Todas as versões terão recursos eletrônicos de segurança

A Amarok por si só já chama a atenção pelo fato de ter conseguido se estabelecer. E enfim, a Amarok 2015 já está aí. Ainda assim vale a pena darmos uma olhada em alguns pontos curiosos.

Muita gente não sabe disso, mas o simples de fato de ingressar em um segmento pela primeira vez é algo bem arriscado. Isso se agrava ainda mais quando o assunto são os utilitários.

O problema é que quando se trata desse setor as pessoas costumam ser mais racionais e fazer as contas para não sair no prejuízo. Essa atitude em relação às compras levam as montadoras a avaliarem bem o mercado de veículos comerciais para não se darem mal também.

No caso da Volkswagen a primeira ideia que muitos tiveram quando a companhia anunciou que ia ingressar na gama das picapes médias era de que dificilmente haveria um modelo fácil de “pegar”. E é aí que entra a Amarok indo na contramão do que se pensava. O modelo conseguiu não apenas abrir espaço, mas se manter entre outras já muito bem conhecidas que dominavam o setor como, por exemplo, a Hilux e a S10.

A situação saiu tão bem que em 2013 a Amarok ficou em terceiro lugar entre os consumidores. Na sua frente estavam justamente a S10 e a Hilux.

Bom, e o que falar sobre a Amarok 2015? Ela vai (ou não) chamar a atenção por passar sem ser percebida na rua. Mas o que isso quer dizer? A maior novidade do carro no que toca a sua parte externa está em sua versão Highline. Aí sim vai ser possível ver uma clara diferença. O resto continua com a mesma cara.

Nesse modelo vamos ter um conjunto de faróis de xênon completamente novos. Destacando que o mesmo ainda conta com luzes de LED. O efeito produzido por esse novo conjunto ficou bem mais “apresentável”. O que mais? O veículo é basicamente a mesma coisa que já era.

Talvez por isso a Volks aumentou o quem vem junto com o carro. Fica o destaque para o fato de que os equipamentos que já vinham na Amarok eram tidos como um dos mais completos do segmento. Bom, agora vamos encontrar em todas as versões recursos eletrônicos de segurança. Nesse meio estão os ABS off-road, assistente de partida em rampa, estabilidade e descida em rampa e controles de tração. A versão Highline ainda tem o bloqueio mecânico do diferencial.

Além disso, podemos chamar a atenção para a câmera de estacionamento (versão Highline), as rodas com aro 19, sistema Isofix e retrovisores com rebatimento elétrico.

Inicialmente a Amarok 2015 saí das lojas por R$ 140.000.

Por Denisson Soares

Volkswagen Amarok

Volkswagen Amarok

Fotos: Divulgação


A pick-up Amarok é vendida no país em três versões: básica, Trendline e Highline; fazendo com que esteja disponível quatro modelos para o consumidor, com diferenciais em seu espaço interno e no da caçamba; além de um novo nível de segurança para o segmento.

A versão básica possui motor 2.0 TDI Turbo Diesel de 4 cilindros e 16 válvulas, sistema de injeção Common Rail, com um único turbo compressor que atinge potência máxima de 122cv. Ela chega com preço sugerido de R$88.900 para tração 4×2 e R$92.990 para tração 4×4. Ela aparece com ar condicionado, direção hidráulica, protetor de cárter, CD com entrada para MP3, SD-card, USB, BLUETOOTH, entre outros itens de série.

Já as versões superiores Trendline com preço sugerido de R$102.990 e Highline a R$119.490 são equipadas com motor diesel TDI de 2 litros, 4 cilindros e 16 válvulas, com potência de 163cv; além de sistema de injeção Common Rail de alta performance e alimentado por dois turbos compressores.

Ambas também possuem a tração 4×4 selecionável com reduzida e como itens de série airbags para motorista e passageiro, piloto automático, computador de bordo, travamento central com controle remoto, vidros com acionamento elétrico e demais itens.

Entre os novos padrões de segurança para o segmento, estão os itens: airbags do motorista e do passageiro dianteiro e cintos com pré-tensores nos bancos dianteiros; além do ABS off road, Sitema de Assistência à Frenagem, Sistema de Controle de Tração e Bloqueio Eletrônico do Diferencial.

Outras informações podem ser encontradas no site www.vw.com.br.

Por Danielle Vieira


As montadoras têm apostado definitivamente no mercado brasileiro como um dos melhores na atualidade. Os expressivos índices de crescimento no último ano atraíram o interesse de fabricantes até então inéditas por aqui, como é o caso das chinesas Lifan, Chery e, mais recentemente, da JAC Motors.

Essa emigração passa a preocupar as empresas do ramo instaladas há muitos anos no país, embora sejam necessários décadas para equiparações entre “novas” e “antigas”. A Volkswagen do Brasil, consolidada por aqui, aumentou as opções em torno da picape Amarok, passando a dispor uma versão mais básica.

Aprovisionada com motor 2.0 Turbo Diesel capaz de gerar 122 cavalos de potência, a novidade da VW agrega tração 4×2 traseira ou, ainda, 4×4 selecionável. O modelo é disposto aos consumidores com cabine dupla num custo sugerido entre R$ 88.990 e R$ 92.990.

A Volks cerceia no novo Amarok Bloqueio Eletrônico do Diferencial (EDL), Sistema de Assistência à Frenagem (BAS), Sistema de Controle da Tração (TCS), Controle Eletrônico de Frenagem (EBC) e Distribuidor Eletrônico da Força de Frenagem (EBD) entre os itens de segurança.

Na parte mais visual do carro, grosso modo, o Amarok conta com ar condicionado Climatic, ajuste de altura para o banco do condutor, transmissão manual de seis velocidades, direção hidráulica e rádio com disposição CD & MP3 e entrada para equipamentos USB e cartões de memória tipo SD. Além destes, o sistema Bluetooth também está presente tanto na versão 4×2 como na 4×4.

As cores disponíveis à versão básica do modelo são Branco Cristal e Verde Tropical como sólidas e Azul Island, Cinza Iron, Marrom Safari, Prata Sargas e Prata Vegas como tonalidades metálicas. Ainda há a opção perolizada Preto Mystic.

Por Luiz Felipe T. Erdei





CONTINUE NAVEGANDO: