Quer economizar combustível? Então fale com o Google. Ou melhor: fale com o seu automóvel. Não entendeu do que estou falando? Tudo bem, eu explico. Durante a conferência Google I/O, nos Estados Unidos, a Ford divulgou a realização de uma parceria com o Google para usar uma tecnologia capaz de permitir ao motorista obter a melhor performance do seu veículo e otimizar o uso do combustível.

Para tanto será utilizada a Prediction API, do Google. Uma vez instalado no automóvel o sistema analisa os hábitos do motorista, incluindo rotas, hora do dia, velocidade, tráfego e dados sobre o clima para traçar um perfil do uso do veículo. Num híbrido, por exemplo, as informações poderiam ser usadas para decidir se é melhor utilizar o motor elétrico ou o à combustão.

Na prática o sistema funcionaria do seguinte modo: ao dar partida no carro e sair, o computador de bordo poderia prever para onde o motorista está indo e perguntar (em inglês, por enquanto) se ele se dirige ao trabalho. Se a reposta for um simples “sim”, tudo é ajustado de acordo.

O veículo poderia sugerir uma rota, por exemplo, aonde o uso do motor elétrico seria mais eficiente. Em alguns casos, como em grandes centros urbanos, ele poderia configurar o motor para emitir menos poluentes.

Por Maximiliano da Rosa

Fonte: Digital Trends


Cada vez mais os automóveis vão incorporando as novas tecnologias, e vão se tornando mais e mais inteligentes. Computador de bordo, navegação por GPS, sensor de estacionamento, players de vídeo: essas são apenas algumas das inovações presentes nos veículos atuais.

E muito mais vem por aí. Para se ter ideia um novo projeto prepara-se para conectar os automóveis à Web através da futura rede 4G. O sistema será baseado no Android, da Google, e proverá meios de se baixar diversos aplicativos para controlar componentes do carro. Tudo será feito nos mesmo moldes do Android Market.

Assim, infinitas possibilidades podem se abrir. Por exemplo: o motorista poderá se comunicar com o computador de bordo através de seu smartphone, podendo executar operações apenas por comandos de voz.

A Ford, uma das idealizadoras do projeto, não informou quando veremos a tecnologia nas ruas. Mas a loja de aplicativos entrará no ar ainda este ano.

Por Maximiliano da Rosa





CONTINUE NAVEGANDO: