Veja aqui um comparativo entre o Audi Q7 e o Volvo XC90 e descubra qual é melhor.

A sueca Volvo e a alemã Audi lançaram duas SUV’s que são vanguarda no mercado de automóveis. Como toda nova tecnologia, existe um preço a mais para ser pago por causa da inovação. O modelo Ambition da Audi Q7 sai por R$ 399.990, já a Volvo anuncia a versão completa da SUV XC90 por R$ 403.900. Com esses preços, as duas camionetes são acessíveis a menos de 1% da população brasileira.

Dentre as novidades, as duas SUV’s contam com bancos de regulagem elétrica e memorização. Esse sistema lê qual o condutor está entrando no carro e já posiciona os bancos de acordo com as preferências dele.

Tanto a Audi Q7 como a Volvo XC90 possuem computadores de bordo, que exercem controle total sobre o carro. Através do computador pode-se alterar ventilação, ligar e desligar sistema de som, ar, motor, entre outros. Também, as camionetes contam com projetores de informações no para-brisa dianteiro – a tecnologia é vanguarda entre as SUV’s.

Em termos de número de passageiros, ambas acomodam confortavelmente sete pessoas, no entanto, a Audi Q7 cobra cerca de R$ 20 mil além do valor normal para acrescentar os dois bancos extras.

Levando em conta a dirigibilidade, as duas SUV’s oferecem uma experiência impecável. Cabe, contudo, ressaltar um ponto positivo para Volvo em relação a Audi. A XC90 propõe um sistema semiautônomo para o veículo, ou seja, existe a possibilidade de o motorista delegar tarefas da dirigibilidade para o computador do carro. Em resposta a essa característica, a Q7 proporciona a virada das rodas traseiras – o que facilita para estacionar naquelas vagas apertadas e manobrar a camionete.

O sistema de som é outro ponto que merece destaque. Segundo a montadora sueca, os passageiros terão uma experiência sonora dentro da XC90 equivalente a Ópera de Gotemburbo. A Q7 também não fica atrás, oferece sistema 3D de áudio da marca Grife Bose.

E quem não queria dirigir uma dessas duas topo de categoria? A verdade é que o consumidor que está disposto a pagar R$ 400 mil no seu próximo carro já tem em mente qual que irá comprar. Tanto a Q7 quanto a XC90 são para uma parcela bem minoritária da população brasileira.

Matheus Griebeler


No início de 2014 a Volvo já começou a soltar as primeiras pistas sobre como seria a próxima geração do XC90. A montadora decidiu começar a mostrar o carro de dentro para fora começando exatamente pela cabine que, por sinal, é a mais requintada e de alto grau de sofisticação já feita pela fabricante sueca. A última novidade revelada diz respeito à linha de motores que deverá equipar a linha do SUV. A estreia está marcada para acontecer no mês de outubro de 2014 durante a realização do Salão de Paris. Entre as opções oferecidas pela montadora existe uma variedade de motores com quatro cilindros e uma versão híbrida.

A Volvo vai um pouco mais além e descreve sua novidade como o SUV mais eficiente e potente no mercado e ainda justifica porque diz isso. Dentre as opções de motor vamos encontrar um propulsor D5 twin-turbodiesel. São 225 cavalos e 47,93 kgfm de torque. O XC90 que for equipado com este motor terá uma média de consumo de combustível de cerca de 16,6 km/l segundo informações da marca. Não deixa de chamar a atenção o fato de que o número é até excepcional quando comparamos com tantos cavalos de potência.

Seguindo a linha Diesel teremos um propulsor D4 de 190 cv de potência com 40,79 kgfm de torque. Aqui o consumo fica em 20 km/l também segundo a montadora. É interessante observar que com os seus 190 cv, este SUV apresenta um consumo bem parecido com o do compacto Up! produzido pela Volkswagen. Este por sua vez é mais leve e tem menos cavalos do que o utilitário da Volvo, são cerca de 100 cv.

No caso dos motores a gasolina a Volvo apresenta um T6 turbo supercharged de 320 cv e 40,79 kgfm e também tem um T5 com capacidade de gerar 254 cv de potência e 35,69 kgfm de torque. Além dos já citados, também vamos encontrar uma versão híbrida plug-in de quatro cilindros, 2.0 turbo supercharged, que tem a função de agir sobre as rodas dianteiras enquanto que o eixo traseiro é alimentado por um elétrico de 80 cv.

Combinada a potência chegamos ao resultado de 400 cv e 65,26 kgfm de torque, o que não é nada mal. De acordo com a Volvo se usado em modo completamente elétrico o carro teria autonomia para 40 km.

Por Denisson Soares

 

Volvo XC90 2015

Foto: Divulgação





CONTINUE NAVEGANDO: