O veículo Saga EV foi desenhado e pensado para ser um veículo de uso urbano e do dia a dia. A tecnologia desenhada na criação do carro é pensada para um carro moderno e ecológico.

A marca Hyundai informou que o novo modelo de lançamento 2019 Saga EV será uma inovação de mercado de carros elétricos. O novo modelo será 100% elétrico e terá uma tecnologia inovadora.

O veículo Saga EV foi desenhado e pensado para ser um veículo de uso urbano e do dia a dia. A tecnologia desenhada na criação do carro é pensada para um carro moderno e ecológico. O veículo promete ser muito econômico, já que é abastecido apenas com eletricidade, sim o momento de carregarmos os carros como carregamos os celulares está chegando!

O veículo elétrico é uma promessa para o consumidor que está sonhando em economizar uma grana com combustível. Pensando que os novos lançamentos no futuro não irão mais usar combustível podemos esperar uma grande baixa na emissão de Co² graças a estas mudanças na fabricação dos automóveis.

O Saga EV tem um design inovador e traz em suas características a assinatura visual que a marca Hyundai vem criando ao longo dos anos. Um carro moderno, de luxo e que chama a atenção das pessoas nas estradas, e ainda melhor, é elétrico.

Detalhes:

O teto do veículo possui um estilo bem moderno e passa uma impressão de ser flutuante.

Na parte mais alta do Saga EV o veículo possui um rack de teto com a superfície antiderrapante. O rack permite a fixação mais fácil.

O carro possui dois detalhes triangulares na parte dianteira no seu capô, uma desses detalhes é o próprio plugin para fazer o carregamento da bateria do veículo.

O modelo possui câmeras no lugar dos retrovisores, isto com certeza é um tiro de inovação que a marca está dando no ano de 2019. Os carros do futuro estão chegando!

O veículo Saga EV é 100% elétrico, não terá tanque de combustível.

O novo lançamento da marca Hyundai Saga EV tem um motor com a potência de 204 cv e possui baterias de lítio de 64 KWh. Em entrevistas a marca Hyundai garantiu que as baterias de 64 KWh são capazes de rodar com dinâmica e autonomia por volta de 470Km.

Segundo informações as baterias irão ter um carregamento rápido e não será um problema ter que esperar o carro carregar. As baterias podem alcançar até 80% de sua carga total em pouco mais que 50 minutos em uma estação de carregamento com 100 Kw.

A grade dianteira do veículo Saga EV segue trazendo uma assinatura de design que a Hyundai vem aplicando em seus veículos há alguns anos e particularmente eu achei um toque moderno e futurístico, principalmente nesse modelo do Saga EV.

Lançamento

Pelo o que tudo está indicando o lançamento do modelo Hyundai Saga EV 2019 será no realizado no segundo semestre de 2019. Ainda não tem nenhuma informação que confirme seu lançamento ou sua chegada no Brasil.

Saga EV 2019 futuro de economia

Pois é o futuro dos carros está chegando. No ano de 2019 vamos receber vários modelos de carros elétricos e podemos contar com várias marcas entrando nesta onda nos próximos anos.

O carro elétrico será a opção de carros mais comum no futuro. Visando a redução de emissão de gases CO² tudo o que podemos esperar é que logo tenhamos apenas carros elétricos rodando nas estradas das cidades.

É claro que como qualquer mudança, não será do dia para noite, algum anos ainda serão necessários para os consumidores se adaptarem ao novo estilo de veículos.

Aqui no Brasil muitos consumidores já se mostram interessados em receber os carros elétricos no mercado, porém, a infraestrutura do país ainda não está pronta para receber os novos veículos nas estradas. A implementação de pontos de recarga ainda está sendo um desafio em nosso país. Mas nada que não possa mudar com alguns anos de melhorias.

O que você achou do no Hyundai que está chegando ao mercado? O que você acha da ideia de carros elétricos aqui no Brasil?

Por Mauricio Lazarini Bento Junior

Hyundai Saga EV 2019

Hyundai Saga EV 2019


A linha 2019 do modelo Hyundai Azera chegará ao mercado brasileiro no primeiro semestre de 2019.

O Hyundai Azera 2019 chega ao mercado brasileiro ainda no primeiro semestre de 2019. Ele será o segundo modelo da sexta geração do carro que foi lançado em 1986, ainda como Hyundai Grandeur.

Design e Visual

Desde a introdução da sexta geração em 2017 para os modelos 2018, o Azera está com um estilo mais sério, mas sem perder a elegância. Remetendo a uma aparência mais conservadora, o modelo sul-coreano ganhou uma nova grade na parte dianteira no estilo cascata, que o torna mais robusto visualmente.

As rodas de liga leve de 19 polegadas e faróis em LED, a parte externa ainda tem muitos detalhes. A parte externa tem destaques estilizados em vinco das laterais. Desde seu lançamento, há mais de 30 anos, as lanternas traseiras têm um padrão interligado entre si, tornando o sedan um carro com personalidade e guardando a tradição dessa estilização.

O sedan chegará ao Brasil em uma única versão, já vindo de fábrica com uma central multimídia de 8 polegadas (20,3 cm de diagonal), painel de instrumentos chamado de “SuperVision LED” de 4,2 polegadas (10,6 cm), tecnologia para carregamento sem fio de celulares (Wireless Charger), com abertura do porta-malas dotado de sensores de presença.

Além de tudo isso, o veículo é equipado com aquecimento nos bancos dianteiros e traseiros, controles eletrônicos de estabilidade e tração, cortina retrátil elétrica no vidro traseiro e cortinas retráteis manuais nos vidros laterais.

Como itens de segurança aliado à tecnologia, o veículo conta com seletor de modo de condução e sistemas de monitoramento de ponto cego. Ainda aliado à tecnologia temos o sistema de som “Infinity” e teto solar panorâmico.

Interior

Cheio de modernidade, o Hyundai Azera 2019, assim como o do ano anterior, tem uma interação da parte externa com o interior. O acabamento continua de altíssima qualidade, utilizando um mix de alumínio, madeira e couro.

O Azera tem itens de série de cair o queixo: teto solar panorâmico, retrovisores que têm a capacidade de eliminar pontos cegos, bancos em couro com memória e dotados de ajustes elétricos e volante com aquecimento.

Motores e Potência

Embaixo do capô encontramos no Azera o motor 3.0 V6 abastecido à gasolina com 250 cavalos de potência (186 quilowatts) acompanhados de uma transmissão automática de 6 velocidades.

Tecnologia e Segurança

O próprio nome da marca sul-coreana já revela sua paixão por tecnologia. A palavra “Hyudai” significa “moderno”. Portanto, como era de se esperar, a tecnologia se mantém como um dos pontos altos da Hyundai.

Em 2018 o Azera já tinha sido equipado com recursos que garantem ainda mais a segurança do Sedan coreano. O Azera vem equipado com o sistema Lane Assist, que auxilia o motorista para que ele mantenha o veículo nas faixas corretas, sendo capaz de corrigir pequenas alterações no volante.

O Sedan também conta com o piloto automático inteligente, alerta de atenção do motorista e Sistema Advanced Smart Cruise Control, que é responsável por manter o veículo sempre a uma distância segura do veículo da frente. Além de tudo isso ainda conta com câmeras e radares em torno do automóvel, que são capazes de detectar os pontos cegos.

A Hyundai

A Hyundai é uma empresa coreana fabricante de automóveis. Foi fundada em 1967 e opera a maior fábrica de automóveis do mundo, com capacidade de fabricação de 1,6 milhão de automóveis por ano. A empresa tem uma fábrica no Brasil há 6 anos, na cidade de Piracicaba, interior do estado de São Paulo. Essa fábrica tem a capacidade de produzir 150.000 veículos todos os anos.

Para mais informações sobre os carros que a Hyundai disponibiliza no Brasil clique aqui www.hyundai.com.br/servicos/hyundaisempre.html e selecione "showroom". Depois clique em "carros".

Por Bruno Rafael da Silva

Hyundai Azera 2019

Hyundai Azera 2019


Além do cupê padrão 488, há um Spider com capota retrátil e o novo para 2019, mais duro, já a versão Pista produz 710 CV e eleva seriamente o volume no V-8.

A visão global deste surpreendente modelo de automóvel é a seguinte:

Com um motor V8 semi-turbo de 3,9 litros, o 488 GTB gera um lamento sonoro e uma aceleração feroz até 8000 RPM, chegando a 661 HP. Um automático de sete velocidades de dupla embreagem é a única transmissão; estimamos um tempo de zero a 60 MPH de 3,0 segundos. A suspensão adaptativa da Ferrari é relativamente compatível sem sacrificar o manuseio. Além do cupê padrão 488, há um Spider com capota retrátil e o novo para 2019, mais duro, já a versão Pista produz 710 CV e eleva seriamente o volume no V-8.

As gerações do modelo Ferrari 488 GTB explicadas:

Os grandes designs novos ocorrem a cada cinco anos ou mais. Não há muita mudança no meio. Dividi-los em gerações proporciona distinções mais significativas no processo de compra.

A Spider FERRARI 488 consiste no último capítulo da história em termos de carros desportivos tipo OPEN-TOP V8, sendo que a saga iniciou com uma versão tipo TARGA-TOP DO 308 GTB.

Começando com o RHT (Top Rígido Retrátil) em torno do qual todo o carro foi desenvolvido, cada área do modelo 488 Spider foi projetada para estabelecer novos padrões tecnológicos para o setor.

Os valores dos consumos de combustível e das emissões de CO2 apresentados foram determinados de acordo com o Regulamento Europeu (CE) n.º 715/2007, na versão aplicável no momento da homologação.

Os valores de consumo de combustível e de emissões de CO2 referem-se ao ciclo NEDC e à configuração do veículo com o sistema HELE.

O novo procedimento WLTP é caracterizado por um perfil de condução mais dinâmico com aceleração mais significativa. A velocidade máxima aumenta de 120 para 131,3 km / h, a velocidade média é de 46,5 km / h, sendo o tempo total do ciclo é de 30 minutos, 10 minutos a mais que o NEDC anterior. A distância percorrida dobra de 11 a 23,25 quilômetros. O teste WLTP consiste em quatro partes, dependendo da velocidade máxima: Baixa (até 56,5 km / h), Média (até 76,6 km / h), Alta (até 97,4 km / h), Extra alta (até 131,3 km / h). Estas partes do ciclo simulam a condução urbana e suburbana e a condução em estradas e autoestradas extra urbanas. O procedimento também leva em consideração todos os conteúdos opcionais do veículo que afetam a aerodinâmica, a resistência ao rolamento e a massa do veículo, resultando em um valor de CO2 que reflete as características do veículo único.

Os valores estão todos atualizados e são os seguintes:

O preço atual, para o mês de Novembro de 2018: R$ 2.750.000,00;

O preço anterior, no mês passado: R$ 2.750.000,00;

O preço anterior, registrado há 3 meses: R$ 2.750.033,00;

O preço anterior, registrado há 6 meses: R$ 2.680.000,00;

O preço anterior; registrado há um ano: R$ 2.700.000,00;

O preço anterior; registrado há 2 anos: R$ 2.600.000,00.

Todos estes valores estão atualizados.

Estruturalmente, o automóvel da linha Ferrari 488 GTB consiste em um modelo esportivo produzido pela companhia Ferrari. Este tipo de veículo estreou, oficialmente, no dia 3 de fevereiro do ano de 2015, que ocorreu antes de sua grande estreia mundial no Salão Internacional do Automóvel em Genebra. A Ferrari 488 GTB consubstanciou-se em uma substituta da Ferrari 458, compartilhando com a mesma várias características de design e chassis.

Esta é uma das grandes novidades da companhia, a qual está emplacando o comércio há três anos.

Para mais informações a atualizações, todos os interessados poderão consultar o site: https://auto.ferrari.com/en_EN/sports-cars-models/car-range/488-spider.

Há muitos outros sies que estão noticiando as últimas informações sobre este modelo, alguns com maior precisão que outros.

Por Paulo Henrique dos Santos

Ferrari 488GTB 2019

Ferrari 488GTB 2019


O modelo i8 Roadster da BMW será comercializado no Brasil, sendo uma versão conversível do esportivo híbrido i8.

A montadora BMW já tinha confirmando ainda no dia 8 de outubro que o modelo i8 Roadster da marca iria dar o ar da graça no Salão Internacional do Automóvel na cidade de São Paulo, evento que aconteceu de 8 a 18 deste mês. Ele foi uma das sensações do salão, chamando muita atenção dos admiradores que transitaram por lá. O veículo é uma versão conversível do BMW esportivo híbrido i8. É a primeira vez que o carro é apresentado sem teto e com uma opção bem descolada, ao ser comparado com o cupê. O esportivo ecológico já é comercializado há um bom tempo no mercado brasileiro, tendo a sugestão no valor de R$ 799.950.

De acordo com a Diretora de Marketing e Produto da marca aqui no Brasil, Nina Dragone, a empresa está muito entusiasmada para realizar o lançamento do BMW i8 Roadster. Isto porque o modelo simboliza em somente um automóvel toda a esportividade que a montadora germânica possui, tendo um desenho multipremiado e visionário do grupo BMW, além de haver o pioneirismo de uma submarca, batizada de BMW i, nos quesitos de conectividade e também em eletrificação, os quais foram estabelecidos por meio de uma estratégia da empresa, que atualmente se encontra presente na gama atual gama de veículos eletrificados da companhia.

Da mesma forma que a versão cupê, o modelo i8 Roadster possui em sua estrutura um chassi confeccionado em alumínio. Esta arquitetura, que levou o nome de LifeDrive, foi projetada de forma especifica para veículos híbridos e elétricos.

O BMW i8 Roadster possui um sistema híbrido conhecido como plug-in, isto é, o veículo pode e precisa ser conectado em uma fonte de energia quando suas baterias internas se encontrarem descarregadas. O carro esportivo é alimentado por dois propulsores, sendo um motor movido a gasolina de 1.5 litros, dotado de somente três cilindros. O outro é um propulsor elétrico em seu eixo dianteiro. O conjunto possui a capacidade de gerar uma potência de 374 cavalos.

Para o propulsor a combustão conta com um conjunto de transmissão automático com seis marchas, enquanto para o motor elétrico é outro com duas velocidades, automático também. O ecológico i8 Roadster pode trabalhar apenas no modo elétrico, porém não irá funcionar por uma grande quantidade de tempo. Com este motor, o conversível conta com uma autonomia para trafegar somente entre 24 e 29 quilômetros, atuando com 120 quilômetros por hora de velocidade máxima.

O carro híbrido, em sua configuração conversível, tem a capacidade somente para duas pessoas. Além do BMW i8 contar com uma tecnologia híbrida, dispõe também de um desenho bem exótico, sendo um diferencial do veículo. A sua carroceria possui recortes em formatos bem arrojados e com contornos bem marcados em preto.

Na parte frontal do híbrido, seus faróis ainda lembram o familiar e famoso desenho da BMW, ainda que agora conte com um design mais arrojado e moderno, além de suas linhas retas.

A expectativa da marca alemã era a de que o conversível BMW i8 Roadster iniciasse suas vendas aqui no mercado brasileiro logo após a sua aparição no Salão do automóvel que ocorreu em São Paulo (SP). Portanto, espera-se que muito em breve o nosso mercado já possua mais uma opção de veículo híbrido ou elétrico, o qual vai estar juntamente com outros carros anunciados para um futuro muito próximo, como por exemplo, o Nissan elétrico Leaf. Como dito, aqui em terras tupiniquins a versão cupê é comercializada pelo preço de R$ 799.950, este que não deverá ser mais baixo quando se tratar deste novo conversível alemão.

Por Filipe Silva

BMW i8 Roadster 2019

BMW i8 Roadster 2019


O novo BMW Z4 conta com alta tecnologia. O conversível possui um painel digital de instrumentos, um display bem largo usado como central multimídia, além de uma tela pequena, a qual irá controlar o ar condicionado.

Depois de uma interminável espera, várias fotos capturadas ao de correr dos testes do veículo e uma grande lista de rumores sobre a linha 2019 do novo BMW Z4, até que enfim o mesmo foi apresentado na Califórnia na pequena comunidade de Pebble Beach há alguns meses atrás. A versão exibida foi a top de linha, batizada como M40i que possui um propulsor de 6 cilindros, em sua edição especial conhecida como First Edition. Embora esse seja o nome, a configuração não será a primeira a ser comercializada. Ainda no segundo trimestre do próximo ano, o Z4 30i iniciará suas vendas, já o M40i deverá ser comercializado somente a partir do segundo semestre de 2019.

O BMW Z4 em sua versão M40i possui um motor turbo com 3 mil cilindradas e seis cilindros dispostos em linha, o que torna o conversível capaz de atingir de 0 a 100 km por hora em simples 4,5 segundos. Para o mercado europeu, este mesmo modelo conseguirá gerar uma potência de 339 cavalos, devido ao a um sistema novo que realizar testes sobre as emissões de poluentes, que agora conta com regras ainda mais duras. Já para outros mercados a variante pode ter ainda mais potência que a citada acima. A versão First Edition conta ainda com novos amortecedores adaptativos, diferencial traseiro com controle eletrônico e freios M Sport.

Certo tempo atrás algumas fotos do modelo vazaram na internet e para a felicidade dos amantes de carros, o novo Z4 de produção apresentar um design melhor do que as exibidas nessas imagens. A parte dianteira do modelo é bem complexa, onde o conversível acaba realizando uma mistura entre entradas ar e suas grades, buscando dar um aspecto ainda mais esportivo. Em toda a parte frontal é encontrada a sua icônica grade que possui o formato de rim, além de seus faróis possuírem um diferenciado desenho interno, se comparado com os outros modelos comercializados pela marca germânica. E o capô por sua vez faz uso de alguns vincos, criando assim duas partes mais baixas.

Em sua parte lateral, o novo BMW Z4 foi equipado com algumas saídas de ar, localizadas logo na parte posterior de suas rodas dianteiras, que possuem como foco a melhoria da ventilação nos discos de freio. De maneira contraria ao seu antecessor, o novo Z4 faz uso de uma capota em tecido. Suas rodas de 19 polegadas e de liga leve são pintadas na cor preta e possuem cinco hastes duplas. Na traseira, o pequeno balanço acabou incorporando um spoiler muito discreto localizado na tampa do porta-malas. Para completar o desenho da traseira o carro ainda conta com duas de saídas de escapamento trapezoidais.

Já em sua parte interna, o novo BMW Z4 conta com alta tecnologia. O conversível possui um painel digital de instrumentos, um display bem largo usado como central multimídia, além de uma tela pequena, a qual irá controlar o ar condicionado. O seu console central possui botões que permitem ao condutor alteram os tipos de condução, um controle giratório da multimídia e por fim a alavanca de câmbio para troca de marcha. Os ocupantes que adentrarem no BMW Z4 irão sentar em assentos esportivos que conta com um excelente acabamento de luxo. Para o entretenimento dos ocupantes o som é da marca Harman Kardon, o qual é especialmente desenvolvido para oferecer uma boa a qualidade de som, fazendo uso da capota ou não.

O lançamento será produzido em Graz, uma cidade da Áustria, e estará disponível para os clientes em nove cores de carroçaria ao todo e preta e cinzenta escura serão as opções para sua capota.

Por Filipe Silva

BMW Z4 2019

BMW Z4 2019


A nova linha do Ford Ka vem com maior sofisticação e tecnologia. Seu visual foi alterado e agora adota o câmbio automático, tornando o carro um destaque em sua categoria.

Antes mesmo de 2019 chegar, a Ford sai na frente e mais uma vez inova em sofisticação e tecnologia.

Estamos falando do novo Ford Ka 2019, que deverá chegar às concessionárias de todo o país até o final do ano de 2018 e que vem com grandes mudanças para agradar a um público cativo e sempre ansioso por novidades na sua nova versão.

Depois de assumir um novo design, cada vez mais sofisticado, a montadora vem inovando a cada geração e depois de lançar também a sua versão sedan, ela aposta nas inovações tecnológicas para tornar o Ford Ka cada vez mais competitivo também na sua modalidade compacta.

Uma das maiores mudanças é no próprio visual. Depois de incorporar o atual estilo, mais sofisticado e também adotado nos outros veículos da marca, a Ford vai incorporando novos detalhes externos que começam a chamar a atenção de seus usuários.

Para quem gosta de detalhes, o novo Ford Ka recebeu novos modelos de para-choques, lanternas e nos seus faróis, com frisos prateados e um novo desenho mais alongado. Além disso, novos desenhos de seus aros contribuem para um visual mais sofisticado.

Além das pequenas inovações externas, o Ford Ka 2019 traz grandes novidades em termos de segurança para os seus usuários e uma maior potência em seu motor, além de modificações em sua mecânica de transmissão.

Para começar, o novo modelo traz novas modificações em seu sistema de suspensão, com um sistema mais rígido. O efeito é uma maior estabilidade do veículo nas curvas, o que traz mais segurança aos seus ocupantes.

Ainda com relação à segurança, o novo Ka recebeu colunas reforçadas em sua carroceria, o que adiciona pontos favoráveis na hora da compra do novo veículo.

Os consumidores que gostam de escolher um veículo pensando na potência do motor, então não vai se decepcionar com a nova versão. Ela traz agora um sistema de motorização do tipo 1.5 e com três cilindros.

De acordo com a própria Ford, o novo modelo quando abastecido com gasolina é capaz de acelerar de 0 a 100 Km/h em apenas 10 segundos e com apenas um litro do combustível, o motorista pode rodar até 18,5 Km.

De acordo com os sites especializados, este tipo de sistema é capaz de proporcionar até 137 cvs de potência. Um detalhe: se o tanque do veículo estiver abastecido apenas com o etanol.

Mas uma das grandes novidades para esta categoria está no seu sistema de transmissão. A nova geração 2019 traz umcâmbio automático com cinco machas e a vantagem deste novo tipo de sistema seria uma maior leveza na hora do uso em relação ao anterior que pesaria cerca de 40 Kg a mais.

Além da nova caixa de marcha, este mesmo sistema já vem com uma marcha ré sincronizada e as três primeiras também adotam o mesmo sistema com funcionamento duplo, o que é responsável por um engate mais rápido e preciso, além de uma redução bastante significativa dos níveis de ruído.

Para o interior de veículo, a Ford resolveu adotar também o mesmo sistema multimídia do EcoSport, o SYNC3 com tela de 6,5 polegadas e com propriedade de sensibilidade ao toque.

Ele também incorporou várias entradas do tipo USB e também disponibiliza os sistemas Apple Car Play e Android, tudo para facilitar a vida de usuários tanto de aparelhos da Apple quanto Android.

Se você gostou das novidades para o novo Ford Ka, então vai gostar também do preço. Segundo a montadora, o novo veículo já está disponível nas concessionárias por cerca de R$ 48.000,00 na versão compacta, um preço mais baixo em relação à sua versão anterior e o modelo do tipo sedan chega ao mercado com o valor de R$ 71.000,00, considerando a versão ‘Top’ da categoria.

Por Emmanoel Freire Gomes

Ford Ka 2019

Ford Ka 2019

Ford Ka 2019


A quarta geração do Ford Focus irá surpreender a todos, pois irá ser submetida a uma evolução de estilo e design.

A quarta versão deste magnífico carro está para nascer e rodar já neste ano de 2018. Ele irá substituir a versão do Ford Focus 2.0, que para muitos foi ineficiente e deixou a desejar.

O que esperar deste próximo lançamento da montadora Ford que está dando o que falar? Confira mais informações no post que preparamos exclusivamente para você sobre a nova geração do Ford Focus e decida: ele será, ou não o carro do ano de 2018? Dá uma olhada nas informações e descrições no artigo abaixo.

Não foi apenas o Ford Focus que mudou

A terceira geração do automóvel Fiesta já está rodando nas estradas do exterior, assim como a super equipada versão reestilizada do EcoSport, um belo trabalho da Ford que em breve encantará os brasileiros que estão pensando em trocar de carro. A Ford também está desenvolvendo mudanças para o modelo "queridinho" da marca, o hatch médio Ford Focus que está cada vez mais potente. Ele será provavelmente revelado no Salão de Detroit em janeiro e estreará no comércio brasileiro até o fim de 2018, fazendo parte da linha de automóveis Ford 2019.

Evolução no design do modelo

O Ford Focus irá ser submetido a uma "evolução" de estilo e design, ou seja, não será uma repaginada total, a plataforma será a mesma (Global C), que já é um tanto ultrapassada, mas obtém assim uma grande maturidade. Essa "antiga" Global C trará belas novidades: o Focus não terá suas básicas dimensões mudadas, mas, segundo sites oficiais, o hatch médio inovado possuirá maior espaço interno, pois seus espaços entre-eixos foram aumentados. Ou seja, para você que tem ou já entrou em um Ford Focus e se sentir apertado e desconfortável, não sofrerá mais desse problema a partir desta renovada quarta geração do Ford Focus.

Um carro aerodinâmico e realmente leve: Ford Focus está por vir!

Sim! A montadora Ford irá resolver um dos maiores problemas do Focus: o gasto. Segundo as fontes oficiais, o novo Ford Focus trará consigo uma bela e grande eficiência quando se fala em energia, precisamos admitir que a versão 2.0 gasta bastante.

A boa notícia é que essa "antiga" versão 2.0 será deixada pra lá. O Ford Focus que será comercializado no Brasil (e que é fabricado na Argentina) irá adotar a família EcoBoost da Europa, ou seja, serão 3 cilindros 1.0 de 125 cavalos cada um, como o modelo Fiesta daqui do Brasil, e no modelo esporte ST serão 3 cilindros 1.5 correspondendo a 150 cavalos e 4 cilindros 2.0. O modelo esporte, provavelmente, não será comercializado aqui no Brasil.

O que dá para saber é que a quarta geração do Ford Focus que vier a ser comercializada por aqui será mais econômica que a versão antiga 2.0.

Não é só a economia que virá com o modelo repaginado! Confira o que vem acoplado ao modelo Ford Focus quarta geração!

Terá muita coisa junto com o carro, o conjunto de acoplados do Ford Focus chama atenção dos interessados em carros.

Confira a lista:

As já conhecidas no mercado nacional e estrangeiro: transmissões, o Focus receberá a versão manual equipada com cinco marchas, ou seis, e possuirá também a versão automática com duas embreagens e seis marchas. Calma! Os problemas antigos nessa última versão citada estão resolvidos!

Na Europa a versão elétrica estará disponível para comércio, com algumas melhorias, e com certeza na Europa e trazendo boatos que chegará ao Brasil, uma versão híbrida.

Você compraria a quarta geração do Ford Focus?

Por David Ferreira

Ford Focus

Ford Focus


Nova geração do modelo traz mudanças no visual e motores.

A montadora alemã BMW apresentou na última segunda-feira, dia 26 de junho, a última geração do modelo SUV X3, sendo a terceira de sua história.

O modelo, além de novo visual, foi dotado também de algumas variações de motores, que iniciam em uma potência de 184 cavalos chega a até 360 cv. Segundo informações da montadora, o veículo irá chegar no mercado brasileiro no ano que vem.

É fácil perceber modificações em toda sua parte visual, embora ainda mantenha sua tradicional identidade. Na parte dianteira, o design dos faróis ficou mais compacto e moderno, já as suas grades centrais foram aumentadas e o formato redondo do farol de neblina foi abandonado, para ser trocada por uma lâmpada de LED na horizontal.

Na parte traseira do veículo, a lanterna foi aumentada e a sua saída do escapamento passou a ser um pouco maior. A resistência aerodinâmica do veículo, de acordo com informações da companhia, foi melhorada e ainda recebeu uma linha na parte lateral um pouco menos inclinada.

As rodas que agora são disponibilizadas em raio de 19 e 21 polegadas recebem o peso distribuído em 50% para cada uma das mesmas, que agora disponíveis de 19 a 21 polegadas.

No seu interior, o modelo também foi todo redesenhado, recebeu um painel com 12,3 polegadas de tamanhão e um display no multimídia com 10,2 polegadas. O tamanho de seu porta-malas é de 550 litros, os quais podem ser aumentados para 1.600 litros, ao rebater os bancos.

Sobre os motores do BMW X3

O X3, na Europa, conta com 5 diferentes opções de propulsores, onde três deles são movidos à gasolina e os outros dois, a diesel. Segundo informações da própria fabricante, as potências oscilam entre 184 cavalos e 360 cavalos. Todas as versões conta com transmissão automática de 8 marchas.

O veículo também tem vários assistentes de condução, que facilitam a vida do motorista, como por exemplo, assistente para mudança de faixa, assistente para manter o veículo na faixa e também controle de distância do veículo situado à sua frente.

Por Filipe Silva

BMW X3 2018

BMW X3 2018


Modelo foi apresentado no Salão de Genebra 2017.

Para os fiéis consumidores e fãs da marca Kia no Brasil e em especial aqueles que adoram o modelo Picanto, uma grande novidade acaba de se revelada em Genebra, Suíça, no último salão do automóvel: o modelo vai estrear em todo o mundo agora com um visual totalmente repaginado, ou melhor, ele estará mais rejuvenescido e atualizado. Para os brasileiros, a novidade promete estar nas lojas a partir do segundo semestre de 2017.

Com o novo visual, a nova geração do Kia Picanto 2017 chega à sua terceira geração e promete continuar a briga com seus antigos rivais desde quando estreou em terras brasileiras: o Up! da Volkswagen, o Peugeot 108 e o Hyundai i10. Considerado o filho mais novo da família coreana, a partir de agora ele assume um visual mais esportivo, marca principal de sua inovação. Além disto, ele promete oferecer maior espaço interno e itens exclusivos de conforto e segurança .

Quais as mudanças que podem ser notadas no seu aspecto físico ?

Além do visual, considerado também mais agressivo (versão GT Line), ele incorporou novos conceitos de conforto, estabilidade e segurança:

1 – Cabine em estilo mais refinado;

2 – Possibilidade do motorista recarregar seu celular em sistema sem fio;

3 – Maior controle de estabilidade;

4 – Sistema de frenagem automática de emergência (opcional);

5 – Maior porta malas da categoria (255 litros);

6 – Equipado com motor 1.0 T-GDI (turbo com injeção direta), de 100 cv e 17,5 kgfm de torque. As demais versões vem com motor a gasolina 1.0 com 3 cilindros. Ele promete fazer de 0 a 100Km/h em 10 segundos, com uma velocidade máxima de 180Km/h;

7 – Sistema de redução de ruídos (pode se considerado o mais silencioso de sua classe);

8- Sistema de câmbio manual com cinco marchas, sendo que câmbio automático de 4 velocidades pode ser comprado na versão 1.2; Todas estas versões vem o sistema Start/Stop.

As primeiras vendas deverão ocorrer na Europa a partir do segundo trimestre deste ano. No Brasil, o novo e mais jovial Kia Picanto tem previsão de chegada confirmada no país ainda ao longo de todo 2017, sem uma data definida ainda pela montadora.

Emmanoel Gomes


Confira as principais novidades e o preço do Hyundai Creta no Brasil.

Nesta segunda-feira, 05 de dezembro, a Hyundai lançou oficialmente o Creta no mercado brasileiro. Vale ressaltar que havia uma grande expectativa em relação a este lançamento, haja vista o automóvel ter sido apresentado no Salão do Automóvel de São Paulo, em novembro. Com preço sugerido a partir de R$ 72.990, o SUV da Hyundai é uma das grandes apostas da montadora para o mercado de automóveis brasileiro. O mesmo terá suas vendas iniciadas no mês de janeiro.

Um dos principais destaques deste lançamento é, sem sombra de dúvidas, as duas opções de motores: 1.6 e 2.0. O motor 1.6 tem como principal referência o propulsor do conhecido HB20, além de ter ganhado diversas melhorias, sendo que a potência passou de 128 cavalos para 130 cavalos, quando o mesmo é abastecido com etanol. O motor 2.0, por sua vez, é o mesmo encontrado na carroceria do Elantra e dispõe de 166 cavalos.

A transmissão também dispõe de duas opções, sendo que ambas são de seis marchas. Uma delas é a manual, que está disponível apenas para o motor 1.6, e a outra é automática e se encontra nas duas opções de motores.

Um detalhe bastante interessante é a tecnologia "start-stop", que está presente nas duas opções de motores. Caso não saiba, tal tecnologia é capaz de desligar automaticamente o motor em paradas longas, além de ligar o mesmo em frações de segundos para que o carro possa se locomover.

Segundo a montadora, o Creta também é uma ótima opção quando o assunto é o consumo. O motor 2.0 (câmbio automático) roda em média 6,9 km/l (etanol) e 10 km/l (gasolina) na cidade, enquanto que 8,2 km/l (etanol) e 11,4 km/l (gasolina) são as médias na estrada.

Já o 1.6 (câmbio manual) roda 8,2 km/l (etanol) e 11,7 km/l (gasolina) na estrada, sendo que na cidade a média é de 7,6 km/l (etanol) e 10,4 km/l (gasolina).

As versões mais completas do Hyundai Creta terão como itens de série: bancos de couro acompanhados de ventilação para o motorista, controles de tração e estabilidade, ar-condicionado digital, sensor de estacionamento, central multimídia com espalhamento de aparelhos através de Android Auto e Apple CarPlay, fixação Isofix, além de outros itens.

Confira abaixo o preço de todas as versões:

  • Attitude 1.6 manual: R$ 72.990
  • Pulse 1.6 manual: R$ 78.290
  • Pulse 1.6 automático: R$ 85.240
  • Pulse 2.0 automático: R$ 92.490
  • Prestige 2.0 automático: R$ 99.490

Por Bruno Henrique


Modelo passou por mudanças no design, mecânica e eletrônica.

A notícia de hoje é para aqueles que são fãs de um dos modelos mais conhecidos da Chevrolet, o Camaro. A Chevrolet apresentou recentemente para o mercado a sexta geração do carro, um de seus garotos propaganda, com reestilizações no design, na mecânica e eletrônica do automóvel. Este conjunto de mudanças tornou a sexta geração bem diferente da anterior.

O novo Camaro está mais leve e mais rígido, o que só foi possível graças ao uso de metais nobres extensivos dando 28% mais rigidez e 83 kg a menos no veículo se comparado com a quinta geração.

Outro diferencial do Muscle Car é a compactação de suas medidas. São 4.784 mm no comprimento (sendo 52mm menor que o modelo da quinta geração) e a altura também perdeu 31 mm desse para o modelo anterior.

Se já não bastasse, o motor V8 6.2 aspirado com injeção direta de gasolina, do Corvette, está presente no Camaro. Diante desta combinação, é possível alcançar os 461cv de potência com um torque de 62,9 kgfm tracionados para as rodas traseiras através de um câmbio em formato borboleta no volante, de oito marchas com trocas manuais.

O seletor de modo de condução permite uma condução mais segura e com mais velocidade, proporcionando quatro diferentes personalizações. Ele mantém sempre os freios Brembo com o intuito de garantir a segurança em qualquer passeio.

No interior do veículo a conectividade também fala mais alto, sendo possível o espelhamento de smartphones via Apple Car Play e Android Auto. Existem também outros equipamentos , como o carregador por indução, ar-condicionado de duas zonas , tela customizável com computador de bordo e manômetros indicando a pressão do óleo e de força G.

Na comemoração de 50 anos do modelo, a Chevrolet fabricou apenas 100 unidades do coupé. No Salão de São Paulo houve a entrega de veículos da sexta geração do Camaro saindo pelo valor de R$ 297.000,00. Sendo todos os modelos na cor cinza e faixas no capô. Rodas aro 20" exclusivas, logos especiais e uma plaqueta indicando a versão numerada. Em 2017 é previsto a chegada de modelos Conversível e o SS Coupé, ainda sem valores definidos.

Por Denisson Soares


Confira as principais novidades e o preço da nova Chevrolet S10 Advantage.

A versão Advantage retorna à série da pick-up Chevrolet S10, depois de algum tempo fora de linha (desde de maio deste ano), por causa do lançamento da linha S10 2017. A previsão de apresentação no mercado, durante a Adventure Sport Fair (maior feira de esporte de turismo de aventura do continente americano). O modelo estará disponível a partir de novembro deste ano. Os valores da caminhonete giram em volta dos R$ 90.000,00, preço bastante competitivo segundo a Chevrolet, que visa este item como diferencial para conquistar clientes.

Algumas funções da versão Advantage da S10 são: Sistema OnStar (pacote de proteção veicular por 3 meses); Sistema multimídia MyLink com touchscreen de 7 polegadas; direção elétrica progressiva; alerta de pressão dos pneus; ar condicionado; vidros elétricos; capota marítima; travas elétricas; airbags frontais; Freios ABS com EBD (auxiliar complementar do freio ABS); comando com controle remoto; Apple CarPlay / Android Auto; Rodas de liga-leve de 16 polegadas; farois de neblina; chave tipo canivete; Bancos com revestimento em tecido escuro; adesivos “Advantage” nas portas dianteiras; motor 2.5 litros flex; 197/206 cavalos de potência (gasolina/álcool, respectivamente); Torque de 26,3/27,3 kgfm (gasolina/álcool, respectivamente); câmbio manual de 6 marchas; tração 4×2; Velocidade: até 163 km/h; Garantia de 3 anos; cores disponíveis: Azul Blue Eyes, Cinza Graphite, Branco Summit, Prata Switchblade, Preto Ouro Negro e Vermelho Chili; Painel interno remodelado; além da tampa traseira com trancas.

Com relação ao pacote de proteção veicular OnStar, vale a pena destacar alguns ítens interessantes do plano:

  • Bloqueio do veículo;
  • Acionamento de emergência;
  • Transferência de ligação para Chevrolet Road Service em caso de pane elétrica/mecânica;
  • Informações em tempo real por meio de aplicativo;
  • Alerta de velocidade;
  • Travamento/destravamento remoto das portas;
  • Monitoramento em rotas

Avaliações de consumidores. Alguns consumidores gostaram da nova versão, especialmente se o objetivo do veículo é para trabalho, e concordam no tocante ao número de itens fornecidos pela pick-up, além do motor flex – muitos comentaram que esse é o melhor motor flex da categoria. Outros, no entanto, argumentam que a versão poderia ter incluídos alguns itens, como câmbio automático. Também sentiram falta da função de controle de estabilidade.

Cristiane Magalhaes


Montadora irá gerar oportunidades de trabalho para produzir carro elétrico.

A montadora germânica Porsche irá aumentar a quantidade de vagas de empregos relacionadas ao projeto de produção do seu primeiro carro completamente elétrico. Se comparado com as ante metas anteriores, como fração de um esforço realizado pelo grupo Volkswagen para passar por cima daquele escândalo de fraude em teste de emissão de gases poluentes, em que a montadora se envolveu recentemente.

A montadora Porsche, que é a vice líder quando o tema é contribuição para o lucro do grupo Volkswagen, tem um plano de gerar pelo menos 1400 vagas de emprego para vender, construir e desenvolver o veículo modelo Mission E, que será um grande concorrente do Model S da montadora americana Tesla e que irá estar pronto na linha de montagem na Alemanha, na cidade de Zuffenhausen, em 2019.

Além dessas vagas de emprego, deverão ser contratados também outros 350 especialistas digitais para uma unidade da Porsche, a qual foi criada especificamente para que fossem descobertas novas áreas de negócios e desenvolvidos conceitos de mobilidade, segundo a empresa, o que reflete uma transformação que já se encontra em curso na montadora Audi, uma marca de luxo do mesmo grupo.

A companhia alemã já tinha estipulado anteriormente mais de mil novas vagas de empregos para o desenvolvimento do Mission E, na unidade da cidade de Zuffenhausen. A marca de veículos esportivos está dispondo de cerca de 1 bilhão de euros, o equivalente a 1,1 bilhão de dólares, no modelo elétrico.

O modelo elétrico Misson E traz uma grande mudança na Porsche, que tradicionalmente é conhecida por veículos esportivos de alto nível e movidos por propulsores a combustão, informou Uwe Hueck, o chefe de trabalho da Porsche, a alguns repórteres na última terça-feira. O executivo também disse que a empresa deve participar das mudanças digitais ou então sairá perdendo.

Hueck ainda falou sobre as metas, apesar de não ter apresentado muitos detalhes com relação à produção para o modelo Mission E, porém, afirmou que para a montadora obter lucro com este novo projeto será necessário comercializar no mínimo 10 mil unidades do veículo a cada ano.

FILIPE R SILVA


Edição especial do HB20 traz novidades e custa a partir de R$ 49.755.

A Hyundai anunciou oficialmente na segunda metade do mês de julho a série limitada batizada de Ocean para o HB20 e também para o HB20 S (sedã). De acordo com as informações divulgadas pela montadora, a produção será restrita a seis mil unidades, tendo como base a configuração conhecida na opção intermediária, a Comfort Plus.

O HB20 Ocean vai sair da fábrica trazendo câmera de ré e com os bancos de couro seguindo as configurações “padrões” do modelo. No caso da câmera de ré, é interessante observar que ela é oferecida como um acessório e por isso mesmo deverá ser montada e instalada pela concessionária autorizada.

A versão é equipada com o motor 1.6. Além disso, essa série limitada da Hyundai irá disponibilizar também a opção para o 1.0. No entanto, neste último caso apenas para a versão hatch.

Os modelos que forem equipados com o 1.6 serão combinados para trabalharem com transmissão tanto manual quanto automática.

Para o caso das cores da carroceira, a montadora informa que irá disponibilizar nas opções azul perolado, branco sólido e duas cores de prata metálico. Uma curiosidade é que o branco sólido será a única alternativa de pintura na qual não será cobrado do cliente nenhum adicional.

Voltando um pouco para a câmera de ré, a informação da Hyundai é que ela será integrada a BlueMedia, a central de entretenimento do carro. Lembrando que fora da série limitada essa central só é oferecida como item opcional para as versões Premium. Sobre os detalhes do equipamento ele conta com a função de espelhamento para smartphones da LG e da Samsung. O sistema ainda possui compatibilidade com Apple CarPlay, que traz os recursos do iPhone para a tela de 7 polegadas da central.

Em termos visuais a série HB20 Ocean optou por uma nova grade, apresentando uma borda cromada. O acabamento foi feito na cor preto brilhante. No paralama da versão vamos encontrar um emblema exclusivo criado para a edição especial.

Entre as versões e os preços das mesmas vamos ver algumas:

O HB20 Ocean 1.0 câmbio manual sai por R$ 49.755. A pintura pode ficar entre R$ 500 e R$ 1.100.

O HB20 Ocean 1.6 automático fica na faixa dos R$ 61.055.

E o HB20 S Ocean 1.6 automático por R$ 64.685.

Por Denisson Soares


Confira aqui o preço e as principais novidades do Novo Ford New Fiesta 2017.

A montadora Ford informou no dia 27 de junho o preço do Fiesta com motor turbo 1.0, que será comercializado por R$ 71.990. O propulsor conta com 3 cilindros e turbocompressor, o motor Ecoboost gera uma potência de 125 cavalos, movido a gasolina, lembrando que não chegará na versão flex.

O modelo turbo 1.0 será o mais potente a ser vendido em território brasileiro, bate até mesmo o Hyundai HB20 Turbo e Volkswagen Up! TSI, com 105 cv de potência, com motores flex.

O motor 1.0 turbo Ecoboost equipará a versão topo de linha, a Titanium, que é equipada com câmbio automático de dupla embreagem. O 1.6 Sigma, que é o motor sem turbo, de 128 cavalos e 4 cilindros, continuará sendo oferecido normalmente.

O modelo Ford Fiesta 2017 Turbo tem sua pré-venda programada para iniciar na quinta-feira, dia 30 de junho e a partir da segunda quinzena do mês de julho será disponibilizado a todos.

Abaixo serão apresentados os valores do novo Fiesta:

New Fiesta SE Motor 1.6 com transmissão manual por R$ 51.990: Equipado com itens como direção elétrica, ar-condicionado, vidros dianteiros, alarme volumétrico, travas e espelhos elétricos, computador de bordo e som MyConnection 3ª geração.

New Fiesta SEL 1.6 com transmissão manual por R$ 58.790: Vem adicionado com AdvanceTrac (um controle eletrônico de estabilidade e tração), sensor de estacionamento traseiro, assistente de partida em rampa, faróis de neblina, sistema de conectividade Sync com comandos de voz, rodas de liga leve aro 15 polegadas, Assistência de Emergência e AppLink, vidros elétricos dianteiros e traseiros, ar-condicionado digital e chave de segurança MyKey.

New Fiesta SEL 1.6 com transmissão automática de dupla embreagem – R$ 64.990: É o mesmo pacote do SEL manual.

New Fiesta Titanium 1.6 com transmissão automática por R$ 70.690: Somado com sistema de partida sem chave, 7 airbags, bancos de couro, chave com sensor de presença, rodas de liga leve com 16 polegadas, acendimento automático dos faróis, sensor de chuva, espelho retrovisor eletrocrômico, ar-condicionado digital, piloto automático, sistema de conectividade Sync com comandos de voz, Assistência de Emergência e AppLink para acesso de smartphones.

New Fiesta Titanium 1.0 Ecoboost com transmissão automática por R$ 71.990: Possui configuração idêntica do Titanium 1.6.

FILIPE R SILVA


Nova SUV da Kia chega ao Brasil para brigar com Audi Q3, Hyundai IX35 e Honda CR-V.

Os fãs dos carros da Kia têm mais um motivo para comemorar. O Kia Sportage chega ao mercado brasileiro para competir com as SUVs mais vendidas do mercado.

À primeira vista, o Kia Sportage lembra em muito o Porsche Cayenne, principalmente no que diz respeito ao seu aspecto frontal.

Com relação à sua competitividade com os demais SUVs, é importante destacar que a faixa de preço do Kia Sportage varia entre R$ 109.990,00 (LX) e R$ 134.990,00 (EX), em sua versão topo de linha.

No que diz respeito às versões, a topo de linha é a que mais chama atenção por seu custo benefício e acessórios que foram implementados. Entre os acessórios é possível encontrar airbags, sistema de partida sem utilização das chaves, sensor que permite ao motorista ter maior atenção aos pontos cegos, que foi empregado nos retrovisores, entre outros.

As rodas também destacam-se no Kia Sportage, haja vista sua grande dimensão. As atuais contam com 19 polegadas, o que dão mais charme e estabilidade ao SUV.

Com relação ao design, luzes auxiliares de LED, que já são usadas em vários SUVs, dão um ar de esportividade e modernidade ao carro da Kia.

Com relação ao conforto, que nesse caso está diretamente ligado ao comprimento do veículo, o Kia Sportage passou por um aumento de três centímetros entre os eixos, o que consequentemente permite maior conforto para os usuários dos bancos traseiros, que podem se assentar e perceber uma boa distância entre seus joelhos e o encosto dos bancos dianteiros. Porém, ainda não houve uma melhoria expressiva em relação à largura do Kia Sportage, haja vista transportar com conforto dois adultos e uma criança.

Entre os principais rivais do Kia Sportage estão o Audi Q3, o Hyundai IX35 e o Honda CR-V.

Sem dúvidas, o Kia Sportage agrada em seu design e preço. Alguns intens da versão EX, topo de linha do modelo, agradam os usuários que, na atualidade, estão acostumados com o grande conforto que é prioridade nos SUVs.

Após análise de todos os itens, preço, conforto, segurança e custo benefício, cabe ao comprador avaliar a vantagem ou desvantagem em adquirir esse carro para fazer parte de suas idas e vindas diárias, seja para o dia a dia ou para viagens.

RAQUEL ALICE MOREIRA


Modelo deverá chegar às concessionárias em outubro deste ano.

A FCA fez um grande anúncio recentemente: o conglomerado decidiu por adiantar a data de chegada ao mercado brasileiro de seu mais novo SUV nacional, o Jeep Compass. Dessa forma, o automóvel deve chegar às lojas antes do Salão do Automóvel de São Paulo, evento que ocorrerá entre os dias 10 e 20 de novembro. Com isso, é esperado que o Jeep Compass esteja nas concessionárias de todo o país ainda em outubro.

Vale ressaltar que esta não foi a primeira vez que o lançamento da FCA sofreu alteração em sua data de estreia. A previsão inicial, por exemplo, era de que o automóvel fosse apresentado oficialmente no Salão de Genebra, que ocorreu em março deste ano. No entanto, o CEO do grupo Fiat Chrysler, Sergio Marchionne, decidiu adiar a apresentação.

O novo SUV nacional da FCA é recheado de mistérios, sendo que nem o próprio nome do automóvel ainda está confirmado. O que se sabe é que o terceiro modelo, que deve sair da linha de produção de Goiana (em Pernambuco), deverá manter o nome Compass, que é o mesmo nome de um SUV montado sobre outra plataforma. Porém, não há confirmação por parte do fabricante. Um detalhe importante é que boatos circulam a respeito do nome Patriot ou até mesmo uma terceira opção, sendo está última inédita.

É importante destacar a grande expectativa em relação ao lançamento deste automóvel. O mesmo faz parte da estratégia do grupo FCA de trazer para o mercado de automóveis modelos SUVs urbanos, com isso, tendo grande inspiração no sucesso de venda que é o Renegade.

O que já se sabe sobre este automóvel é que o motor das versões de entrada será o 2.0 16V Tigershark Flex, que possui 159 cv de potência a 6.200 rpm com gasolina e 164cv a 6.000 rpm quando abastecido com etanol.

As versões top de linha, por sua vez, devem contar com motor 2.0 turbodiesel, com 170 cv e 35,7 kgfm de torque, mesma motorização do Jeep Renegade. A expectativa é que o câmbio seja automático de nove velocidades, sendo que a tração de configurações mais completas será integral adaptativa.

Apesar da inspiração, é importante destacar que o Compass deverá ter um grande diferencial em relação ao Renegade: sua suspensão terá o multilink na parte traseira no lugar do já conhecido McPherson.

Por Bruno Henrique


Modelo chega equipado com um motor 3.0 e custa cerca de R$ 380 mil.

Se você perguntar aos apaixonados por carros se já sonhou em possuir um BMW, com certeza nenhum apresentará uma negativa para esse questionamento. Pois bem, não bastasse o sucesso dos seus carros mais básicos, a montadora alemã é mestre em mexer com as emoções de seus consumidores.

É possível que, ao andar pelas ruas, ultimamente você tenha reparado a quantidade crescente de veículos da marca. Não é para menos, haja vista que nas últimas décadas o poder de compra dos brasileiros está crescendo de forma galopante, apesar de que, nos últimos anos a crise atacou a saúde de nossa economia. Contudo, mais possível ainda é que, poucas vezes você tenha visto um modelo Coupé da BMW.

A fim de atrair os amantes de esportividade, a BMW lança o M2 Coupé, que foge aos padrões de “sedã tiozão” da marca. Não que isso seja um ponto negativo, pois os “sedãs tiozão” são sonho de consumo de milhares de jovens de todo o mundo, devido ao design atraente dos carros produzidos pela montadora alemã.

Voltando ao M2 Coupé, o carro chega ao Brasil com um preço inicial de R$ 380.000,00 e um motor 3.0 que gera uma potência máxima de 370 cv e 51 kgfm de torque.

Outro aspecto interessante é a tração traseira, fator que proporciona ao Coupé alcançar a velocidade de 100 Km/h em apenas 4,3 segundos e velocidade máxima de 250 Km/h.

Outro fator interessante do M2 Coupé é seu câmbio automático com sete marchas e embreagem duplicada. Não é novidade que há uma tendência do mercado mundial de automotores em empregar câmbios automáticos em seus modelos, porém, em um veículo Coupé fica de certa forma “diferente”. A emoção de passar marchas em um Coupé faz parte da emoção em dirigir. Contudo, o M2 Coupé da BMW conta com “borboletas” que proporcionam, ainda, uma certa emoção em jogar marchas no motor potente do carro.

As primeiras impressões do Coupé da BMW são de boas para ótima. O prazer em se andar em um BMW e, além disso, esse BMW ser um modelo Coupé, em muito atrai. Tende a ser um veículo de grande aceitação entre os amantes de esportividade e velocidade.

RAQUEL ALICE MOREIRA


Carro sofreu uma repaginada e estará presente no novo filme dos Transformers.

Chevrolet Camaro continuará sendo o personagem Bumblebee no novo filme do Transformers. O carro traz a carroceria amarela com uma faixa preta, uma foto do Camaro fantasiado de Bumblebee foi tuitado no início de junho acidentalmente pelo diretor do filme Michael Bay.

O acordo comercial entre a General Motors e os produtores da franquia servirá para promover a sexta geração do cupê esportivo lançada como ano-modelo 2016, porém, o filme só será lançado em 2017, com o nome de "The Last Knight" (literalmente, "o último cavaleiro").

Alguns vídeos amadores já começaram a surgir mostrando trechos das gravações do filme. Em um deles o Camaro/Bumblebee puxa uma fila de veículos que costura entre outros que vão à contra mão. No vídeo original, os carros se movimentam lentamente – a aceleração da cena acontecerá na mesa de edição.

O filme anterior da sequência Transformers “A Era da Extinção” é de 2014. O lançamento do quinto da franquia ganhará o reforço do veterano ator Anthony Hopkins.

O primeiro filme da franquia foi lançado em 2007, mesmo para quem não gosta do filme, é impossível não se impressionar com os carros de Transformers. O filme conta a história de robôs alienígenas que se transformam em supercarros, um mais incrível que o outro.

Na trama de 2014, “A Era da Extinção”, o Autobot Bumblebee é um Chevrolet Camaro SS dos anos 70. O modelo conta com um motor que varia de 350 a 360 cv de potência. Usando seu poder de copiar a forma de outros carros, o Bumblebee faz uma reestilização – no decorrer do filme – e se transforma em um Camaro Concept.

O vilão Andean, dos Deceptcons, se transforma em um Pagani Huayara, um dos modelos mais inovadores do mundo automotivo. O esportivo conta com motor Mercedes-AMG M158 V12 turbo de 730 cv e 1.000 nm de torque.

O chefe da turma do mal, Lockdown, assume a forma de um Lamborghini Aventador, na cor preta com aspecto fosco. O esportivo possui um dos designs mais inovadores do mundo e esconde, embaixo do capô, um motor de 700 cv e 690 nm de torque.

O mais ranzinza dos Autobots, Crosshairs, muda sua forma para um Chevrolet Corvette Stingray. O modelo de alto desempenho conta com um motor V8 de 460 cv de potência e transmissão manual de 7 marchas – ou automática de 6 velocidades.

O samurai Drift, dos Autobots, se converte em um Bugatti Veyron, o carro mais rápido do mundo. O esportivo é fabricado pelo Grupo Volkswagen e chega a uma velocidade máxima de 431,072 km/h, graças ao motor de 1.001 cv de potência – quase 13 vezes mais potente do que um Fiat Uno Vivace 1.0.

O líder os Autobots, Optimus Prime, se transforma em um caminhão Peterbilt 379 personalizado, com o bico mais arredondado do que o tradicional e faróis mais modernos. Esta versão tem motor de aproximadamente 500 cv de potência.

Agora é só aguardar a estreia do novo filme pra se surpreender e “babar” pelos novos modelos dos supercarros de Transformers "o último cavaleiro".

Por Dany Bueno


SUV chega ao país para disputar espaço com o Porsche Macan e BMW X4.

A fabricante de automóveis de luxo da empresa indiana Tata Motors, a Jaguar, anunciou o lançamento do F-Pace para o mercado brasileiro. Ele é esperado para começar a ser vendido em setembro com preço inicial de R$ 309.300. O modelo SUV da fabricante já está em pré-venda. Há uma versão limitada a 19 unidades com a cor azul Caesium Blue, que custará R$ 416.400.

A Jaguar desembarcará o F-Pace em três modelos de motorização. O primeiro será equipado com um motor diesel 2.0 Ingenium, com 182 cv e 43,8 kgfm. A segunda opção de motor, muito mais potente, é um 3.0 V6 movido a gasolina, com 344 cv e 45,8 kgfm. O terceiro modelo também conta com um V6 com 385 cv e 45,8 kgfm. De acordo com a Jaguar, o F-Pace em sua versão mais potente consegue chegar a 100 km/h em apenas 5,1 segundos. Em todos os modelos o câmbio é automático e há oito velocidades com trocas realizadas no volante. A tração do veículo é integral.

O Jaguar F-Pace Prestige 2.0 180 cv diesel custará R$ 309.300. Nesta versão haverá sistema de navegação via GPS, farol de xenon, rodas aro 18", teto solar panorâmico e bancos dianteiros de couro com ajuste elétrico.

Outro modelo que será comercializado é o Jaguar F-Pace R-Sport 3.0 V6 340 cv gasolina. Esta versão sairá por R$ 360.500. Os clientes que adquirirem o veículo contarão com rodas aro 20", bancos esportivos, teto solar elétrico, faróis em LED, sistema multimídia inTouch Control Pro, painel de instrumentos com tela TFT, tampa do porta-malas acionável por gestos e sistema de som Meridian de 380 W.

O modelo Jaguar F-Pace S 3.0 V6 380 cv gasolina custará R$ 405.900. Ele oferece bancos de couro esportivos, sistema Adaptative Dynamics, pinças de freio esportivas, banco dianteiro elétrico com 14 ajustes, kit visual "S" e sistema de som Meridian de 825.

Por último, o modelo mais caro e com versão limitada a 19 unidades custará R$ 416.400. Ele é o Jaguar F-Pace First Edition 3.0 V6 380 cv gasolina. Além da cor azul Caesium Blue, ele oferece bancos esportivos em couro Windsor, luz ambiente interior configurável, acabamento exclusivo e soleiras iluminadas. O F-Pace oferece de série a tração integral, faróis com assinatura LED, vetorização de torque, sistema multimídia com tela touchscreen, start-stop, sensores de estacionamento, ar-condicionado, bancos dianteiros com ajustes elétricos e 8 airbags.

Nos modelos mais completos, haverá o Activity Key, uma pulseira que funciona como a chave do veículo.

Com o lançamento no Brasil, a Jaguar pretende inserir o F-Pace para brigar com o Porsche Macan e o BMW X4, que são vendidos a gasolina. Em sua versão em diesel, o modelo deverá ser uma boa alternativa para os clientes de carros de luxo.

Por William Nascimento


Modelo será lançado em julho e custará até R$ 107 mil.

Após ter sido lançada oficialmente no Brasil, a nova geração do Chevrolet Cruze chegou com um visual inteiramente renovado, muita tecnologia embarcada, bem como motorização turbo. Essa nova geração desse famoso sedã chegará ao Brasil vindo importada da Argentina, sendo que o veículo será disponibilizado em três versões distintas, aqui no mercado nacional elas custarão a partir de R$ 89.990 e chegarão a R$ 107.450. Segundo as expectativas da empresa, as primeiras unidades irão chegar às lojas ainda neste mês de junho, contudo as entregas dos veículos comercializados só acontecerão no mês de julho.

O design mais esportivo é o grande destaque trazido por este novo Cruze, muitos ao visualizarem o veículo disseram que o desenho dele ficou bastante semelhante aos dos seus principais rivais que são o Civic e o Elantra. Com relação à configuração das versões, a fabricante preferiu manter as mesmas, sendo estas a LT e a LTZ, todavia a versão mais cara terá um pacote extra de acessórios.

Com os valores variando entre R$ 89.990 e R$ 107.450, valores estes que representam um aumento considerável em relação à versão anterior, a qual tinha valor fixado entre R$ 81.190 e R$ 90.290. A principal justificativa da fabricante para este reajuste dos preços foi o fato de que esta nova versão chega ao mercado muito mais seguro, rápido, moderno, bem como econômico. Ao que tudo indica, a nova geração do principal concorrente do Cruze, que é o famoso Honda Civic, deverá chegar ao mercado brasileiro também com reajuste nos preços.

As três configurações disponibilizadas serão a LT, a LTZ e a LTZ equipada com pacote plus ou chamada também de LTZ 2, a qual será a topo de linha do veículo. Todas as configurações terão o propulsor 1.4 turbo com sistema de injeção direta, este motor possui um grau elevado de tecnologia, haja vista que ele além de injeção direta de combustível, o bloco confeccionado em alumínio contribui para que o Cruze tenha uma redução de peso de 113 Kg, detalhe este que fez com que o veículo obtivesse uma significativa melhora no seu desempenho. A 5.600 rpm, a potência desse motor é de 155 cavalos e o torque é de 24,5 mkgf. Este propulsor trabalhará em conjunto com a transmissão automática de seis marchas.

Por Adriano Oliveira


Toyota Prius é o principal responsável pela marca obtida pela montadora.

A grande e renomada fabricante de veículos automotores Toyota continua fazendo bastante sucesso e a prova desse sucesso são marcas históricas que vem sendo atingidas pela empresa, sendo que a última delas foi atingida no último dia 30 de abril deste ano, ocasião em que a empresa conseguiu superar a marca de 9 milhões de veículos híbridos comercializados em todo o mundo. Um fator interessante é que a empresa atingiu essa surpreendente marca apenas nove meses depois de ela ter comemorado o registro de 8 milhões de veículos movidos por esta tecnologia. O grande destaque da marca nesse setor é o Toyota Prius, modelo este que, atualmente, já ultrapassou a incrível marca de 5,7 milhões de unidades comercializadas em todo o mundo. Para termos uma noção, esse quantitativo representa nada mais nada menos que 63% do total mencionado acima.

Além de serem uma nova tendência para o mercado automotivo mundial, os veículos híbridos vêm ganhado cada vez mais espaço nos mercados. Com essa marca de mais de 9 milhões de veículos híbridos comercializados, a Toyota estima que nada mais nada menos que 67 milhões de toneladas de dióxido de carbono deixaram de ser emitidas na atmosfera. Outra estimativa positiva da empresa é de que estes veículos economizaram aproximadamente 25 bilhões de litros de gasolina, quantitativo este feito por meio da mensuração da quantidade de gasolina consumida nos veículos convencionais.

Todo esse resultado que a Toyota vem obtendo em relação ao comércio de veículos híbridos no mundo é oriundo do programa de Desafio Ambiental da empresa, que foi anunciado oficialmente no mês de outubro do ano de 2014, o qual tem como objetivo primordial definir os desafios a serem desenvolvidos para minimizar os impactos causados pela utilização de automóveis na saúde do meio ambiente no mundo inteiro. Esse é um dos passos que a Toyota está utilizando para contribuir com o surgimento de uma sociedade cada vez mais sustentável.

O primeiro veículo híbrido a ser comercializado pela marca foi o Coaster Hybrid EV, o qual foi apresentado no mês de agosto de 1997, sendo que em dezembro deste mesmo ano o Prius foi lançado aqui no mercado nacional. Aqui no Brasil, a Toyota passou a vender o Prius no mês de janeiro de 2013, sendo que do lançamento até o presente momento 783 unidades foram vendidas no mercado nacional.

Por Adriano Oliveira


Por causa de um embargo econômico ordenado pelos Estados Unidos da América no ano de 1962, o país de Cuba possui uma frota uma frota majoritária de veículos norte-americano, mas este carros são bastante antigos, sendo que na sua maioria eles são da década de 50, porém, até hoje, estão rodando no país, mesmo tendo passado por adaptações mecânicas para suportar todo este lapso temporal. No entanto, o contexto está mudando, haja vista que o país será o primeiro da América Latina aonde chegará a mais nova geração do tecnológico Mercedes-Benz Classe E, veículo este que foi lançado no começo deste ano no continente europeu.

Nessa renovação de frota as primeiras unidades que chegarão à Cuba serão destinadas a uma empresa ligada ao Ministério do Turismo, no total foram adquiridas 64 unidades deste sedã, inicialmente eles irão compor a frota de carros de alugueis que são disponibilizados para turistas. Além dos 64 exemplares mencionados acima, neste lote de aquisições do governo cubano estão incluídos outros 135 exemplares do modelo C200 CGI.

Tantos os modelos Classe C e Classe E chegarão ao mercado cubano equipados com o propulsor tetra cilíndrico 2.0 litros turbo, o qual é capaz de gerar um a potência máxima de 184 cavalos. Todos estes veículos serão movidos à gasolina e virão com câmbio automático de nove velocidades. Uma grande inovação tecnológica trazida por estes veículos adquiridos pelo governo cubano são os faróis denominados MULTIBEAM os quais são compostos por 84 LEDs, os quais cumprem a função de iluminar a via, porém fazendo a adequação do facho de luz de forma automática sem ofuscar a visão dos demais condutores que se deslocam no sentido contrário.

Este mesmo Classe E que chegará em Cuba está previsto para ser lançado aqui no Brasil no mês de novembro, sendo que a sua apresentação oficial ocorrerá durante o Salão do Automóvel de São Paulo, porém por enquanto, a fabricante não divulgou quais as versões deste veículo serão disponibilizadas para o comércio por aqui, mas ao que tudo indica o sedã será ofertado aos consumidores brasileiros somente nas versões E300 e E 400, sendo que no primeiro momento este veículos chegarão com o propulsor 2.0 turbo, o qual é capaz de gerar uma potência máxima de 245 cavalos e com tração traseira.Para os consumidores mais exigentes, a versão topo de linha virá equipada com o motor 3.0 V6 com capacidade de gerar uma potência de 333 cavalos e um torque de 48 kgfm e dotado de tração integral.

Por Adriano Oliveira


Novo Cruze traz um visual mais agressivo e um porta-malas maior. Modelo deverá começar a ser vendido no próximo ano.

A cada mês que se passa mais próximo vai ficando o início do São do Automóvel de São Paulo, evento que ocorrerá entre os dias 10 e 20 de novembro deste ano de 2016. E os profissionais do ramo da automobilística, bem como os apaixonados por carro, já começam a especular a respeito dos novos modelos que serão apresentados pelas fabricantes neste evento. O certo é que algumas fabricantes aproveitam este momento para ir divulgando aos poucos quais serão as suas principais novidades e com a Chevrolet não ocorre de forma diferente, haja vista que a empresa já fez a divulgação oficial que irá apresentar o novo Cruze Hatch neste evento.

O Cruze Hatch foi apresentado no mercado exterior na última versão do Salão de Detroit, a qual foi realizada no mês de janeiro, sendo que no mercado norte-americano o modelo começará a ser comercializado já no mês de outubro ainda deste ano. Se formos comparar este modelo que será mostrado aqui no Brasil, o Cruze Hatch, ao já conhecido e comercializado por aqui e em diversos outros países, o Cruze Sport 6, este novo hatch que será lançado no mercado nacional traz consigo um visual muito mais agressivo, principalmente na sua parte traseira, uma vez que foram inseridos alguns apliques a fim de simular entradas de ar no para-choque.

Já na parte interna, o principal destaque do veículo ficou por conta do seu porta-malas, que teve a sua capacidade aumentada e passará a contar com nada mais nada menos que 524 litros. Para termos uma noção do quanto o compartimento ficou espaçoso, o porta-malas de um VW Golf, por exemplo, possui exatos 338 litros apenas.

Do mesmo modo que o Cruze sedã, este modelo também será importado da Argentina e será lançado no mercado nacional no segundo semestre. Essa nova versão do hatch do Cruze deverá ser lançada com o novo propulsor 1.4 16V turbo, o qual na Argentina possui um potência máxima de 155 cavalos, porém, por lá o motor é fabricado para ser movido somente por gasolina.

Aqui no Brasil, a tendência é que a Chevrolet adapte este motor à tecnologia flex, detalhe este que fará com que este propulsor fique ainda mais potente quando abastecido com etanol. Ao que tudo indica, o Cruze Hatch deverá ser fabricado na unidade argentina, localizada em Rosário, e poderá começar a ser comercializado aqui no Brasil ao longo do ano de 2017.

Por Adriano Oliveira


Modelo passou por mudanças no visual e ganhou novos itens. Picape custará entre R$ 72 mil e R$ 160 mil.

Uma das grandes novidades do mercado de automóveis é, sem sombra de dúvidas, a chegada da linha 2017 da Chevrolet S10. Trata-se de uma linha reestilizada e que promete fazer bastante sucesso. É importante destacar que seu novo visual possui a frente fortemente baseada na picape Colorado, que é comercializada nos EUA. O preço da versão mais barata custa R$ 72.350, enquanto que nas versões top de linha o preço ultrapassa a casa dos R$ 160.000.

A nova S10 não vem recheada de novidades apenas no visual, a linha 2017 também ganhou: direção elétrica, melhoras nas tecnologias dos sistemas de controle de vibrações, novos conjuntos de suspensão e de freios, além do aperfeiçoamento no isolamento acústico. Outro grande destaques da nova S10 é o alerta de colisão e de mudança involuntárias de faixa, sendo que esses dois itens prometem trazer ainda mais segurança. Além disso, ainda podemos destacar outras novidades: acionamento da ignição a distância, multimídia acompanhada de Android Auto e Apple CarPlay, luzes diurnas de led e sistema Onstar.

Levando em consideração o grande aumento do apelo urbano, a Chevrolet também investiu pesado em alertas de colisão frontal, desvio de faixa, além de sensor de ré de estacionamento.

Apesar das mudanças no design e dos novos itens que compõem a Chevrolet S10 2017, é importante destacar que sob o capô do automóvel não houve mudanças. Dessa forma, permanece o motor 2.8 turbodiesel de 200 cv a 3.600 rpm e 51 kgfm a 2.000 giros. O referido motor é acompanhado de câmbio automático com seis velocidades. Esse câmbio tem como principais características as trocas rápidas e suaves.

Como já destacado, a parte visual é uma dos destaques da nova S10. Saiba que as mudanças foram muito bem feitas. O capô passou a contar com uma cavidade em sua área central posterior, a grade recebeu um alongamento até os faróis (que foram redesenhados) e o para-choque dispõe de novo design.

As mudanças no interior, por sua vez, procuraram organizar ainda mais a parte interna do automóvel. O painel dispõe de aparência e tecnologia mais agradáveis. A nova central multimídia também chama bastante atenção, haja vista a tela de oito polegadas capacitiva.

Por Bruno Henrique


Confira aqui o preço e as principais novidades da nova versão do Audi A4.

A fim de manter a sua colocação de liderança entre as marcas premium aqui no mercado brasileiro, a Audi demonstra que deseja muito mais do que simplesmente produzir veículos automotores por aqui, haja vista que o plano da fabricante é não desacelerar a sua produção, mesmo diante da crise que assola o setor no Brasil.

Pra continuar no mesmo ritmo, a fabricante alemã quer disponibilizar para os consumidores do Brasil toda a sua gama de produtos ofertados em outros países. E como prova de ousadia, ela acaba de fazer, aqui no Brasil, o lançamento oficial do novo Audi A4,o qual manteve o estilo sóbrio, porém, traz consigo avanços tanto tecnológicos quanto estruturais.

O novo Audi A4 é um sedã de médio porte que chama atenção por causa da grande qualidade que foi utilizada nos acabamentos, outro aspecto em que o veículo não deixa a desejar é na dirigibilidade, porém, a única notícia desanimadora é que o veículo possui preço salgado.

Com relação ao visual, o design do veículo ainda continua bem discreto, sem a presença de muita ousadia e pouco grau de esportividade. Na parte frontal, o destaque fica para a grade de elementos paralelos que é cromada, bem como para os faróis full-LED que possuem tecnologia para se adaptar a desníveis e curvas, desse modo não ofuscando a visão dos condutores que deslocam em sentido oposto. Já as lanternas traseiras também foram contempladas com um novo design tridimensional e a tampa do porta-malas deste carro vem com um difusor de ar discreto.

O novo Audi A4 ganhou novas medidas e nessa nova edição ficou um pouco maior que na versão anterior, nessa nova configuração o carro possui 4,73m de comprimento e 2,82 m de distância entre-eixos, dimensões estas que proporcionaram com que o veículo obtivesse um aumento no seu espaço interior.

Com relação ao interior do veículo, os acabamentos mantiveram o mesmo padrão tecnológico e de sofisticação que dispensam comentários. Nessa nova versão o sedã tem como novo propulsor o motor 2.0 TSFI, que possui a capacidade de produzir uma potência de 190 cavalos e um torque de 32,6 Kgfm, este novo motor trabalha com um sistema de dupla injeção de combustível, sendo que a sua taxa de compressão mais elevada é de 11,6:6. Todo este conjunto mecânico trabalha em conjunto com a transmissão S Tronic, que é dotada de um sistema de dupla embreagem e com câmbio de sete velocidades.

Os valores de comercialização desse carrão por aqui é de R$ 159.990 para a versão Attraction (que é a versão de entrada) e de R$ 182.990 para a versão topo de linha, que é a Ambiente.

Por Adriano Oliveira


Modelo chega com motor turbo em todas as versões. Preços partem de R$ 509 mil.

Após ter sido apresentado oficialmente no final do ano passado no Salão de Frankfurt, evento ocorrido na Alemanha, o novo Porsche 911 foi lançado aqui no Brasil. O veículo chegou ao mercado nacional com algumas mudanças, nessas mudanças foram feitas algumas pequenas alterações no visual externo do carro, as quais contemplaram o redesenhamento dos faróis e lanternas traseiras. A principal novidade trazida por este modelo ficou por conta da adoção do novo propulsor turbo, que será utilizado em quase todas as versões, exceção feita a edição limitada 911 R, que será lançada no segundo semestre e virá com um propulsor de seis cilindros opostos horizontalmente naturalmente aspirado de quatro litros e com capacidade de produzir uma potência de 500 cavalos, este motor trabalhará em conjunto com um câmbio manual de seis velocidades.

Nas outras configurações, a fabricante preferiu manter o tradicional propulsor de seis cilindros opostos, porém, sobrealimentado por turbina e sempre com acoplamento à transmissão com tecnologia robotizada de duas embreagens e de sete velocidades do modelo PDK. Outra novidade trazida pelo Porsche 911 é a tração integral nos modelos que são denominados pelo numeral “4”. A montadora, nesse início de venda, está fazendo uma oferta de carroceria cupê, targa e conversível (cabriolet).

Os preços sugeridos para comercialização deste lançamento vão de R$ 509 mil para o modelo Carrera até R$ 1,277 milhão para o modelo Turbo S Cabriolet, que é o topo de linha.

A versão de entrada, Carrera, vem dotada de um motor de três litros que possui tamanho reduzido em comparação com o modelo 3.4, que era utilizado na versão anterior. Para ajudar na potência o propulsor tem a ajuda de dois turbos, os quais conseguem produzir uma potência de 370 cavalos, ou seja, 20 cavalos a mais.

Por outro lado, os modelos Turbo e Turbo S, que são os topo de linha e que anteriormente eram os únicos que contavam com a presença da turbina na família 911, tiveram a cilindradas de 3,8 litros mantida, contudo, as turbinas ganharam um acréscimo de pressão, assim acrescentando a potência dos modelos mais 20 cavalos, de modo que com estas alterações os modelos passaram a produzir uma potência de 540 e 580 cavalos, respectivamente.

Para termos uma ideia do quanto essas máquinas são velozes, segundo os dados da fabricante, o modelo 911 Turbo S possui a capacidade de acelerar de 0 a 100 Km/h em incríveis 2,9 segundos.

Por Adriano Oliveira


Modelo também deve chegar ao Brasil, mas ainda não tem data confirmada.

Após ser submetido a uma última reestilização, o veículo Nissan GT-R ganhou uma força a mais para antecipar a chegada de sua nova geração, que está prevista para ser lançada daqui dois anos. O lançamento deste modelo ocorreu no ano de 2007, sendo que o seu primeiro facelift foi realizado no ano de 2011 e, dessa vez, passou por novas alterações não somente de cunho visual, mas também no seu propulsor e no seu pacote tecnológico. A fabricante japonesa já confirmou oficialmente que este modelo será comercializado aqui no Brasil, apesar de que ainda não há previsão.

A parte frontal deste veículo foi totalmente remodelada e os principais destaques ficaram por conta da presença de uma charmosa grade cromada com acabamento do tipo “V-Motion”, conforme a atual assinatura de design que está sendo utilizada pela marca. Segundo as informações obtidas por meio da própria fabricante, a grade foi desenvolvida apenas pensando em padrões estéticos e aerodinâmicos, pois o seu formato contribui para que haja um melhor arrefecimento do propulsor. Afim de aumentar a estabilidade do veículo, o capô também foi reforçado, do mesmo modo que o novo aerofólio dianteiro e para-choque ficaram ainda mais robustos.

O perfil desse cupê superesportivo é totalmente definido pelo seu design, contudo, as soleiras laterais foram alargadas. Na parte de trás do veículo, os quatro faróis em formato de anéis foram mantidos. Já o desenvolvimento da nova carroceria foi feito para maximizar o fluxo de ar das saídas de ar laterais que ocorre ao lado das ponteiras do escapamento que é quádruplo. O design ainda mais agressivo deste carro é favorecido pelo acréscimo de tamanho que foi feito na linha de cintura, que foi projetado para separar a seção preta inferior do painel de corpo.

O propulsor utilizado no veículo é o V6 3.8 litros dotado de 24 válvulas biturbo, que é capaz de produzir uma potência máxima de 572 cavalos a 6.800 rpm e 64,5 Kgfm de torque, ou seja, 20 cavalos a mais do que a última versão do GT-R.

Outro quesito que foi melhorado nessa nova versão do GT-R foi a arrancada, pois com a presença do controle de ignição por tempo individual dos cilindros e impulso extra dado pelos turbocompressores a arrancada melhorou significativamente.

Por Adriano Oliveira


Modelo foi redesenhado pela primeira vez e ganhou duas novas opções de motor.

A montadora Peugeot, na última segunda-feira, dia 4, na cidade de Fortaleza, apresentou a linha 2017 do modelo 208. A linha será redesenhada pela primeira vez, o modelo agora possui duas novas opções de motorização, uma focada na parte mais esportiva e outro com foco no desempenho. No total são 7 versões, com 3 transmissões e 3 motores.

O motor que era de 1.5 e 4 cilindros passou a ser de 1.2 com 3 cilindros. Ele é um pouco menos potente e vem com o objetivo de ser o mais econômico do país, tendo um consumo médio de 10,9 km/l com etanol, rodando na cidade. O outro é um motor 1.6 com 122 cv e conta também com o 1.6 THP (turbo) de 173 cavalos.

O visual do Peugeot 208 passa por pequenas reestilizações, que foram mostradas no modelo apresentado no Salão de Genebra no ano passado. Na frente, o para-choque conta com um formato levemente diferenciado, já a grade tem um novo local.

Os faróis de neblina passaram a contar com uma moldura maior. Na parte traseira, a novidade fica por conta da disposição das luzes. Na parte interna foram modificadas somente as cores e as texturas.

Se comparado com outras versões, o comportamento dinâmico teve um reajuste. A suspensão vem com uma regulagem especifica para a esportividade, os pneus possuem um perfil mais baixo, as rodas traseiras ganharam discos sólidos, os freios foram redimensionados tanto no diâmetro como na espessura, além da direção também estar mais direta.

A montadora resolveu também apostar num incremento do visual do novo 208 GT. O qual vem com rodas de 17 polegadas em alumínio com acabamento diamantado, retrovisor com acabamento na cor preto brilhante, aerofólio, escapamento com dupla saída e ponteiras cromadas, além da grade com detalhes em vermelho. Internamente, o modelo possui pedaleiras esportivas, volante revestido em couro com detalhes vermelhos e bancos com costuras na mesma cor.

Para os que desejam esportividade somente no visual, há a versão Sport, que possui uma aparência esportiva, porém, conta com um propulsor de 1.6 com 16V e potência de 122 cavalos, somado ao câmbio manual de cinco velocidades. A grade é em preto brilhante e com detalhes vermelhos, os retrovisores e o aerofólio também são em preto brilhante.

FILIPE R SILVA


Novo veículo deve se chamar I-Type ou I-Pace. Carro deve ser lançado em 2018.

As empresas dos mais diversos setores há algum tempo investem no mercado sustentável, por vários motivos, como a preocupação com o meio-ambiente, passar uma boa imagem para o público ou para firmar acordos e para outros tantos.

Seguindo esse conceito, a fabricante de carros luxuosos, a inglesa Jaguar, está seguindo esse preceito ao anunciar que está trabalhando para o desenvolvimento do seu primeiro carro elétrico, com previsão de lançamento para o ano de 2018.

O grande benefício dos carros elétricos é que eles não são poluentes, não emitem nenhum tipo de gás que prejudicaria o ambiente. Além, é claro, de não emitirem nenhum tipo de som, dessa maneira evitam os ruídos, muitas vezes prejudicais à saúde das pessoas.

Faz parte do imaginário da população possuir entre seus bens um carro luxuoso e a montadora inglesa ao unir o luxo ao sustentável, dá um salto em seus negócios, pois a preocupação com vertentes sustentáveis é um quesito que muitas pessoas valorizam. Até o Governo está incentivando as pessoas a adquirirem carros classificados como verdes, que quase não agridem o meio ambiente. A prova disso é que o Governo está zerando impostos de importação para carros elétricos e a hidrogênio. Vale lembrar que com essa isenção o preço do automóvel cai em 35%.

A montadora não divulgou mais detalhes sobre o projeto, as únicas informações obtidas até o presente momento é que ela já registrou dois possíveis nomes (I-Type e I-Pace) para os automóveis. Também não se sabe se os carros serão modelos totalmente originais ou um aprimoramento de algum modelo já existente.

Quem sabe ao apostar nesse novo setor de criação a montadora inglesa não consiga ser a quarta representantes do setor automobilístico a participar da tradicional lista das “100 empresas globais mais sustentáveis” publicada pela revista canadense “Corporate Knights”. As empresas que participam desse ranking são em 6º lugar a Bayerische Motoren Werke (BMW/ montadora alemã); em 60º lugar a Daimler (empresa alemã) e em 81º lugar a Renault (fabricante francesa).

Por Isabela Castro


Veículo deverá chegar ao Brasil no 1º semestre de 2016 e custará a partir de R$ 217 mil.

E quem nunca sonhou em desfilar por aí com um Range Rover? Os carros dessa marca são extremamente conhecidos por serem utilizados pela família real britânica. O que mais impressiona é que essa marca tem ficado cada vez mais “popular” no Brasil. Ora, apesar de estarmos em crise, a versão HSE Dynamic custa entre R$ 217.500,00 e R$ 265.800,00.

Apesar dos pesares, o que mais chama atenção nessa marca é o estilo. Nesse aspecto, a Range Rover traz ao mercado o seu mais novo veículo: o Range Rover Evoque Facelift.

A princípio, a produção desse carro foi um desafio, principalmente para os designers. Como inovar em um carro que não precisa ser mudado em nada. Seria o mesmo que “mexer em um time em que se está ganhando todas as partidas, todos os campeonatos e todos os torneios”. Sendo assim, para o Range Rover Evoque Facelift, poucas mudanças visuais foram realizadas. Dentre elas se destacam a divisão dos faróis de LED, charme da marca. Tal truque foi repetido nas lanternas traseiras.

Segundo Gerry McGovern, chefe de design da Land Rover, a intenção foi evoluir o design do carro sem diminuir o caráter peculiar.

A expectativa é que o Range Rover Evoque Facelift seja lançado ainda no 1º Semestre de 2016. Segundo informações, o Range Rover Evoque Facelift deve ser fabricado em Itatiaia, RJ.

O Range Rover Evoque Facelift apresenta uma boa desenvoltura no que diz respeito a motor, além de possuir uma boa tolerância a pisos ruins.

A versão básica do Range Rover Evoque Facelift conta com rodas de 18 polegadas, ao passo que a versão top e esportiva da marca (HSE Dynamic) conta com rodas de 20 polegadas. Além disso, possui retrovisores pretos.

O interior do Range Rover Evoque Facelift não deixa a desejar. Os bancos são abraçados por couro Oxford nos tons preto e vermelho. Além disso, foi incorporada uma central multimídia de maior definição.

A versão compacta conta com um motor 2.0 de 240 cv, o que possibilita um consumo médio de combustível de 11,6 km/l na estrada e na cidade, o carrão apresenta um consumo médio de 5,4 km/l.

Para quem pode desembolsar o preço pedido estará bem servido.

Raquel Alice Moreira


Sistema será compatível com Google Maps, Google Play Music, Google Now e Spotify. Waze ainda não é compatível.

O Android Auto chegou ao Brasil por meio da Alphabet, de maneira oficial. A previsão é que todos os carros compatíveis contem já no início do mês de abril com a versão do sistema na língua portuguesa, uma vez que ela ainda se encontra bloqueada para algumas centrais de multimídia.

Algumas centrais de multimídia como é o caso da Chevrolet, Honda e Volkswagen já estão compatíveis com o sistema operacional falante do Android Auto. Outras marcas, como a Fiat, Suzuki, Ford, Mitsubishi e Hyundai devem contar com o sistema nos seus automóveis em breve.

O ecossistema também possibilitará o seu uso por meio de rádios da Pioneer, os quais também conta com o suporte de mídia Apple CarPlay.

Os aplicativos que estão compatíveis com a versão em português do Android Auto são o Google Now, Google Maps, Google Play e o Spotify. Logo será possível também que se façam chamadas através do WhatsApp e do Skype por meio do sistema de bordo dos carros.

Outro ponto interessante é que o Waze, que hoje é o GPS mais utilizado no Brasil, ainda não tem data prevista para que fique compatível com essa versão do Android Auto.

Como utilizar o Android Auto?

O motorista necessita fazer o download do app do sistema operacional e fazer a conexão com o automóvel através de um cabo USB. Depois, o usuário vai poder fazer uso de aplicativos de seu smartphone Android em seu veículo.

Uma das coisas que é possível fazer é pedir para que o sistema faça o “envio de uma mensagem para um de seus contatos” ou então que “telefone para alguém”. Aqueles que estão no app Google Play Music poderão pedir para que se toque uma determinada música ou até uma playlista completa através do comando de voz.

No momento, os aplicativos que contam com o suporte para o comando de voz ainda não são em grande quantidade. Os apps para o Android Auto são poucos e apenas os essenciais. Porém, o Google trabalha com os seus desenvolvedores para que uma maior gama de aplicativos chegue em breve para os usuários. A empresa também já disponibilizou alguns tutoriais para os motoristas aprenderem a usar o sistema.


Edição Limitada celebra os 40 anos do modelo e chega com motor mais potente.

Nesta matéria, vamos falar sobre a nova e poderosa versão de um antigo hatch da VW, o Golf GTI TCR versão comemorativa dos 40 anos do modelo, tendo sido produzido em parceria com Seat e a divisão de competição da VW.

A VW, por sua vez, sempre foi símbolo de confiança, produzindo carros resistentes, com linhas charmosas e um motor possante escondido no capô. Só que dessa vez ela foi além, criou uma fera. A versão especial do Golf teve seu motor aprimorado, rendendo 330 cavalos e 41,7 kgfm de torque, tendo 110 cavalos a mais do que sua versão normal.

O carro também vem equipado com um câmbio de 6 marchas, com trocas feitas nas aletas, que fica atrás do volante do carro, possibilitando para o motorista uma troca de marcha rápida, suave e eficiente.

Fora essa edição especial do carro, temos outras duas também, a versão 2.0 normal com 220 cavalos e a versão 1.4 turbo com 140 cavalos. É interessante ressaltar que a versão 1.4 turbo flex 2016, fabricado no Brasil, ganhou uma suspensão traseira por eixo de torção no lugar da independente do modelo mexicano, além de um novo câmbio automático. Sendo assim, a versão de aniversário do carro é a mais potente, tendo um motor 2.0 TSI (2000 cilindradas), conseguindo chegar de 0-100 em apenas 5,4 segundos, enquanto a outra versão faz em 6,5 segundos, deixando evidente logo de cara o que esses 110 cavalos a mais resultaram. Porém, a versão mais potente, tem uma velocidade final menor do que a menos potente, chegando a "apenas" nos 230 km/h, enquanto que a outra ultrapassa os 240 km/h.

Um carro, além de ter um ótimo desempenho, precisa ter bons freios também. Sendo assim, a VW teve que atualizar o conjunto de freio do carro para uso em competição e acrescentou um santantonio na estrutura do mesmo. Além disso, um aerofólio feito de fibra de carbono foi acrescentado para melhorar a aerodinâmica e dar um visual mais agradável e agressivo ao carro.

Com isso, podemos concluir que os donos das 20 unidadesproduzidas desta versão e que já foram vendidas, gastarão bastante combustível e fritarão seus pneus até toda a borracha acabar!

Anderson Henrique Fidemann


Veículo chega ao país em 3 versões e custará entre R$ 166 mil e R$ 199 mil.

Recentemente a BMW apresentou ao público em geral a nova geração de seu modelo X1 aqui no Brasil. A princípio, o modelo será importado e começará a ser vendido por aqui agora, em março, nas versões xDrive25i, sDrive20 X-Line e sDrive20i. Os preços iniciais divulgados são os seguintes: R$ 199.950, R$ 179.950 e R$ 166.950, respectivamente.

Saiba mais:

O novo X1 terá como base a nova plataforma de tração dianteira adotada pela BMW e motor transversal. É interessante destacar que a citada plataforma é a mesma que já é usada no BMW Série 2 Active Tourer e no MINI Cooper. A nova versão será maior que seu antecessor no que diz respeito a largura, bem como na altura. Um dos pontos focados no modelo foi o porta-malas, que traz uma capacidade para 505 litros e o espaço interno.

Outro aspecto apresentado no carro é a posição do condutor ao dirigir, que agora ficou mais alta. Já no que toca a arquitetura interna, pode-se dizer que o design ficou mais moderno, seguindo o mesmo estilo apresentado na linha da minivan Active Tourer.

De acordo com a fabricante, as versões do X1 chegam ao mercado portando um motor 2.0 Twinpower (com turbo de duplo fluxo). Neste caso, a 20i terá 192 cv e tração dianteira, enquanto que a 25i terá 231 cv e tração 4×4. Seja lá qual for a opção escolhida pelo consumidor, o câmbio será o mesmo: Um automático de oito marchas. Esse item teve como responsável pela sua fabricação a Aisin. Isso deixa claro que o X1 terá um câmbio diferente dos modelos BMW que possuem um motor longitudinal e que contam com a transmissão ZF de oito marchas.

Na seção de itens de série vamos encontrar os faróis full-LED, pneus RunFlat, controles de estabilidade e tração, seis airbags, sensores de estacionamento, luz e chuva, função Eco Pro para os modos de condução, borboletas nos volantes para quem quiser fazer a troca manual de câmbio e por fim, o sistema start-stop.

Já o sistema de navegação terá uma tela 6,5”. Entre os detalhes nessa parte estão os aplicativos BMW para os smartphones voltados ao Android e iOS, informações de trânsito em tempo real e os serviços de concierge.

Lá no começo falamos que o X1 seria importado. Entretanto, a partir de março passa a ter fabricação nacional, saindo da planta de Araquari, em Santa Catarina.

Por Denisson Soares


Veículo retorna ao mercado após 14 anos e chega para concorrer com BMW Série 7, Audi A8 e Mercedes Classe S.

Após 14 anos de ausência no mercado, o Continental está de volta para fazer parte da linha Lincoln, uma marca de luxo da montadora Ford. A nova geração do veículo top de linha foi apresentada na terça-feira, dia 12 de janeiro deste ano, no Salão que ocorreu na cidade de Detroit, nos Estados Unidos, e agora irá fazer frente a outros carros importantes do nicho, como por exemplo, os germânicos BMW Série 7, Audi A8 e Mercedes-Benz Classe S. Na linha da marca, este novo modelo irá entrar no local do MKS.

O visual do novo Lincoln Continental tem traços mais elegantes, possuindo um destaque para as maçanetas das portas que são integradas na linha de cintura e também para os faróis matrix com lâmpadas LED na parte da frente. Na parte traseira há um grande conjunto de lanternas LED que fazem parte de toda a tampa do porta-malas.

Na parte interna, o veículo possui um bom refinamento e enorme quantidade de equipamentos. Para entrar no sedan, o indivíduo necessita simplesmente tocar na maçaneta E-latch para que a porta seja destravada eletronicamente. O acabamento do carro alia o uso de madeira real, com couro e alumínio, estando disponível nos temas Thoroughbred, Chalet e Rhapsody. Outro quesito que chama atenção é o fato dos bancos dianteiros poderem ser ajustados em até 30 posições e são refrigerados e aquecidos.

O novo carro da marca ovalada também conta com sistema de controle ativo de ruído e vidro laminado acústico para que a cabine se torne mais silenciosa, 3 modos de audição diferentes, sistema de som Premium Revel com 19 alto-falantes e bancos traseiros reclináveis e com apoio para a lombar, com refrigeração e aquecimento, além do sistema SYNC 3 para entretenimento .

A extensa lista de acessórios possui também sistema de pré-colisão, controle de cruzeiro adaptativo, detector de pedestre, sistema dinâmico de vetorização de torque, sistema de câmera de 360 graus e três modos de condução, sendo o Comfort, Normal e Sport.

Apesar de não terem sido divulgadas muitas informações sobre a parte mecânica, é sabido que o Lincoln Continental 2017 terá um motor 3.0 V6 biturbo movido a gasolina, com potência de 405 cavalos e torque de 55,3 kgfm, com tração em todas as rodas.

Nádia Neves


Veículo terá diversos itens de série e custará R$ 76.990.

O Chevrolet Tracker, que possuía a versão LTZ, agora está sendo comercializada também na versão LT, a qual chega para se colocar na posição de linha de entrada. Esta novidade utiliza o mesmo conjunto mecânico da versão topo de linha, porém, na contra partida teve seu pacote de acessórios reduzido para que a mesma ficasse mais barata. Este novo modelo custará R$ 76.990, o que representa uma diminuição de R$ 5,6 mil.

Em relação a versão LTZ, a nova variante acabou perdendo suas rodas de liga-leve de aro de 18 polegadas, que passou a ser de16 polegadas e também as maçanetas, que agora estão na cor da carroceria e antes eram cromadas. Já na parte interna, o utilitário da Chevrolet deixou de ofertar o volante com multi funções (com revestimento de couro e acabamento prateado), assim como o sistema multimídia MyLink e os bancos de couro.

Nos equipamentos de série, a versão conta com lanternas e faróis de neblina, som com CD player, barras longitudinais no teto, banco e volante do motorista com regulagem de altura, computador de bordo, ar-condicionado, porta-óculos no console de teto, direção hidráulica, airbags frontais, trio elétrico, freios ABS com EBD, cinto de três pontos com encosto de cabeça e Isofix.

O propulsor é um Ecotec de 1.8 litro com 16V, que gera 140 cavalos a gasolina e com etanol chega a 144 cv, a 6.300 giros e com respectivamente 17,8 kgfm e 18,9 kgfm de torque, a 3.800 giros. O câmbio é um automático de 6 marchas, com opções de trocas no modo manual sequencial.

Com esta nova versão, o modelo pretende alavancar as vendas no mercado de SUVs compactos e atrapalhar os concorrentes da categoria. Do mês de janeiro até novembro, o carro chegou a emplacar 9.500 unidades, contra 44.600 do Honda HR-V, 32,2 mil do Jeep Renegade e 31.400 do EcoSport montado pela Ford.

FILIPE RIBEIRO DA SILVA


Veículo será vendido inicialmente para empresas.

O aperfeiçoamento da indústria automobilística é constante e ela sempre está trabalhando para atende as demandas dos consumidores sendo que, atualmente, o mercado de veículos automotores compactos e que consomem menos combustível tem crescido consideravelmente.

É nessa perspectiva que o mercado brasileiro poderá ganhar em breve mais uma grande novidade, haja vista que com uma nova resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), o veículo da Renault chamado Twizy foi enquadrado aqui no Brasil como quadriciclo e poderá ser emplacado e homologado no país.

Ao que tudo indica o público foco da Renault é o consumidor comum. Devido ao fato de ser um quadriciclo, o Twizy terá restrições e só poderá ser utilizado em áreas urbanas, o que já será uma ótima opção para aqueles que procuram um veículo compacto e econômico, pois ele é elétrico. O Twizy possui um comprimento de 2,33m e uma largura de 1,88m, o propulsor deste quadriciclo elétrico possui a capacidade de gerar uma potência de 20 cavalos e tem uma autonomia de até 100 Km.

Aqui no Brasil já há duas unidades do Twizy circulando na cidade de Curitiba (PR), mas a perspectiva é que cheguem mais destes veículos por aqui, uma vez que um convênio feito entre a Renault e a Itaipu Binacional prevê a montagem em SKD e a entrega de outras 32 unidades para que sejam utilizadas dentro da usina. Além deste modelo, a Renault também comercializa exclusivamente para empresas e instituições os veículos elétricos Fluence ZE, Zoe e Kangoo ZE.

O lançamento deste veículo por aqui realmente é uma novidade muito boa, por se tratar de um veículo elétrico e por atender em um primeiro momento a necessidade de diversas empresas. Agora só nos restará saber se o público em geral terá acesso para a aquisição deste quadriciclo ou se ele ficará restrito ao mercado de empresas prestadoras de serviço.

Por Adriano Oliveira


Modelo possui design mais aventureiro e custará cerca de R$ 97 mil.

O final de novembro foi bastante especial para a Mitsubishi, haja vista a montadora japonesa ter apresentado oficialmente a nova AXS Outdoor. Um dos principais destaques desse lançamento é sem sombra de dúvidas a proposta urbana e off-road, que apresenta um visual arrojado, tração 4×4, além de itens inéditos para esta linha. O preço inicial da nova ASX Outdoor é de R$ 97.990.

Um dos principais destaques do lançamento da Mitsubishi é sem sombra de dúvidas o visual aventureiro. A ASX Outdoor conta com para-choque dianteiro e rodas em alumínio, o que deixa os itens bastante destacados. Além disso, as rodas são de aro 16 ATR em cor cinza grafite. Dentre os novos itens no design, podemos destacar: faróis com máscara negra; moldura do farol de neblina; nova grade dianteira; maçaneta das portas e retrovisores externos com acabamentos bem arrojados, dentre outras novidades.

Um detalhe muito importante é quanto ao grande trabalho de desenvolvimento que resultou na recalibração de todo o sistema de suspensão desse automóvel. Com isso, os amortecedores e molas também foram aperfeiçoados e o conceito de off-road se tornou uma realidade. Além disso, Reinaldo Muratori, diretor de engenharia e planejamento da Mitsubishi Motors Brasil, fez questão de destacar que o automóvel não se concentra apenas na parte off-road. O mesmo foi desenvolvido para todos os tipos de situações.

A parte externa não foi a única a contar com novidades. A parte interna da nova ASX Outdoor dispõe de bancos com novo revestimento, além de detalhes na cor cinza grafite, combinando com a parte central do painel de instrumentos.

Em relação à parte mecânica, o motor é nada menos que o 2.0 16V de 160 cavalos de potência. A tração, como já foi mencionada nesta matéria, é 4×4 com acionamento eletrônico, além do câmbio manual de cinco marchas.

O automóvel está disponível nas seguintes cores: Verde Floresta, Vermelho Mônaco, Prata Cool, Preto Ônix, Laranja Sunshine, Branco Alpino e Prata Rhodium.

Por Bruno Henrique


Linha 2016 de corra trará novidades e custará mais de R$ 100 mil.

O A3, sedã nacional da montadora Audi no Brasil, está sendo fabricado em São José dos Pinhais – Paraná. Nesta quinta-feira, a empresa revelou preços, versões, opcionais e o upgrade futuro do veículo.

O modelo Attraction 1.4 flex custará R$ 99.990. Seus itens de série serão ar-condicionado, faróis de xenon com ajuste automático de altura e limpadores, lanternas de LED, computador de bordo com Bluetooth, ajuste de altura nos bancos da frente, sensor de estacionamento na traseira, freio de estacionamento, direção elétrica e rodas de alumínio com 16 polegadas.

A versão Ambiente possui motor 1.4 e flex e tem a adição de volante multifucnional com trocadores de marcha e sensores de luz e chuva. As rodas são de 17 polegadas e do mesmo material. O Ambiente sairá por R$ 109.990.

Os opcionais para compra em qualquer um dos modelos podem aumentar em até R$ 51 mil o valor do carro. Se o cliente quiser o rádio MMI Plus com sistema de navegação, terá de desembolsar mais R$ 13 mil. O pacote com bancos de couro sintético e teto solar aumenta o preço do carro em R$ 10 mil. O up no sistema de estacionamento (sensor frontal e câmera de ré) mais piloto automático com controlador de velocidade sai também por R$ 10 mil. E o mais caro, Pacote Assistance Plus, com auxiliar de mudança de faixa, assistente de luz alta, estacionamento automático, piloto controlador de velocidade adaptável e computador de bordo com tela a cores e capacidade de ligar o carro sem o uso da chave, exige um gasto de mais R$ 18 mil reais.

Em breve, o Audi A3 nacional com motor 2.0 de 220 cavalos de potência (70 a mais que o 1.4) deverá ser apresentado. Segundo a marca, além de todos os itens de série do modelo menos potente, o 2.0 virá ainda com câmbio S-tronic e suspensão multilink.

Bruno Klein


Linha 2016 do Aircross chega reestilizado e parecido com o C4 Cactus.

No dia 10 de novembro, a Citroën divulgou duas novas imagens do Aircross 2016. O modelo de aventura que teve o seu lançamento em 2011, deu as caras para a sua reestilização e lembra o C4 Cactus, modelo que é vendido na Europa.

Nas imagens podemos ver que o novo Aircross manteve a sua carroceria igual, mas agora conta com nova grade dianteira, luzes diurnas em LED e para-choques remodelados. Na parte traseira do aventureiro as mudanças foram menores. A linha 2016 do veículo terá pneus convencionais e não traz o suporte externo para o seu estepe. Outra novidade será a central multimídia com tela de touchscreen de 7 polegadas e o acabamento dos bancos renovados.

Em termos de motor, o Aircross 2016 terá propulsores 1.6 e 1.5 de 16 Válvulas Flex, o que já aconteceu na linha anterior. Porém, rumores dão conta que o bloco poderá ser alterado para ter um menor consumo e mais potência. A transmissão será manual com cinco velocidades e uma automática com quatro marchas.  

A reestilização do modelo teve a sua produção feita com um investimento de R$ 150 milhões e foi realizada em parceria com a Latin America Tech Center, que é o Centro de Pesquisa, Desenvolvimento e Design da PSA Peugeot Citroën, a qual é sediada no Brasil.

Fabricação no Brasil:

Pouco tempo depois de divulgar as duas imagens do Aircross 2016, a montadora divulgou que o veículo teria a sua produção feita em série na planta da PSA que fica na cidade de Porto Real, no Rio de Janeiro.

Tabela Fipe:

Um modelo Aircross GLX 1.6 Flex de 16 Válvulas tem o preço na tabela da seguinte maneira:

2011 a gasolina tem preço de R$ 34.392,00. O modelo mais caro fica com o de ano 2014, também movido a gasolina, com o preço na Tabela Fipe de R$ 45.750,00. 


Carro deverá ser lançado inicialmente no Reino Unido pelo preço de 44 mil libras.

O M2 Coupé já foi lançando pela BMW. Design diferenciado e imponente são características marcantes do sucessor da série M1. Ele é simplesmente o menor da categoria dos esportivos e o carro traz o tradicional motor conhecido de 06 cilindros da série que tem a capacidade de alcançar 370 cavalos. Além de potente, o veículo conta com torque de 47,4 kgfm e pode chegar ainda a 51 kgfm com o sistema de oveboost acionado.

Entre alguns recursos do potente M2 Coupé destacam-se a transmissão automatizada de dupla embreagem, que tem sete marchas. Além disso, o carro consegue acelerar, em média, de 0 a 100 Km em um tempo de 4,3 segundos, porém, com velocidade limitada a 250 Km/h.

O novo carro da série também apresentou mudanças em seu componente como os eixos, por exemplo, que foram construídos em alumínio e também a suspensão traseira que é do tipo five-link.

O motorista também vai ter a opção de alterar componentes do carro como o controle de largada e também a possibilidade de alterar os modos de condução entre alguns sistemas como, por exemplo, o Comfort.

A expectativa é que o novo Coupé apresentado pela BMW chegue ao Reino Unido em abril e deve custar em torno de 44.070 libras. Este valor corresponde a R$ 261,1 mil aproximadamente. No Brasil, ainda não se sabe quando o M2 entrará no mercado.

Outra novidade anunciada pela BMW é a produção nacional do carro Mini Countryman. O crossover é o primeiro Mini que é fabricado no Brasil e o quinto que é montado na plataforma que está situada em Araquari, Santa Catarina.

O novo carro poderá ser encontrado em duas versões: Top, que deve custar R$ 143.950,00 e também a ALL4, que deve ter o valor de R$ 149.950,00. O motor do carro é 1.6 turbo e ele fornece 184 cavalos.

O que achou das novidades da BMW? Deixe a sua opinião!

Por Babi


Modelo é reformulado e promete agradar os fãs de carros.

A picape Hilux é um dos carros mais potentes e confortáveis que existem no mercado, tanto que a Toyota divulgou para o seu público um novo modelo totalmente reformulado, no qual chega para o mercado brasileiro ainda esse ano.

Esse veículo já é conhecido em muitos países que compõe a América do Sul é também a Ásia. Mas o que dizer das demais localidades como a Europa, onde chega com três opções com relação ao motor a diesel e uma opção voltada para aqueles que preferem a gasolina.

Com foi mencionado no começo desse texto, esse modelo continua proporcionando conforto, mas sem esquecer de utilizar agora a tecnologia embarcada, junto com altos níveis de segurança, pois já chegou até a ganhar 5 estrelas na realização de testes voltadas para o efeito da colisão do respeitado LatinNCAP.

A Hilux vem com as seguintes características:

  • Capacidade de reboque de 3.500 Kg;
  • Limite de carga que chega em 1.240 Kg;
  • Barra estabilizadora bem reforçada;
  • Traseira com a otimização de um sistema de amortecedores;
  • Dianteira com braços duplos;
  • Bloco com uma melhor potência, no qual temos o 2.8 que pertence a família GD, que produz um rendimento de 177 cavalos e ainda 45,8 kgfm com relação ao torque, que em outras palavras fica em 1.600 até 2.400 rpm;
  • Câmbio automático de exatamente 6 marchas ou senão um manual com 6 relações, que nessa última opção faz com que o torque fique reduzido para 42,8 kgfm;
  • Fora o 2.8 temos o 2.4 da GD, com uma potência que chega a 150 cv e um torque no seus 40,8 kgfm, no qual o câmbio pode ser do tipo AT ou senão manual com 5 velocidades, que chega a 34,9 kgfm;
  • Capô com duas opções para a motorização, independente daquela que for escolhida, ambas apresentam-se com a utilização do diesel;
  • Feixes de molas que são mais longos que os anteriores;
  • E  ajustes no conjunto de suspensão, que proporcionam uma dirigibilidade bem parecida com os carros de passeio.

O Brasil recebe essa máquina entre o final do ano e começo de 2016, pois na Argentina a produção começa no dia 02 de Novembro com mais de US$ 800 milhões investidos para atender uma demanda de 140 mil novas unidades/ano.

Por Fernanda de Godoi


Novo modelo foi apresentado no Los Angeles Country Museum of Art e, possivelmente, será o substituto do Genesis Coupe.

Após muito mistério e muita expectativa, finalmente, nesta última quarta-feira, dia 12 de agosto de 2015, a fabricante de veículos Hyundai fez a divulgação oficial do veículo HCD-16 Vision G Coupe Concept, este veículo foi apresentado em um evento exclusivo organizado no Los Angeles Country Museum of Art.

Este carro é o resultado de um trabalho que foi liderado pelo centro de design da Hyundai que fica localizado na Califórnia, contudo neste projeto a empresa contou com a colaboração de diversos outros estúdios da montadora espalhados por todo o mundo.

Quando uma pessoa olha este veículo pela primeira vez, ela irá provavelmente se recordar do Genesis e não é por coincidência, uma vez que a ideia principal da Hyundai é lançar o Vision Coupe Concept na linha de produção, a fim de que, possivelmente, ele seja o substituto do Genesis Coupe.

Conforme as informações que foram repassadas pela própria montadora, este carrão será um protótipo balanceado, que não precisará de acessórios exagerados para ser efetivamente considerado como um carro de luxo. Ao olhar este carro, contudo, é possível verificar que há certas ousadias no seu projeto, tais como, faróis bastante afilados, lanternas em tamanhos compactos, grade frontal em tamanho avantajado e em formato de colmeia, bem como um interior totalmente futurista.

Com relação à motorização , o Vision G Coupe Concept traz consigo o já conhecido propulsor 5.0 V8 Tau, o qual é capaz de desenvolver uma potência máxima de nada mais nada menos que 420 cavalos e um torque de 51,9 mkgf. Este carro também possui tração traseira, sendo que este é considerado o seu ponto negativo por muitos especialistas e muitos acreditam que esse detalhe ainda poderá ser revisto pela montadora quando o veículo, talvez inserindo o sistema de tração integral como opcional.

O mais interessante de tudo é lembrar que este modelo não é o primeiro carro-conceito que a montadora Hyundai produziu com ousadia, agora só nos resta aguarda, pois no futuro mais novidades a respeito deste veículo virão.  

Por Adriano Oliveira

Hyundai HCD-16 Vsion G Coupe Concept

Hyundai HCD-16 Vsion G Coupe Concept

Hyundai HCD-16 Vsion G Coupe Concept

Fotos: Divulgação


A Brabus, marca alemã que se tornou especialista em personalizar carros da Mercedes-Benz, tem modelos com preços que começam em R$ 149 mil.

No início deste mês, a Brabus tornou oficial suas operações no Brasil. Especializada em personalizar os carros da Mercedes-Benz, a marca de origem alemã estreia no país representada por uma importadora, a Strasse. A mesma se encontra situada na Vila Olímpia, um bairro nobre de São Paulo.

Voltando a falar dos carros, quem quiser ter um modelo que foi customizado pela marca deverá desembolsar valores que partem de R$ 149 mil.

Os negócios da marca deverão funcionar da seguinte maneira: a importadora Strasse importa as peças e os veículos em si serão montados no Brasil, seguindo a linha alemã. Isso quer dizer que a Mercedez-Benz irá importar veículos originais, enquanto que a Strasse irá prepara os carros efetuando modificações mecânicas e também aerodinâmicas com o objetivo de extrair dos carros sua melhor performance.

De início a marca decidiu por oferece ao mercado brasileiro o Classe C 18 Brabus, o Classe C 20 Brabus e o topo de linha CLS 63 Brabus.

O C 18 Brabus pode ser adquirido pelo preço de R$ 149 mil. É o modelo de entrada da marca.

Já quem busca mais potência deverá desembolsar R$ 175 mil para adquirir o modelo intermediário, o C 200. O carro vem equipado com um motor 1.8 turbo de 224 cv e 33,14 kgfm. A título de curiosidade, em sua versão original o C 200 sem a customização é vendido pelo preço de R$ 139 mil e vem com 40 cv a menos.

Já o que merece respeito é o CLS 63 Brabus, que tem nada mais nada menos do que 620 cv de potência e cerca de 102 kgfm de torque. O responsável por isso tudo é um 5.5 V8 biturbo, que pode levar o modelo a uma velocidade máxima de 320 km/h e ir de 0 a 100 km/h em 3,5 segundos. Quem quiser ter esse mega carro também tem que ter uma mega grana, já que o preço é em dólar com o valor a partir de US$ 310 mil.

Por Denisson Soares


O Ford Focus mal chegou por aqui e na Europa o carro irá passar por um facelift. A marca estadunidense tentou manter sob sigilo, mas imagens oficiais da reestilização vazaram antes do Salão de Genebra e mostraram o novo visual das versões hatchback e station wagon.

Conforme o previsto, o Focus vai adotar a identidade visual mais recente da marca, se equiparando aos mais novos lançamentos da fabricante norte-americana.

Na dianteira o Focus 2015 trará nova grade frontal (inspirada nos carros da Aston Martin), contará com novos faróis escurecidos (com formato mais finos e com lentes mais sofisticadas) e terá o para-choque dianteiro remodelado (com desenho mais simples e sem a enorme entrada de ar da versão atual).

Na lateral não há grandes novidades, já que o veículo apenas traz rodas com novo desenho.

A traseira, por sua vez, dispõe de pequenos ajustes nas lanternas, que agora são menores e possuem nova disposição das luzes, enquanto o para-choque traseiro apresenta leves alterações e ganha detalhes em baixo relevo junto à placa na tampa do porta-malas.

Na cabine as mudanças são mais nítidas, já que o console central foi redesenhado, apresentando um aspecto mais “clean” e contendo uma quantidade menor de botões, facilitando a leitura. Além disso, o Focus ganhou uma nova central multimídia, novo volante multifuncional e nova disposição do sistema de ar-condicionado.

Além do visual e das melhorias no interior, a Ford irá adotar omotor 1.5 EcoBoost a gasolina e o bloco 1.5 turbodiesel. Uma configuração híbrida também está nos planos da marca para competir com o Golf GTE, adotando o mesmo powertrain utilizado na minivan C-Max Energi.

A versão esportiva ST passará por alterações de estilo semelhantes às versões convencionais do Focus 2015, porém, a Ford deverá rever o conjunto de suspensão, a direção e o chassi, buscando melhorar as condições de condução da edição apimentada. O modelo ST manterá o propulsor quatro cilindros 2.0 EcoBoost, que oferece 250 cv e 36,7 kgfm de torque.

Por fim, os motores já existentes serão melhorados, visando reduzir o consumo de combustível e as emissões de C02. 

Not?cias.


Está previsto para Março desse ano o lançamento do novo Corolla. Voltando para disputar com o Honda Civic, o carro traz algumas mudanças desde o último lançamento. Se adequando aos novos padrões da Toyota, o carro está agora com uma dianteira formada por faróis espichados para as laterais e grade alinhada ao tal novo padrão já utilizado noRav4 e Auris, por exemplo.

O carro, que é produzido em Idaiatuba (interior de São Paulo), é fabricado em sua versão européia, sendo assim, mais requintada e elegante do que aquela criada para os Estados Unidos. As lanternas utilizadas no carro recordam as do Camry, já que invadem o porta-malas. A placa fica na própria tampa.

Uma das novidades mais latentes do novo modelo (que ainda está circulando em fase de testes com um certo tipo de camuflagem) é o câmbio CVT, com a opção de trocas virtuais e função “Sport” para o top de linha.

Os motores se mantém os mesmos da versão anterior de 1.8 litros (144 cavalos) e2.0 litros (153 cavalos), possuindo um comando duplo variável de válvulas. O novo Corolla irá possuir 153 cavalos sendo movido a álcool e 142 cavalos sendo movido a gasolina.

Possuindo um painel com o design mais elegante do que o anterior, o carro chega até a oferecer iluminação com tom azul (a mesma cor será usada nos comandos e teclas espalhados pela cabine). A chave, que não é daquele estilo canivete, é do modelo mais simples.

O porta-malas tem 470 litros e ótimos acabamentos, como de costume. O volante possui controle manual de som com as opções de mudar faixas, aumentar, abaixar e desligar. Também se encontra no volante outras opções como as de atender telefone e o display que se refere a mudanças no computador de bordo, onde se pode escolher a temperatura, ver o consumo instantâneo dentre outras coisas.

O carro promete agradar aos amantes da versão anterior do sedã, mostrando estar a par da disputa com seus concorrentes.

Carros.


A Renault lançou para o mercado brasileiro a série limitada Tweed para o Sandero Stepway. Entre os diferenciais estão o pacote de itens de fábrica mais recheado e o design com inspiração vintage.

A Renault afirma que o visual foi inspirado no universo da moda, a partir da adoção de padrões clássicos do xadrez, conhecidos como Pied de Poule. “O carro é para nós uma extensão da personalidade. E personalidade é que o não falta ao Stepway Tweed. A ideia foi fazer uma boa diferenciação dos carros de série, por meio do estilo vintage. Trata-se de um padrão atemporal e que tem acompanhado os principais criadores de tendências de moda ao longo de décadas”, explica Massimo Barbieri, chefe da Renault Design América Latina.

Comercializado apenas em duas cores (branca com toque de preto ou preta com detalhes em branco). “Uma é a inversão da outra, trazendo sofisticação e reforçando o ar vintage”, diz Barbieri. Portanto, a marca francesa aposta no contraste de cores da carroceira com os detalhes, como na grade frontal, maçaneta, retrovisores, rack de teto, bem como nas rodas de liga leve de 16 polegadas, cujo desenho é exclusivo para a série limitada. No Tweed com carroceria branca, as rodas de liga leve de 16 polegadas têm acabamento em preto brilhante, enquanto que no Tweed preto, as rodas são na cor branca, reforçando a esportividade do modelo.

O interior segue o mesmo padrão de inspiração, com detalhes em xadrez adotado nas laterias dos bancos e das portas, bem como serigrafado no painel de instrumentos, com fundo branco no conta-giros e fundo preto no velocímetro. 

Quanto aos equipamentos de série, o Renault Sandero Stepway Tweet vem com freios ABS, airbag duplo, direção hidráulica, ar-condicionado, faróis de neblina, vidros com acionamento elétrico nas quatro portas, retrovisores com regulagem elétrica, volante com revestimento em couro, além do sistema Media NAV, que abrange o sistema de som 3D Sound By Arkamys, navegador via satélite (GPS), conexão Bluetooth e entradas USB e entradas auxiliar.

Mecanicamente, a versão limitada mantem o mesmo motor e pode vir equipado com o propulsor 1.6 8V Hi-Power, capaz de entregar até 106 cv, ou com o bloco 1.6 16V Hi-Flex, com até 112 cv. A única mudança mesmo fica por conta da suspensão 50 milímetros mais alta que a configuração convencional.

Com apenas 1.900 unidades produzidas, a série Tweed do Sandero Stepway tem preço sugerido de R$ 47.390 com câmbio manual e R$ 51.640 com transmissão automática.

Renault.


A Geely, que é dona da Volvo, chegou ao país para ser uma das principais e melhores montadoras de todo o mercado. De origem chinesa, no entanto, a empresa é bastante conhecida no cenário internacional e é, como já frisamos, a responsável pela organização sueca, a Volvo.

A marca, por sua vez, foi lançada na cidade de Itu, município este que fica no estado de São Paulo. Geely, em todo o caso, pretende vender, no ano de 2014, um total de 3,5 mil carros. A cidade de Itu, com efeito, será  a sede de operações da Geely aqui no Brasil.

E, em termos de presidente nacional, a empresa ou marca terá a direção de Van Fonseca, ex-presidente da Ford e que é bastante reconhecido no mercado de automóveis do Rio Grande do Sul. O plano é produzir 60 mil carros por ano e investir R$ 1 bilhão no Brasil. 

Seja lá como for, as instalações já estão sendo feitas em terras brasileiras. A empresa também investirá muito no estado de Santa Catarina, uma vez que essa é uma região que vem crescendo muito e que é conhecida por ter clientes fidedignos.

Os representantes da Geely afirmaram que estão super felizes e confiantes com essa chance de atuar e trabalhar na indústria e no mercado brasileiro que, de acordo com especialistas, é um dos melhores locais para abrir novos investimentos.  

O presidente da Geely também deixou claro que os investimentos estão sendo avaliados e que muitas surpresas e novidades vão ser lançados no Brasil.  Seja lá como for, a grande missão da montadora é, sem sombra de dúvida, mudar a imagem que os brasileiros tem em relação aos carros de origem chinesa, mostrando que esses são bons, dinâmicos e sofisticados atendendo todos os públicos possíveis e tipos de gostos.  

Agora é esperar para ver. Em março desse ano, em todo o caso, será inaugurada uma concessionária da Geely na cidade de Florianópolis, capital do estado de Santa Catarina. O primeiro modelo da montadora a ser vendido no Brasil será  o  sedã EC7, o mais comercializado na China.

Por Juan Wihelm


Recentemente, a GM anunciou novidades para sua marca Cadillac, a fim de dar continuidade em seu processo de modernização e otimização de seus veículos. Com essa política de melhoria, a empresa confirmou o lançamento de três modelos comerciais bastante interessantes. Trata-se do XTS Limusine, XTS Convencional e XTS Funerário.

Os três carros da nova linha Cadillac serão equipados com o eficiente motor  V6 3.6, atingindo a potência de 304 cavalos. De acordo com a GM, os automóveis consomem em média 9,5 km/l. Na parte interna, todas as versões do XTS contam com ótimo acabamento, amplo e confortável espaço para os passageiros, além de novas tecnologias que tornam os modelos altamente funcionais. Nesse sentido, vale citar o navegador GPS, tela do painel sensível ao toque, sistema de multimídia, câmera de ré e muitos outros atributos tecnológicos.

Quem se interessou pelas novidades da GM não terá que esperar muito para conferir os lançamentos de perto, pois eles em breve estarão disponíveis para compra nas concessionárias do mundo inteiro, entretanto, os preços de comercialização da nova linha Cadillac ainda não foram divulgados pela montadora.

Por Larissa Mendes de Oliveira


O mercado automobilístico ganhou um exemplar interessantem pois a Troller lançou uma versão do seu modelo T4 destinada ao patrulhamento policial.

O novo jipe foi apresentado em julho de 2012 durante a Interseg (Feira Internacional de Tecnologia, Serviços e Produtos de Segurança Pública) que aconteceu em São Paulo e já está sendo utilizado em diversos locais como pela Guarda Municipal de São Bernardo do Campo e pela Polícia Rodoviária Federal.

O diferencial deste novo carro da Troller reside na sua maior resistência em terrenos com difícil acesso e tem adicionais interessantes como quebra-mato com suporte para guincho, rádio VHF, protetor metálico nas lanternas, sinalizador visual e acústico, dentre outros.

O motor do T4 policial tem capacidade para 3,2 litros de combustível chegando a 165 cavalos de potência a 38,75 kgfm de torque.

Outras características técnicas deste veículo são a direção hidráulica, vidros e travas elétricas, tração nas quatro rodas, pneus todo-terreno 255/75 R15 e freio a disco nas quatro rodas; sendo que este carro tem a caopacidade de andar em até 800 mm de profundidade na água, com snorkel de série.

Por Ana Camila Neves Morais


A fabricante britânica Aston Martin, empresa conhecida pela produção de carros esportivos de luxo, apresentou a nova versão do V12 Vantage Roadster. Trata-se do lançamento de um modelo conversível, baseado no já existente modelo cupê.

Em seu visual, é possível notar a diferença no desenho da traseira e também na parte inferior dianteira, onde fica localizada a entrada de ar. Além disso, há outros aspectos que diferenciam o modelo, como os detalhes feitos em fibra de carbono.

As especificações técnicas do novo modelo compreendem motor 6.0 V12, capaz de gerar até 517 cv de potência e torque máximo de 58,1 kgfm, combinado a um câmbio manual de seis marchas. O veículo permite uma velocidade máxima de até 305 km/h, atingindo de 0 a 100 km/h em apenas 4,5 segundos. O modelo conta também com o sistema “Sport”, que pode ser acionado através de um botão e garante uma resposta mais rápida na aceleração.

De acordo com as informações divulgadas, o conversível custa cerca de 10% a mais que o cupê, ou seja, seu valor equivale a R$ 472.695.

Entretanto, apesar do seu lançamento, o novo V12 Vantage Roadster não será comercializado em todos os mercados e terá que ser solicitado sob encomenda.

Por Anne A. Matioli Dias


Com recorde de vendas fora do mercado europeu, mais especificamente no Brasil e na Rússia, a Renault conquistou uma estabilidade internacional durante o 1º semestre de 2012 e, agora, busca focar em modelos de entrada. Dessa forma, a montadora pretende renovar os veículos Sandero e Logan, fazendo com que as vendas fora da Europa se destaquem ainda mais.

Este otimismo da Renault, no crescimento do mercado automotivo mundial, deverá ser mantido. Segundo os dados obtidos, as vendas devem aumentar em cerca de 5% até o final do ano.

Após os 5 lançamentos realizados no 1º semestre – dos veículos Twizy, Talisman, Pulse, Dokker e Lodgy – a programação para o 2º semestre inclui a comercialização do Novo Clio, do ZOE, a renovação do Logan e do Sandero e o aumento do ritmo de produção do Duster, que passará a ser vendido no mercado indiano também.

Portanto, tudo leva a crer que o Grupo Renault continuará em boas condições no mercado. Com a ajuda de um planejamento estratégico de vendas e da produção de novos produtos, será possível atrair mais consumidores e agradar aos mais exigentes, mantendo um resultado satisfatório até o final do ano.

Por Anne A. Matioli Dias


O Toyota Etios, novo “popular” da marca, chega ao Brasil no mês de outubro, com a produção na unidade da montadora em Sorocaba, São Paulo.

O compacto estreia no país com as versões hatch e sedã, com câmbio manual de cinco marchas, e os motores serão oferecidos com 1.3 e 1.5 flex, ambos com 16V.

Em relação ao design do Etios, lançado na Índia no ano de 2011, o que virá a ser produzido no Brasil não traz grandes mudanças. Sutis diferenças  como a grade do radiador, calotas e o tecido dos bancos.

O acabamento simples é explicado pelo Etios ser uma linha popular da montadora, que agora se arrisca em abocanhar uma fatia desse mercado emergente.

Como concorrentes declarados do modelo hatch, estão os compactos Gol (da VW), líder de vendas dos populares, e o Fiat Palio. Porém, já correm murmúrios sobre o futuro compacto e popular HB, da montadora Hyndai, com previsão de lançamento para novembro de 2012.

Já o sedã enfrentará concorrentes como o Logan, Fiat Siena e o Chevrolet Cobalt.

Segundo a montadora, os preços irão variar de R$ 33 mil a R$ 50 mil e a apresentação será realizada no Salão do automóvel de São Paulo, que acontecerá entre os dias 24 de outubro e 04 de novembro deste ano.

Por Helena Cortez


A Trailblazer, novo modelo da tradicional Blazer, já está sendo produzida na fábrica da General Motor da Tailândia. Com o início da fabricação, o veículo deve começar a ser exportado para mais de 50 países, sendo que um dos mercados alvo é o Brasil.

De acordo com o presidente da GM na Tailândia, Martin Apfel, o veículo começará a ser disponibilizado aos clientes já neste momento.

Apesar de o utilitário ser produzido em outro país, quem desenhou o novo modelo foi uma equipe brasileira, no momento em que a S10 foi idealizada. Na parte interna do veículo, sabe-se que ele terá um cockpit duplo, sendo que os comandos serão localizados no console central. Já no lado exterior, o veículo possui uma iluminação para o dia feita através de LEDs.

Além destes detalhes no design, a Trailblazer possui duas opções de motor, sendo um 2.5 e outro 2.8 Duramax dieselturbo. O modelo 2.8 possui potência de 182 cavalos, câmbio automático de seis velocidades e torque de 47,9 kgfm. Já na versão 2.5 há 152 cavalos de potência com 35,7 kgfm de torque.

O utilitário sai de fábrica já com alguns itens de série, como controle eletrônico de estabilidade e de tração, além dos freios ABS e assistente de saída. O carro terá capacidade para suportar até sete passageiros.

Fonte: GM

Por Matheus Camargo


O veículo esportivo MP4-12C da McLaren teve o seu modelo 2013 lançado pela fábrica. As diferenças trouxeram algumas melhorias para o veículo, sendo que estas diferenças podem ser requisitadas pelos proprietários da versão anterior.

O motor do MP4-12C continua sendo o 3.8 V8 biturbo, mas agora com o adicional de 25 cavalos de potência, chegando a 625 cv. A transmissão SSG também passou por melhorias, oferecendo reação mais rápida à aceleração a embreagem mais suave.

Já a arrancada continua sendo de 3,1 segundos de 0 a 100 km/h, enquanto as arrancadas de 0 a 200 km/h e de 0 a 300 km/h tiveram redução de 0,1 segundo. O carro possui velocidade máxima de 333 km/h e o consumo é de até 8,5 km/L.

O controle de som de admissão foi atualizada, permitindo que o motorista regule o barulho que ouve na cabine em três níveis diferentes. A climatização e o sistema de travas automáticas também passaram por melhorias, tendo sido criados novos sistemas.

No design, o veículo teve mudanças no desenho das rodas e no acabamento do interior. Além disso, o novo sistema de suspensão permite que o veículo fique 40 mm mais alto na parte dianteira e 25 mm na parte traseira.

Fonte: McLaren

Por Matheus Camargo


A versão 2013 do Bravo foi apresentada na sexta-feira (08/06), em Araxá (MG). O grande destaque foram as melhorias apresentadas no câmbio automatizado, já que foi criado o sistema Dualogic Plus. Além disso, o modelo Sporting foi outra novidade, sendo uma estratégia da Fiat para tentar melhorar as vendas na categoria dos hatches médios.

A partir de 2013, o Bravo não contará mais com o modelo Absolute, que possui o câmbio manual. Com este tipo de câmbio, agora a Fiat oferece a versão Essence, Sporting e T-Jet. Cada um destes modelos possui o valor de R$ 53.140,00; R$ 58.140,00; e R$ 66.280,00, respectivamente. As outras versões são: Essence Dualogic Plus (R$ 55.600,00), Sporting Dualogic Plus (R$ 60.600,00) e Absolute Dualogic Plus (R$ 62.140,00), todas com câmbio automatizado.

No modelo Sporting, o Bravo vem de fábrica com teto-solar Skydome, kits aerodinâmicos frontais e laterais, ar condicionado dual done, rodas de 17 polegadas, direção com assistência elétrica e motor 1.8 16V com até 132 cavalos de potência.

O carro também é o primeiro a ter o sistema Dualogic Plus, que será destinado também para outros modelos. No entanto, o veículo também possui o creeping, um software de câmbio que facilita a realização de manobras. O câmbio também possui o Parabolic Gear Shift,que deixa a troca de marchas mais suave.

Por Matheus Camargo

Fonte: Fiat


Os apaixonados por carros já podem comemorar a chegada do mais novo sedan de luxo da Hyundai no Brasil, o Genesis. O automóvel que já havia estreado no exterior, acaba de aportar em terras tupiniquins, sendo comercializado no mercado nacional pelo valor de R$ 220.000,00.

A princípio, o Genesis será disponibilizado em uma versão apenas, contando com potente propulsor 3.8 V6, que atinge satisfatórios 290 cavalos de potência. A transmissão, por sua vez, é feita através de câmbio automático de 08 velocidades, sendo que o comando manual possui a moderna tecnologia  SHIFTRONIC.

O Genesis vem ainda com vários itens de série, como completo kit multimídia (com reprodutor de CD, DVD e MP3), painel 3D, potente sistema de som Lexixon com entradas auxiliares, banco com aquecimento e resfriamento, botão Start/Stop, sensor de chuva e câmera de ré.

Como se não bastasse, o lançamento da Hyundai possui ainda vários recursos de segurança, dentre eles estão o controle de estabilidade, controle de freios em curvas, sensores de manobra, sistema de frenagem emergencial, freio de estacionamento eletrônico, freio ABS e tração integral.

Por Larissa Mendes de Oliveira


Está confirmado para a segunda quinzena de março o lançamento do ix35 Flex no mercado brasileiro, versão equipada com motor bicombustível do utilitário esportivo da Hyundai. A notícia foi dada pela Caoa, importadora oficial dos carros da marca sul-coreana no país.

O motor que irá equipar a nova versão do ix35 é o mesmo já utilizado no Kia Sportage. Trata-se do propulsor de 2.0 litros e 16 válvulas, de quatro cilindros em linha, que entrega 169 cv de potência, se movido a gasolina, e 178 cv quando utilizado o etanol.

Além do novo bloco, o ix35 Flex vai contar também com a possibilidade de incluir a transmissão manual de 6 velocidades, já que anteriormente o veículo era oferecido apenas com o câmbio automático de 6 marchas, que por sua vez ainda continuará a ser disponibilizado para quem preferir esta opção.

Outra inovação preparada pela Hyundai para o modelo é a integração do sistema de auxílio em declives. O sistema servirá para auxiliar o motorista no acionamento dos freios em descidas com grande inclinação.

Com relação à tração, o novo SUV continuará a ser comercializado nas versões 4×2 e 4×4, já oferecidas no modelo anterior.

Sobre os preços, a Hyundai ainda não se pronunciou, mas para termos uma ideia, a versão movida a gasolina custa, em média, R$ 90.000.

Por André Gonçalves


A Toyota vai completar o catálogo da linha do seu sedã Corolla vendido no Brasil com o lançamento do Corolla XRS, uma versão esportiva desenvolvida para agradar ao público mais jovem e que gosta de detalhes mais robustos e agressivos em seus veículos.

O Corolla XRS deverá ter apenas mudanças no visual, com o acréscimo de itens esportivos, como saias laterais, aerofólio na traseira, rodas com design diferenciado, faróis com máscara negra, difusores de ar, além de mudanças no interior do sedã, para reforçar ainda mais o seu aspecto de carro esportivo.

Na parte mecânica, nada de contar com um motor turbinado e envenenado, como é normal nas versões esportivas. Ela é a mesma do Corolla “convencional”, que conta com o bloco DOHC Flex 16V, de 2.0 litros, capaz de entregar uma potência máxima de 153 cv e 20,7 kgfm de torque, gerenciado pelo câmbio automático de 4 marchas, com opção de trocas através de paddle shift.

A Toyota ainda não revelou todas as informações sobre o modelo (incluindo o preço), mas ele deve ser similar ao que é vendido no exterior.

O lançamento está programado para o dia 15 de março, juntamente com a nova geração do Camry.

A versão esportiva, que possivelmente vai chegar como modelo 2013, estará disponível nas revendedoras da marca a partir de abril.

Por André Gonçalves


A nova geração do aclamado Mercedes-Benz CLS 350 já está disponível no mercado brasileiro e pode ser encontrado nas concessionárias da montadora alemã.

Um dos destaques do novo modelo é o seu novo motor Blue EFFICIENCY, capaz de atingir 306 cavalos de potência.

Outras novidades presentes no veículo são o seu novo design, a redução no consumo de combustível, as portas sem molduras e totalmente de alumínio (para maior leveza), a direção eletromecânica e os faróis em LED de alta performance.

O automóvel também possui o sistema Parktronik com câmera traseira e dispensa o uso de chaves para abrir ou dar partida no motor. Tudo isso em 10 cores diferentes disponíveis, dentre nove metálicas.

Além da variada gama de cores, o modelo tem três tipos de couro disponíveis para o acabamento interno e vem com ar condicionado, assentos dianteiros com regulagem elétrica, conexão Bluetooth para celular, sistema de som integrado e tela APS com DVD e sintonizador para televisão.

Lançado originalmente em 2003, o automóvel foi pioneiro ao combinar o estilo esportivo de um cupê com a praticidade de um sedã, devido à funcionalidade das quatro portas.

Por Juliana Miyahira


Já chegou ao mercado o novo Honda Civic 2012. Trata-se de um lançamento da Honda com atributos incríveis e itens que prometem marcar a nova geração do automóvel.

Como diferenciais, o carro apresenta um design arrojado com linhas fortes, excelente desempenho e potência, além de propiciar economia de combustível e baixa emissão de poluentes no ar.

O veículo estreou em terras tupiniquins no ano passado e desde então tem agradado bastante os seus consumidores, que cada vez mais apreciam o modelo.

Em termos de propulsão, o motor é o mesmo utilizado na versão anterior, o 1.8 i-VTEC, contando com 141 cavalos de potência e transmissão de cinco marchas.

O visual também não deixa a desejar, afinal vem com linhas e cores elegantes que tornam o Honda Civic 2012 muito mais atraente. Quanto à parte interna, vale destacar que está muito bonita e aconchegante.

A novidade da Honda já pode ser encontrada nas concessionárias e feirões automobilísticos por aproximadamente R$ 67 mil, valor que pode ser financiado diretamente na maioria das lojas Honda.

Confira mais informações no site www.honda.com.br.

Por Larissa Mendes de Oliveira


O novo Peugeot 308 foi o primeiro dos vários lançamentos de automóveis que a fabricante francesa está prometendo para o mercado brasileiro durante o ano de 2012. A agenda da Peugeot tem pelo menos três modelos inéditos para o país, uma estratégia definida para recuperar a sua participação no mercado nacional, que tem perdido espaço para marcas como Kia Motors e Hyundai.

Ainda no primeiro semestre, devem desembarcar por aqui o Peugeot 508 (sedã médio de luxo da marca) e o 308 CC (modelo cupê-conversível do recém-lançado hatch médio). Um problema que ambos terão que enfrentar é a alta da alíquota do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para os carros importados, já que são fabricados na França.

Além deles, está confirmada para a edição 2012 do Salão Internacional do Automóvel de São Paulo, no mês de outubro, a apresentação oficial do 208 (novo compacto global da marca, que será produzido na planta industrial de Porto Real-RJ) e o 308 THP (modelo mais envenenado do hatch médio).

Esta versão turbinada do 308 contará com o mesmo motor 1.6 usado no crossover 3008 e no 408 THP, ou seja, trata-se de um propulsor movido a gasolina, que entrega aproximadamente 165 cv de potência. Ele é gerenciado através de uma transmissão automática de 6 velocidades.

Os preços pelos quais serão comercializados esses 3 lançamentos ainda não foram definidos pela Peugeot.

Por André Gonçalves


A Strada Adventure 2012 já nasceu em uma das famílias mais conceituadas do mercado no segmento de pick-ups, a família de automóveis Fiat.

As inovações deste modelo são muitas, começando pelo design revolucionário que a Fiat traz aos seus veículos e terminando no motor, que pode ser o Fire 1.4 Flex ou o E.torQ 1.8.

A Strada Adventure Cabine Dupla tem capacidade para transportar até 4 passageiros em um interior incrivelmente confortável. O veículo também possui as funções de auto down e kick down, que proporcionam trocas automáticas de marchas. Além disso, o automóvel traz equipamentos exclusivos da linha Fiat, como computador de bordo, My Car Fiat, viva-voz para celular com tecnologia Bluetooth e sensores de chuva e crepuscular.

O veículo está disponível em 12 opções de cores.

A linha 2012 da Strada ainda conta com mais de 10 itens opcionais, além de vários acessórios únicos.

Os preços do veículo variam de R$ 49.020,00 a R$ 55.780,00.

Confira mais informações no site www.fiat.com.br.

Por Jéssica Severo


Chegaram ao Brasil as versões bicombustível do utilitário esportivo SW4 e da picape Hilux, ambas criadas pela Toyota. Os carros usam um propulsor que fornece 163 cv de potência e 25mkgf de torque em 3.800 rpm quando o etanol é usado como combustível.

Para a Hilux, temos duas opções de acabamento: a SR cabine dupla e tração 4×2 tem direção hidráulica, ar condicionado, travas e vidros elétricos, freios ABS e airbag duplo. A SRV CD 4×4, por sua vez, vem com o acréscimo de uma tela LCD, bancos com ajustes elétricos e ar condicionado digital. Tanto a SR quanto a SRV vêm com transmissão automática de 4 níveis de velocidade.

O SW4 Flex Fuel está disponível apenas na versão SR 4×2 com lugares para cinco pessoas e possui o mesmo câmbio automático e equipamentos que a picape.

Para você que ficou curioso quanto ao design, a Hilux e o SW4 não têm entrada de ar no capô como no modelo a diesel. O SW4 vem com rodas de 17 polegadas e possui máscara negra nos faróis de neblina. Na Hilux, os retrovisores podem ser cromados ou pretos e as rodas são de 16 polegadas, sendo que no modelo SRV, a picape conta com estribos laterais.

Os preços dos modelos flex são:

  • Hilux SR 4×2: R$ 88.730;
  • Hilux SRV 4×4: R$ 103.420;
  • SW4 SR 4×2 5 lugares: R$ 114.150.

Por Tiago Batista


Cada vez mais a Hyundai se consolida pela qualidade e beleza dos seus carros. O Sonata 2012 não foge à regra e surpreende pelo design elegante, seu interior confortável e motor potente.

O modelo é bastante completo e conta com equipamentos modernos e funcionais, dentre seus principais itens é possível citar: freios ABS, 8 airbags (de cortina, lateral e frontal), sensor de estacionamento, vidros verdes, faróis de xenônio, cintos com regulagem de altura, bancos com ajustes elétricos, luzes de advertência, apoios de cabeça, abertura elétrica do tanque de combustível e porta-malas, CD Player (com leitor para 6 CDS), computador de bordo, câmbio automático, ar condicionado, teto solar, entre outros atributos que tornam o carro luxuoso e seguro, exatamente como os clientes da marca esperam.

Quanto ao desempenho, o Sonata 2012 não deixa a desejar. O lançamento da Hyundai conta com um potente motor 2.4, capaz de atingir até 165 cavalos de potência. Tudo pensado para que seja um carro com boa dirigibilidade. 

O Sonata 2012 já está à venda nas concessionárias e promete manter a qualidade de sempre. O valor do automóvel é de R$ 105.000,00 e quem fez o test drive afirma que vale muito a pena.

Clique aqui e confira mais informações sobre o veículo.

Por Larissa Mendes de Oliveira


Como promessa de destaque no Salão de Detroit deste ano, o Fusion 2013 traz novidades inusitadas e está totalmente reformulado.

O novo carro da Ford segue a tendência do “One Ford”, linha de protótipos já vista no Salão de Frankfurt no ano passado.

De acordo com informações da fábrica nos Estados Unidos, o novo sedã virá em 3 versões: com motor a gasolina, híbrido e plug-in (onde a bateria poderá ser recarregada na tomada).

O motor Ecoboost presente no veículo é extremamente econômico. O modelo 1.6 faz 11 km por litro na cidade e 15,7 km por litro na estrada. Comparados com o Fusion 2012, cuja média era 9,7km/l (na cidade) e 14,4km /l (na estrada), é uma grande economia. O cliente poderá dispor ainda dos motores 2.0 e 2.5.

No modelo elétrico, o Fusion 2013 terá uma bateria de lítio ao invés de níquel, o que vai deixá-lo mais leve e mais potente. Nesta versão, a Ford afirma que o consumo será bem menor que o da concorrência.

O veículo deverá chegar ao Brasil ainda este ano, apenas nas versões movidas a gasolina e híbrida (sem plug-in).

Por Dorcas Rosicler


Para completar a família Lancer vendida no Brasil, a Mitsubishi está lançando as versões de entrada do sedã, que se juntam ao recém-lançado Lancer Sportback Ralliart e ao já conhecido Lancer Evolution X.

As novidades chegam equipadas com motor de 2.0 litros, que pode vir associado ao câmbio manual de 5 velocidades ou à transmissão automática sequencial CVT, de 6 marchas, com opção de troca via borboletas, localizadas atrás do volante. O bloco, de 4 cilindros e 16 válvulas com comando variável, além de injeção eletrônica multiponto sequencial, rende 160 cv de potência e 20 kgfm de torque. Ele é movido a gasolina.

Estarão disponíveis, a partir de novembro, três versões, que contam com rodas de liga leve aro 18; escapamento com ponteira cromada; faróis com sensor de acendimento; computador de bordo no painel central; piloto automático; trio elétrico; ar condicionado automático; retrovisores, maçanetas e para-choques na cor da carroceria; e freios a disco nas quatro rodas, com ABS e distribuição eletrônica de frenagem. Outros destaques são o porta-malas com 413 litros de capacidade e o sistema “Full Airbags”, que equipa uma das versões.

O Lancer 2.0 M/T vai custar R$ 67.990, enquanto o Lancer 2.0 CVT tem preço sugerido de R$ 73.990. Já o Lancer 2.0 GVT, que adiciona bancos de couro, full airbags e o sistema multimídia Power Touch completo, com GPS em português, será vendido por R$ 85.990. Há ainda o Lancer 2.0 GVT acrescido de faróis de Xenon e espelho eletrocrômico, que sai por R$ 89.990.

Por André Gonçalves

Fonte: Mitsubishi


Desde a chegada da Audi, em 1993, brasileiros têm aprovado o design moderno e com apelo esportivo trazidos pelos novos carros da marca, que não perdem a classe de um autêntico carro alemão.

A Audi é uma montadora de automóveis de luxo, com sede em Ingolstadt, que há mais de um século fabrica automóveis. Sua longa trajetória foi marcada por muitas fusões, que inclusive inspiraram o logotipo da marca, conhecido pelas suas 4 argolas.

Há pouco mais de uma década no mercado brasileiro, são expressivos os números que apontam o grande crescimento da marca no país, sobretudo com a comercialização de sua nova linha de produtos. Os novos carros da Audi inspiram modernidade, conforto e alto desempenho, por meio de elementos como arrojados faróis de led, tecnologia de suspensão variável Audi Magnect Ride, que permite alternar entre suspensão sport e normal, além do conjunto mecânico, com incremento de tecnologias como s tronic (que permite trocas de marcha mais rápidas), FSI (que traz maior economia e ganho de performance para os motores) e o TFSI (que é o FSI com turbo).

Recentemente lançado pela marca, o A1 foi recebido pelos brasileiros em grande estilo, em um grande evento promovido pela marca na capital paulista. Com design ultramoderno e compacto (3,95 metros de comprimento, 1,74 metros de largura e 1,42 metros de altura, segundo dados da montadora), o A1 é tido como um veículo de alta performance, apresentando consumo médio de 18,8 km/l,  sendo 15,4 km/l na cidade e 21,7 km/l na estrada.

O preço sugerido é de R$ 89.900,00, o que o faz ocupar o lugar de veículo mais barato e “tangível” da montadora.

Com uma gama completa de veículos produzidos com qualidade e antenados com as tendências atuais, a Audi tem abertura para se tornar referência no mercado brasileiro quando o assunto é carro premium, disputando a preferência dos consumidores com as já consagradas Mercedes-Benz e BMW.

Por Airton Felix Junior


A Chevrolet divulgou as informações oficiais sobre o sedã Cruze, que estará à venda nas concessionárias do Brasil ainda em setembro. O modelo será montado na planta industrial localizada em São Caetano do Sul, na Grande São Paulo, recebendo peças importadas da Hungria, Áustria e México.

A versão de entrada é a LT, que tem preço sugerido de R$ 67.900, e conta com computador de bordo, ar condicionado digital, central multimídia, quatro airbags, transmissão manual de seis velocidades, freios ABS com distribuição eletrônica de frenagem, entre outros itens. A mesma versão, adicionada de sensor crepuscular, sensor de chuva e câmbio automatizado de seis marchas, sai a R$ 69.900. Quem quiser acrescentar ainda o revestimento de couro para os bancos vai pagar R$ 71.900.

Já a versão top de linha, LTZ, será comercializada a partir de R$ 78.900 e virá equipada com rodas de alumínio aro 17; sensor de estacionamento traseiro; airbags laterais, frontais e de cortina; espelhos retrovisores com rebatimento elétrico; sistema de navegação e de entretenimento acessados através de tela LCD de 7 polegadas; botão para acionamento do motor no painel; e câmbio automático de seis velocidades.

Sob o capô de ambas as versões estará o motor flex Ecotec, de 16 válvulas e 1.8 litro, capaz de desenvolver 144 cv de potência e 18,9 kgfm de torque, quando abastecido com álcool. O bloco pode levar o sedã à velocidade máxima de 204 km/h, na versão manual, e de 197 km/h, no modelo automático, de acordo com a Chevrolet.

Por André Gonçalves


Os novos VW Passat 2011 e VW Touareg 2011 devem estrear no Brasil até o final do mês de maio. Os modelos, importados da Europa, vêm com o novo design global da marca, baseado principalmente nas linhas horizontais e com muita tecnologia, para melhorar o desempenho dos carros e garantir a segurança de motoristas e passageiros.

O VW Passat 2011 conta com novas rodas aro 18, faróis com lâmpadas de LED, acabamento interior com novos materiais, sistema que alerta sobre a troca involuntária de faixa, frenagem de emergência e sistemas para manter a distância em relação ao carro da frente e para detectar se o motorista está cansado. Inicialmente, o novo sedã deve vir com motor turbo 2.0, que desenvolve 210 cv de potência, associado ao câmbio de dupla embreagem.

No caso da nova geração do Touareg, a principal novidade é a perda de peso. Ele está 208 kg mais le0ve, devido a algumas mudanças mecânicas e estéticas. O utilitário esportivo tem três opções de motor, sendo um deles híbrido, que apresenta consumo médio em torno de 12,2 km/l, desempenho relativamente bom, para um motor com mais de 350 cv de potência.

Ambos ainda não tiveram os preços definidos.

Por André Gonçalves


O Fiat Doblò ganhou novos modelos em sua linha 2012 e chegam às concessionárias da montadora em novas versões, entre elas: Attractive 1.4 Flex, Essence 1.8 Flex e Adventure 1.8 Flex.

As versões anteriores 1.4 e ELX 1.4 foram substituídas pela Attractive 1.4, porém os valores permanecem os mesmos.

Os consumidores não vão ter muitas surpresas, em relação aos preços do novo Doblò, pelo contrário, vão encontrá-los com os valores antigos ou até mais baixos.

A fabricante resolveu colocar na lista de opcionais alguns itens, tornando os preços dos modelos bem competitivos. A versão Adventure 2012 toda completa ficou com preço mais em conta, pois o item Adventure Locker vem agora como opcional. O mesmo se aplica ao ar condicionado disponível como opcional na versão Doblò Attractive, reduzindo também o seu valor.

O utilitário da Fiat é um dos veículos mais vendidos da sua categoria, chegando a arrebatar cerca de 90% das vendas desse segmento. Um dos atrativos do Fiat Doblò é o amplo espaço interno, com capacidade para até sete passageiros, além da boa relação custo-benefício.

Por Andrea Gomes


A partir do mês de abril, quem for às concessionárias Volkswagen do Brasil poderá conferir a nova linha de modelos 2012, que inclui inovações nos itens de série, além de um pacote de opcionais, chamado de I-trend, que proporciona mais recursos tecnológicos. A montadora investiu também em segurança para seus veículos trazendo uma novidade que é o mecanismo de luz de emergência, que liga o pisca alerta quando o condutor precisa frear bruscamente em situações emergenciais.

Entre os novos modelos, destacam-se, para o público jovem, o BlackFox e SilverFox que vêm com cores especiais, motor 1.0 e rodas de liga leve. O espaço interno ganhou contornos modernos, como volante de visual exclusivo, além do teto e colunas em cores mais escuras.

O Gol 2012 também passou por mudanças em suas versões. Tanto a Power quanto a Rallye apresentam um revestimento em couro sintético na parte interna. Já a versão básica vai ter rodas de aço de 15 polegadas, som com entrada para iPod e volante diferenciado como opcionais.

A Volkswagen decidiu manter todas as versões do Golf que agora vão contar com os sistemas de segurança: airbag frontal e freio ABS nas sete versões do veículo. Mas as novidades não param por aí, a versão Golf GT 2.0 tem sensor de chuva e outros diferenciais. A Sportline ganhou novos revestimentos internos, faróis de neblina e um visual mais esportivo.

Saiba mais sobre outras novidades da linha 2012 da Volkswagen através do endereço eletrônico www.vwbr.com.br/blogdavolkswagen.

Por Andrea Gomes


A sedução exercida pelos carros é retratada na música Red Barchetta, da banda canadense de rock progressivo Rush. Realmente, veículos automotores estimulam os olhos das pessoas e seus sentimentos, além de conferir sensação de poder. Por isso mesmo, infelizmente, acidentes acontecem. Excesso de velocidade é uma das principais recorrências.

Automóveis em versões limitadas, independente da descrição acima, atraem os grandes aficionados. A Land Rover, em especial, traz ao mercado a série Black and White da nova linha do Discovery 4. Pelo mundo serão distribuídas 1.717 unidades, 100 voltadas especificamente ao público brasileiro.

O acabamento interior, em couro nos tons Ebony e Ivory (preto e marfim, respectivamente), é um dos diferenciais. Além disso, o conforto e requinte do sedã proporcionam o transporte de até sete passageiros.

No exterior, a série limitada 2011 do Discovery 4 contempla rodas de 20 polegadas, acabamentos nas tonalidades prata e preto, entradas de ar laterais e puxadores de portas e retrovisores na cor preta.

Equipado com motor 3.0 litros SDV6, injeção direta de combustível e turbinas variáveis em sequência, a tecnologia empregada no sedã favorece o consumidor sedento por bom nível de consumo (satisfatório) e grande autonomia.

Por Luiz Felipe T. Erdei

Fonte: Jaguar Land Rover


A Toyota apresenta nova variação do Prius e Yaris na sua linha ecológica. O Prius + é o primeiro modelo híbrido de sete lugares a ser comercializado na Europa. Ele possui interior amplo e tem o menor consumo de combustível entre os veículos europeus. Já o Yaris HSD também entra para este mercado com alta tecnologia para ajudar a implantar o conceito híbrido na Europa.

A montadora dedica-se ao desenvolvimento dos carros ecológicos e quer que esta seja a sua marca. Até o final de 2011, estima-se que seus híbridos emitirão 18 milhões de toneladas de CO2 a menos do que carros semelhantes movidos a gasolina.

Fundada em 1937, a empresa tem produção em 26 países. No Brasil, possui unidades em Indaiatuba (SP), São Bernardo do Campo (SP), São Paulo (SP) e Guaíba (RS). Outras informações sobre os híbridos podem ser obtidas no site www.hybridsynergydrive.com.

Por Danielle Vieira


A Suzuki vai colocar em testes uma scooter ecológica movida a células de hidrogênio, o que promete ser uma grande revolução para o mundo das duas rodas. O protótipo, chamado Burgman Fuel Cell Scooter, havia sido apresentado em 2009, e agora vai para a fase final de testes, em Londres.

A montadora japonesa pretende começar a fabricação a partir de 2015. A demora se deve à homologação da novidade, que deve ser feita em cada país componente da União Européia, primeiro grande mercado em que a scooter com zero emissão de poluentes deve ser vendida.

Para funcionar, o sistema de alimentação da Burgman armazena as células de hidrogênio em alta pressão. Após o processo de “queima”, que gera a energia para movimentar as rodas, nada de poluição é liberada na atmosfera. O sistema libera apenas vapor de água, segundo o site da Suzuki. A alimentação da célula de combustível é feita através de um tanque refrigerado a ar, com capacidade para 10 litros de hidrogênio.

Mas o "combustível" do modelo não virá somente do hidrogênio. Outra tecnologia utilizada pela fabricante é a de regeneração de energia cinética, que será armazenada através de uma bateria auxiliar, colocada no quadro da scooter.

 

Por André Gonçalves





CONTINUE NAVEGANDO: