Novo modelo é considerado como o mais potente já fabricado na história da marca, possuindo um motor 6.6 V12 biturbo.

Na última segunda-feira (06), a Rolls-Royce, uma das empresas mais conhecidas no mundo todo, apresentou um modelo que, de acordo com a empresa, não é só mais uma série especial dos seus modelos, mas desta vez a montadora britânica estava apresentando ao mundo, de acordo com a própria Rolls-Royce, o seu mais potente modelo já fabricado na história da marca.

E para garantir toda esta potência, a Rolls-Royce investiu em um potente motor, porém, utilizou um modelo já existente, o tão conhecido 6.6 V12 biturbo que para os apaixonados pela marca, certamente não seria nenhuma novidade, a não ser pelo fato de que este motor passou por um avanço muito grande e com uma reconfiguração no bloco, que nem foi tão modificado assim, mas o suficiente para tornar este o mais potente de todos os modelos já lançados pela marca.

A "ligeira modificação" promovida pela Rolls-Royce garantiu que seu antigo motor, mas agora bem mais potente, conseguisse obter oito cavalos de potência a mais e assim, saltou dos 624 para os incríveis 632!
Para o torque máximo não houve nenhuma alteração, continuando com 81,6 mkgf.

E a Rolls-Royce tem ainda mais motivos para comemorar, pois o ganho de potência não foi sua única conquistando, depois de um simples procedimento realizado no motor 6.6 V12 biturbo, a empresa britânica ainda anunciou que o "Wraith St.James Edition", chega ao mercado com uma grade dianteira toda em alumínio cromado, garantindo um visual exclusivo ao modelo. A grade em alumínio é produzida com o mesmo material que é utilizado nas molduras dos vidros do veículo e também nas maçanetas.

E para completar o design diferenciado, as rodas terão vários detalhes em preto brilhante, combinando com o brilho da grade dianteira em alumínio cromado.

E o Wraith St. James Edition da Rolls-Royce traz muito mais que potência, claro que a empresa britânica não deixará de caprichar no visual, por isso que a primeira coisa que chama a atenção de quem vê o novo modelo é sua pintura vermelha brilhante que realmente chama muito a atenção e deixou o veículo ainda mais exuberante.

Todo em vermelho, com os detalhes nas molduras das janelas e maçanetas em cromo, o modelo mostra toda sua beleza, além de oferecer um motor com muito mais potência.

Por Russel

Rolls-Royce Wraith St. James Edition

Rolls-Royce Wraith St. James Edition

Fotos: Divulgação


Versão Rolls-Royce Phantom Limelight Collection terá apenas 25 unidades fabricadas.

A famosa marca britânica, Rolls-Royce apresentou uma nova série especial do seu Phantom Limelight, ao todo serão fabricadas apenas 25 unidades.

De acordo com a marca, este modelo foi desenhado para encantar o seleto grupo de pessoas que poderá adquiri-lo.

Entre as suas características mais especiais está a incorporação de um porta-objetos personalizado na parte interna traseira, permitindo alojar até três vidros de perfume, ele possui também, no mesmo setor, um porta-joias de fibra de carbono.  

O Rolls-Royce Phantom Limelight Collection é a última edição especial que foi apresentada pela marca britânica, uma série limitada a apenas 25 unidades que foram desenhadas para um pequeno grupo de pessoas, o público-alvo deste modelo são artistas, pessoas que vivem a sua vida em cima dos palcos. Da mesma forma que o Rolls-Royce Phantom Metropolitan Collection que foi apresentado há alguns meses, o novo modelo especial tem como fundamentais características possuir um espaço interno equipado com elementos exclusivos e por ter uma decoração exterior específica.  

Para desenvolver o Phantom Limelight Collection, os designers da marca têm levado em consideração o estio de vida de muitos dos seus clientes, que passam uma grande parte do seu tempo sentados nos bancos traseiros de um Rolls-Royce. Por isso, eles criaram a Phantom Suit4e, que se caracteriza por incluir porta-objetos personalizados nas portas traseiras para que os seus proprietários tenham conforto podendo guardar diversos pertences nesses locais.

Conforme a necessidade, o carro pode ter diversos dos seus itens customizados ao gosto do cliente. Uma das principais atrações em termos de diferenciação e exclusividades é que ele possui no seu interior suportes para dama e para cavalheiro, o suporte feminino permite guardar até três vidros de perfume, este suporte está localizado no compartimento superior esquerdo do painel destinado à senhora, já o suporte para cavalheiro pode ser usado para guardar relógios. De acordo com o dito anteriormente, a marca oferece o serviço de personalização, ficando possível adaptar estes suportes, painéis e detalhes do carro, segundo as necessidades de cada pessoa.  

Por Melina Menezes

Rolls-Royce Phantom Limelight Collection

Rolls-Royce Phantom Limelight Collection

Fotos: Divulgação


Quem aprecia os clássicos modelos Rolls Royce pode ter uma surpresa na nova temporada. Especialistas indicam que a marca pretende lançar modelos crossover para o ano de 2015. Nos dias atuais, a empresa estuda o mercado para saber se pode lucrar ao seguir com o projeto.

Diretores da marca apoiam a ideia de investir em veículos utilitários. Eles dizem que na próxima temporada há perspectivas do mercado que trabalha com modelos do gênero abocanhar 50% das vendas gerais ao redor do globo terrestre.

Ao levar em conta os estudos que há tempos fazem parte da pauta nas reuniões da diretoria da marca, a Rolls-Royce enxerga como possibilidade real entrar no mercado de carros SUVs e crossovers. Em termos práticos, existem órgãos de pesquisa sérios que indicam esses veículos como os campeões globais de vendas.

A imprensa especialista indica rumores de que os estudos da empresa demonstram um aumento de vendas em torno de 50% no mercado em curto prazo. Em pouco tempo pode acontecer o domínio por parte dos carros crossovers e SUVs.

Com o quadro que se apresenta no presente e ao futuro próximo, o membro do conselho administrativo da BMW Rolls-Royce, Peter Schwarzenbauer, disse de forma pública que existe a responsabilidade de olhar para esse mercado que cresce rapidamente. Schwarzenbauer chegou a dizer à imprensa que estuda de modo sério a chance de lançar o crossover.

O conselheiro da BMW Rolls-Royce não deixou escapar nenhum tipo de informação adicional do assunto. Críticos falam que a empresa pode surpreender ao lançar um crossover que mantém as características presentes no típico modelo da marca.

Porsche e BMW são dois exemplos de sucesso das marcas que resolveram investir nos modelos crossovers, conforme indica Peter Schwarzenbauer.

Por Renato Duarte Plantier


Para encher os olhos dos menos providos de condições financeiras e para rechear a garagem dos milionários brasileiros. É assim que muitos podem ver a inauguração da loja da Rolls-Royce no Brasil na última semana.

Essa é a primeira loja oficial da marca em toda a América Latina. Sondando o terreno, a marca inglesa oferece nesse momento, no sistema de pronta-entrega, somente o Ghost, que é vendido por R$ 2,3 milhões. Até o final deste ano, outro modelo da marca deve chegar ao mercado brasileiro: o Goodwood, que vem mais caro e recebe mais equipamentos.

No Brasil, esse é um dos carros mais caros já comercializados, ficando atrás do Lamborghini Aventador, que custa R$ 2,9 milhões e equiparado às famosas Ferraris FF, que custam R$ 2,8 milhões.

O Ghost já deve chegar às garagens de dois compradores e para o próximo ano a expectativa é de que até 12 unidades do carro sejam vendidas no país.

O Rolls-Royce Ghost vem com motor de 6.6 litros V12 biturbo e câmbio automático com oito marchas.

Quem acha que o valor de R$ 2,3 milhões por uma unidade é muito alto, pode se surpreender ainda mais. A marca oferece 40 mil formas de customizar o modelo, o que pode variar em revestimentos, cores, opcionais e kits como porta-joias e materiais para piquenique.

Por Flaviane Oliveira


O presidente da montadora britânica, Torsten Muller Ötvös, anunciou na segunda-feira, dia 24 de outubro, que o Rolls-Royce vai ser vendido diretamente no Brasil a partir de março de 2012.  E a primeira loja a recebê-lo, fica na região nobre de São Paulo, no Jardins.

Para ter um esplendoroso carro destes em sua garagem, o brasileiro terá que dispor de R$ 1,75 milhões a R$ 2,62 milhões dependendo do modelo.

A decisão de trazer o Rolls-Royce ao Brasil foi porque o país apresentou um grande crescimento econômico nos últimos anos, segundo o Sr. Torsten, estimulando o investimento aqui.

São esperadas as vendas de dez a quinze carros, uma quantidade modesta, mas significativa para o início do ano. O grupo Via Itália será o responsável por administrar a concessionária no país.

A presença da representação comercial em São Paulo, juntamente com outra a ser inaugurada no Chile, serão as primeiras representações da marca na América do Sul.

Modelos como Ghost e Phantom poderão ser encontrados em estoque, como também adquiridos por encomenda (cerca de 4 a 5 meses para a entrega), garante o executivo responsável pela Via Itália.

Por Dorcas Nunes


A Rolls-Royce, montadora de carros luxuosos e artesanais mais exclusiva do mundo, anunciará na próxima segunda-feira (24 de outubro) a abertura de uma loja no Brasil.

A marca que hoje é controlada pela BMW marcou uma entrevista coletiva para a data e promete oficializar o ponto de venda na cidade de São Paulo (SP). Os modelos vendidos devem ser o Phantom e o Ghost.

A expectativa da Rolls-Royce não é realizar muitas vendas e aumentar demasiadamente seu lucro, pois os carros são caros e visam apenas um público específico. A ideia é, portanto, atender a essa demanda de carros luxuosos e importados que cresce cada vez mais no Brasil.

A marca inglesa garante que não está intimidada com os conflitos sobre o aumento do Imposto Sobre Produtos Industrializados (IPI) para carros importados, porque a economia brasileira continua dando sinais de crescimento.

O Phantom custa em torno de 380 mil dólares, cerca de 670 mil reais. Com os custos de importação e impostos, caso o IPI realmente fique mais alto, o valor deve se aproximar dos 2 milhões de reais.

A montadora britânica já atua no Brasil há mais de cinco décadas, mas em outro segmento. A Rolls-Royce faz manutenção de motores de jatos e helicópteros desde o ano de 1959.

Por Mozart Artmann





CONTINUE NAVEGANDO: