenas para o tamanho da carroceria.

O espaçamento entre os pedais aumentou, o que gera mais segurança para o motorista, mas o espaço interno do carro continua pequeno.

Estima-se que o motor utilizado vai continuar sendo o mesmo que o da versão atual (motor Acteco 1.1 de quatro cilindros, que chega à 68 cavalos de potência e 9.1 kgfm de torque), entretanto, há informações de que o carro no Brasil será flex.

O câmbio é o mesmo (manual de cinco marchas). Alguns outros ajustes serão feitos para o carro rodar no brasil, como por exemplo, a suspensão, que na versão chinesa é mais molenga. 

O carro agora te da uma sensação de segurança, apesar de ainda ter um considerável ruído interno.

Por Mariana Caetano

Foto: divulgação





CONTINUE NAVEGANDO: