O setor de caminhões começa a viver uma retomada no crescimento das vendas após uma queda no comércio de 20% em agosto.

Agora, o aumento nas vendas está gerando um problema nesta área, pois as concessionárias não estão conseguindo acompanhar a intensidade dos novos pedidos.

Com isso estão ocorrendo falta de peças, produtos e os prazos para entrega estão se tornando mais largos já que as fábricas reduziram as produções de caminhões e seus acessórios pela retração que ocorreu no primeiro semestre de 2012.

A diminuição de produção recebeu incentivos do governo federal como programa de compras públicas e juros negativos e com isso houve um boom de compras no setor.

Devido a esta situação, as concessionárias de caminhões já possuem vendas fechadas para o primeiro trimestre de 2013 com alguns modelos disponíveis apenas para o mês de abril.

Para sanar este problema e atender à demanda de vendas, diversas montadoras – como a Scania – estão recontratando funcionários e interrompendo as paradas de produção realizadas anteriormente além de oferecer horas extras e convocar os trabalhadores em férias coletivas.

Por Ana Camila Neves Morais

 


A Rolls-Royce, montadora de carros luxuosos e artesanais mais exclusiva do mundo, anunciará na próxima segunda-feira (24 de outubro) a abertura de uma loja no Brasil.

A marca que hoje é controlada pela BMW marcou uma entrevista coletiva para a data e promete oficializar o ponto de venda na cidade de São Paulo (SP). Os modelos vendidos devem ser o Phantom e o Ghost.

A expectativa da Rolls-Royce não é realizar muitas vendas e aumentar demasiadamente seu lucro, pois os carros são caros e visam apenas um público específico. A ideia é, portanto, atender a essa demanda de carros luxuosos e importados que cresce cada vez mais no Brasil.

A marca inglesa garante que não está intimidada com os conflitos sobre o aumento do Imposto Sobre Produtos Industrializados (IPI) para carros importados, porque a economia brasileira continua dando sinais de crescimento.

O Phantom custa em torno de 380 mil dólares, cerca de 670 mil reais. Com os custos de importação e impostos, caso o IPI realmente fique mais alto, o valor deve se aproximar dos 2 milhões de reais.

A montadora britânica já atua no Brasil há mais de cinco décadas, mas em outro segmento. A Rolls-Royce faz manutenção de motores de jatos e helicópteros desde o ano de 1959.

Por Mozart Artmann


Com o objetivo de ampliar sua participação no mercado nacional de automóveis a Nissan vai expandir a sua rede de concessionárias e lançar até 2011 dois novos modelos, que serão importados do México, abrindo espaço em um segmento no qual ela ainda não está atuando, que é o de modelos compactos.

O primeiro é o modelo Micra, que aqui será conhecido como March e que foi lançado no Salão de Genebra este ano. Seus componentes internos terão menor peso, o tornando mais econômico ao reduzir o consumo de combustível e a emissão de gases poluentes.

O segundo modelo será o Sedã  Tiida, que nos foi apresentado no Salão de São Paulo, chamado na ocasião de Dodge Trazo e que deveria ter chegado aqui em 2009, mas que com a crise da Chrysler, que seria parceira da Nissan no lançamento teve adiado o seu lançamento, o que ocorrerá agora somente pela Nissan. Seu preço no México parte do equivalente em reais a R$ 19.682,00, mas aqui sofrerá o acréscimo dos impostos e taxas de importação.

Por Mauro Câmara

Fonte : G1





CONTINUE NAVEGANDO: