A população mundial tem procurado produtos que atendam às suas reais necessidades e, ao mesmo tempo, pouco ou nada prejudiquem o meio ambiente. Tratados de décadas fomentam a ideia de diminuição dos gases nocivos à atmosfera com foco num mundo mais limpo, sustentável e bom de ser vivido.

O setor de veículos procura fazer sua parte nessa história ao divulgar informações e lançar modelos elétricos e híbridos. Isso tem aguçado o consumidor, mas como a tecnologia ainda é custosa, sua acessibilidade num plano global está longe de ser consumada. Alguns automóveis não inseridos nesse sistema parecem que também fazem sua parte. Caso é o do New Fiesta, considerado pelo Conselho Americano para Economia e Eficiência Energética, uma organização não-governamental, como um dos dez carros mais ‘verdes’ comercializados nos Estados Unidos neste ano.

Perfeito, mas qual é a relação direta com o Brasil se o carro é vendido nos EUA?

Pois bem, o motor Sigma 1.6, que integra o New Fiesta, é produzido no interior de São Paulo, em Taubaté. É capaz, só para citar, de percorrer 17 quilômetros, na estrada, com apenas um litro abastecido.

O ranking não leva em consideração apenas a emissão de gases ao meio ambiente e consumo de combustível, mas também a confecção e o descarte dos materiais utilizados na produção dos carros.

Por Luiz Felipe T. Erdei

Fonte: Ford


Uma das maneiras encontradas pelos fabricantes de carros para diminuir a emissão de poluentes foi a utilização de energias alternativas, que pouco a pouco vão substituindo os combustíveis tradicionais. Até mesmo nos modelos mais novos, que ainda utilizam motores a combustão, algumas mudanças têm sido feitas.

Dentro desta linha, uma entidade norte-americana, chamada American Council for an Energy-Efficient Economy (Conselho americano para economia com eficiência energética), divulgou uma lista com os carros mais “verdes” de 2011. O engraçado é que dentre os 10 primeiros colocados há cinco carros movidos a gasolina. Os critérios são índice de emissão de CO2, consumo e materiais que compõem o carro.

O líder é o sedã Honda Civic GX, movido a gás natural. Em segundo lugar aparece o elétrico Nissan Leaf. Na sequência estão o Smart Fortwo (gasolina), o Toyota Prius (híbrido) e o Honda Civic (híbrido).

Veja a lista completa no site da ACEEE.

Por André Gonçalves





CONTINUE NAVEGANDO: