Carro elétrico tem previsão de ter sua produção nacional iniciada em 2017 na fábrica de Resende, no Rio de Janeiro.

O ano de 2016 vem se mostrando cada vez mais como o ano da revolução dos carros elétricos aqui no Brasil. Primeiramente foi informada pela Kia a produção do Soul elétrico, e agora a Nissan entra com o Leaf para competir no mercado dos veículos elétricos no país. E para o ano de 2017, a expectativa é que a produção nacional do automóvel se inicie na fábrica de Resende, no Rio de Janeiro.

Embora ainda não seja comercializado no Brasil, a Nissan confirmou a importação de exemplares do veículo para o país.

O veículo elétrico chega ao mercado nacional com novidades. A principal delas se encontra na autonomia do automóvel que será aumentada em 120 km. A versão atual do carro possui autonomia de 150 km com a bateria totalmente carregada, já o modelo 2016, que será comercializado no Brasil alcançará incríveis 270 km.

João Veloso Jr., diretor de comunicação da Nissan no Brasil, afirmou em entrevista a conceituada revista Quatro Rodas, que a empresa tem como objetivo de produzir o veículo no ano de 2017 aqui no Brasil utilizando o sistema CKD, onde as peças são produzidas no exterior, chegando prontas aqui, porém, com a montagem do veículo sendo feita nacionalmente.

Para o ano de 2020 a expectativa é que o veículo seja 100% produzido no Brasil. Outra possibilidade destacada por Veloso Jr., é a possível produção nacional do furgão E-NV200 da empresa.

O que faz com que a empresa se importe tanto com o mercado brasileiro é o fato de que o governo garante a isenção do IPI (imposto sobre produto industrializado) sobre veículos elétricos.

Após a aprovação da resolução que isenta os veículos elétricos, veículos com propulsão a hidrogênio e híbridos do tipo plug-in da taxa de importação, espera-se que o mercado desse tipo de veículo cresça consideravelmente no Brasil, pois isso pode causar uma redução do preço final do produto importado em torno de 30%.

Com a redução do imposto, estima-se que o preço do Leaf no Brasil seja de R$ 140 mil, e mais barato ainda após a produção nacional do produto.

Por Igor Furraer

 

Nissan Leaf no Brasil

Nissan Leaf no Brasil

Fotos: Divulgação


Uma das maneiras encontradas pelos fabricantes de carros para diminuir a emissão de poluentes foi a utilização de energias alternativas, que pouco a pouco vão substituindo os combustíveis tradicionais. Até mesmo nos modelos mais novos, que ainda utilizam motores a combustão, algumas mudanças têm sido feitas.

Dentro desta linha, uma entidade norte-americana, chamada American Council for an Energy-Efficient Economy (Conselho americano para economia com eficiência energética), divulgou uma lista com os carros mais “verdes” de 2011. O engraçado é que dentre os 10 primeiros colocados há cinco carros movidos a gasolina. Os critérios são índice de emissão de CO2, consumo e materiais que compõem o carro.

O líder é o sedã Honda Civic GX, movido a gás natural. Em segundo lugar aparece o elétrico Nissan Leaf. Na sequência estão o Smart Fortwo (gasolina), o Toyota Prius (híbrido) e o Honda Civic (híbrido).

Veja a lista completa no site da ACEEE.

Por André Gonçalves


Você sabia que a Hertz Rent-A-Car, maior empresa do mundo em carros de aluguel, tem planos de utilizar um carro conceito totalmente elétrico?

A idéia é fazer com que o Nissan Leaf esteja disponível em alguns locais dos Estados Unidos e Europa, sendo que os primeiros lançamentos devem ocorrer já em 2011.

O Nissan Leaf é um carro com autonomia para cerca de 150km, possui cinco lugares e deve ficar bem popular tanto para a venda quanto para aluguel.

O carro pode ser carregado totalmente em 8 horas, podendo ser ligado em tomadas de 220 volts.





CONTINUE NAVEGANDO: