O começo do ano de 2014 entrou à história com a união entre Fiat e Chrysler, dupla que, juntas, devem ampliar a liderança no mercado global de vendas de automóveis. Porém, durante o acordo dos dois grupos, foi acordado que a Chrysler precisa refinanciar as dívidas.

No final de janeiro, o Grupo Chrysler anunciou de modo oficial que deve oferecer quase três bilhões de dólares para quitar os principais valores da lista de dívidas. Boatos sugerem que a empresa está em busca de captar dois bilhões de dólares de empréstimos para saldar outros reveses financeiros e pagar ao longo prazo a quantia emprestada.

Em consequência do montante devido, o Grupo ainda deseja usar os pagamentos que se referem a compra de títulos de dívida, que foram emitidos no mercado para o fundo VEBA-TRUST, em 2009, no final do segundo semestre. Os papéis têm regras de acordo com regulamento das leis norte-americanas: Securities Act 1933.

Nos dias de hoje, os papeis da dívida Chrysler deixam de ter permissão para serem negociados nos Estados Unidos, ao levar em conta de que não há o certificado do Securities Act, aplicado às leis estaduais norte-americanas.  Ao deixar de negociar no mercado norte-americano, os representantes da Grupo não vendem ações ao público com maior poder de consumo ao redor do mundo.

Apenas depois do Grupo traçar estratégia, preciso para conseguir sanar as dívidas, deve acontecer aumento em projetos conjuntos com a tecnologia Fiat. Depois de assinar o acordo com a marca italiana, de forma provável, também aumentou o nível de confiança dos investidores em comprar papéis da dívida Chrysler.

União entre as duas marcas aumenta a força da Fiat como selo com presença global no mundo dos dias atuais. Clique no link, acesse o site oficial da montadora e conheça maiores informações sobre a dívida da Chrysler.

Por Renato Duarte Plantier

Foto: divulgação


A família do novo SRT Viper 2014 passará por várias inovações. De acordo com a montadora Chrysler, o automóvel esportivo contará com uma nova configuração intitulada de Rain Mode. Tal configuração visa proporcionar aos motoristas uma condução com maior segurança e dirigibilidade em situações nas quais o asfalto fica escorregadio em função das chuvas.

Dentre as modificações, é possível destacar que o Rain Mode possuirá mais estabilidade e a tração será formulada especificamente para oferecer mais controle na direção. Mesmo com o desempenho de 640 cavalos de potência, o novo SRT Viper 2014 ficará comportado em asfaltos molhados.

No painel do modelo de entrada haverá as opções de tempo chuvoso, havendo a possibilidade de ligar ou desligar.  Já na versão Viper GTS o condutor poderá optar entre "Sport" e "Track". Vale acrescentar que os carros serão disponibilizados em duas cores: Azul (GTS-R Blue) e Prata (Billet Silver).

A montadora ainda não divulgou a data lançamento oficial do carro. O valor de venda da nova gama SRT Viper também será mantido por enquanto. Só resta torcer para que a chegada dos novos modelos não demore a ocorrer.

Por Larissa Mendes de Oliveira Soares


Grand Cherokee CRD: novo modelo a dieselA Chrysler está lançando o Grand Cherokee CRD movido a diesel. O modelo está à venda desde janeiro e como a Fiat é a dona da marca Chrysler o carro vem com vários componentes da montadora, como o propulsor Multijet da Fiat com 6 cilindros em V e válvulas com duplo comando.

O Grand Cherokee só está sendo vendido na versão Limited, o top de linha que vem completo. Ele traz de série ar condicionado digital, ABS, nove airbags, EBD e um sistema de frenagem de emergência que é acionado sempre que o condutor tira o pé do acelerador, sistema eletrônico que auxilia nas descidas (HDC), sensor de estacionamento com câmera de ré, faróis e lanternas de neblina, central multimídia com 2 telas (uma de 10 polegadas para os bancos traseiros e outra de 6,5 polegadas no painel central), HD com 30 GB de espaço para guardar músicas e vídeos, Bluetooth, USB, sistema de alto-falantes de qualidade (sendo 9 alto-falantes e um subwoofer), volante multifuncional e muitos outros itens de luxo que o tornam um carro completo. 

Tem 5 lugares com muito conforto e porta-malas de 782 litros, chegando a 1.554 litros com os bancos rebaixados.

O modelo sai pelo preço de R$ 219.900.

Por Mariana Rodrigues


A Chrysler anunciou a implantação de duas distribuidoras de peças autorizadas na América Latina. A boa notícia é que um dos países contemplados é o Brasil, e a outra unidade será lançada na Argentina

A empresa Mopar, responsável exclusiva pela distribuição das peças da linha Chrysler a nível mundial, afirmou que a principal finalidade da implantação das filiais na América do Sul é agilizar os processos de manutenção junto às concessionárias argentinas e brasileiras.

O Brasil e a Argentina foram escolhidos devido ao notável potencial econômico de ambos os países, que embora emergentes, estão em ascensão. Vale ressaltar, no entanto, que os países latinos não são os pioneiros, já que a Chrysler lançou recentemente, seguindo esse mesmo critério, distribuidoras em Shanghai, na Arábia Saudita e nos Emirados Árabes, nações em evidente crescimento socioeconômico.

Em nosso país, a unidade de distribuição de peças será fixada no município de Louvadeira, situado no interior paulista. Construída em um terreno de 4.500 m2, a distribuidora terá capacidade para atender 30 concessionárias nacionais, com mais de 20.000 peças por mês. 

O grupo Chrysler demonstra com a implantação desse novo centro de distribuição, que  tem o desejo de se firmar no Brasil, o que de fato, só agrega no setor de autos.

Por Larissa Mendes de Oliveira


Uma notícia decepcionante para quem é fã do Jeep Compass 2012. O modelo que já está sendo vendido no Brasil foi reprovado em diversos aspectos nos testes automobilísticos realizados pela Euro NCAP.

Segundo dados divulgados, o veículo conquistou apenas duas estrelas de classificação no quesito segurança. Vale lembrar que para ser bem avaliado no teste o carro deveria ter conquistado 5 estrelas.

Como o modelo foi todo redefinido, por dentro e por fora, os testes tiveram que ser rigorosos para não apresentar problemas posteriores. O novo airbag de tórax que servirá para proteger os motoristas de impactos laterais foi considerado com nível bastante baixo relacionado à proteção.

Dentre todos os modelos vendidos na Europa, o Jeep Compass foi considerado decepcionante. Até mesmo o Honda Civic Hatch, que também havia passado pelos mesmos testes da Euro NCAP, foi considerado dentro dos trâmites de segurança automotiva, considerando que o Honda também havia sofrido modificações.

Os dois modelos foram analisados nas mesmas categorias por fazerem parte de um dos maiores segmentos de SUVs europeus. Mesmo assim, a Honda ficou com a classificação máxima, adquirindo as cinco estrelas esperadas.

Por Jéssica Monteiro


Se quiser conhecer o novo Dodge Dart 2012, saiba que a Chrysler já divulgou as suas primeiras imagens oficiais. Apesar de nos EUA este modelo ser considerado um compacto sedã, por aqui, ele faria concorrência aos médios.

Este é um modelo completamente diferente de todos os que foram lançados anteriormente pela Chrysler, não possuindo sequer cantos retos, sendo todas as suas linhas curvas e fluidas. Aliás, o carro da Dodge mais parecido com este, remonta já aos anos 90. Tal acontece porque este modelo é o resultado de uma parceria entre a Chrysler e a Fiat, combinando tecnologia de ambas as marcas.

O objetivo desta mudança é fazer com que este modelo da Chrysler possa competir com o Toyota Corolla e com o Honda Civic, mas mantendo a beleza dos carros italianos.

O modelo que serviu de base para a construção deste modelo foi o Alfa Romeo Giulietta. Possui um interior que, apesar de esportivo, é muito funcional e confortável. Tem tela LCD de 8.4 polegadas de diagonal, conetividade com os modelos iPod da Apple e bancos aquecidos.

O novo Chrysler Dodge Dart 2012 estará disponível nas versões 2.0, 2.4 e o 1.4 Multiair da Fiat.


O Jeep Compass, versão atualizada do crossover de entrada da marca norte-americana, já começou a desembarcar no Brasil. Mas por enquanto, estará apenas em exposição nas concessionárias do Grupo Chrysler, já que as vendas estão previstas para começarem a partir do mês de fevereiro.

O modelo passou recentemente por algumas mudanças em seu visual, adotando uma nova dianteira, ficando bastante parecido ao Grand Cherokee, outro carro de sucesso da fabricante, além de volante com novo desenho, acabamento diferenciado e novos acessórios. Ele traz sob o capô o motor movido a gasolina, de quatro cilindros e 2.0 litros, capaz de entregar 156 cv de potência, gerenciado pela transmissão automática CVT. Por aqui, será comercializada apenas a versão com tração dianteira (4×2).

De série, o crossover vem com lanternas traseiras em LED; rodas com novo design; faróis de neblina; vidros escurecidos; sistema de manutenção da pressão dos pneus; retrovisores com aquecimento; freios ABS; airbags de cortina laterais; controle eletrônico de estabilidade; e piloto automático, entre outros itens.

O preço do Compass ainda não foi divulgado pela Chrysler, mas especula-se que ele vá custar abaixo dos R$ 100.000,00, uma estratégia da marca para concorrer diretamente com o Kia Sportage, Honda CR-V, Chevrolet Captiva, Mitsubishi ASX, Toyota RAV-4, Hyundai ix35 e Fiat Freemont, entre outros.

A Chrysler pretende incrementar as suas vendas no país em cerca de 50%, com a chegada do utilitário esportivo.

Algumas concessionárias da marca já estão aceitando encomendas do Compass. 

Por André Gonçalves


A Fiat após realizar a compra de 5% do grupo Chrysler e aumentar sua participação na montadora norte-americana para 30%, irá iniciar as vendas dos veículos da marca americana no Brasil.

De acordo com a Fiat, os produtos da Chrysler serão oferecidos em 90% da rede de concessionárias na América Latina, desses 90% cerca de 550 concessionárias da Fiat estão presentes no Brasil.

Prova da união promovida pelas duas empresas está na chegada do Fiat Freemont ao país. O modelo, previsto para chegada ao mercado brasileiro no segundo semestre de 2011, trata-se da versão italiana do Dodge Journey.

A princípio, as operações da Chrysler no Brasil continuam normais, mesmo após a decisão da matriz em realizar o negócio com a Fiat.

Por Henrique Pereira


Algumas montadoras conseguem chamar a atenção à época de lançamento de um novo modelo dada às características atribuídas ao veículo, desde um design diferenciado, com tons distintos, até no relativo à motorização, acessórios e outros mais. Caso como esse pode ser atribuído à Chrysler, que divulgou na terça-feira (21/12) informações e imagens do 300C, considerado uma das promissoras estrelas dos próximos Salões de carros pelo mundo.

A novidade ao sedã é sua reestilização, em que a Chrysler manteve, de todo jeito, algumas características vigentes na geração antecedente. De acordo com o guia Quatro Rodas, linhas mais elegantes e cantos mais arredondados fazem parte do novo modelo na parte frontal, além dos faróis com sistema LED.

Na ala traseira, por outro lado, pouco foi modificado, a não ser pelo novo acondicionamento de luzes e redesenho nos parachoques. O interior, por sua vez, agrega algumas diferenças, entre as quais sistema multimídia e iluminação dos instrumentos na tonalidade azul

São dois os tipos de motorização oferecidos ao 300C. A primeira é a 3.6 V6 capaz de gerar 292 cavalos de potência, a segunda, diferentemente, 5.7 HEMI V8, de 370 cavalos de potência. Em comum além da parte exterior, transmissão automática de cinco velocidades.

Por Luiz Felipe T. Erdei





CONTINUE NAVEGANDO: